Menu & Busca
Álcool: efeitos, sensações, tempo de duração e abstinência

Álcool: efeitos, sensações, tempo de duração e abstinência


Álcool (goró, mé, caninha, cachaça, birita, pinguinha)

Que aos finais de semana muita gente se embriaga e fica com uma ressaca danada, não é novidade.

O que você vai ver aqui é a real descrição das sensações causadas pelo álcool, além das reais consequências dele em nosso organismo.

Forma de Ingestão: oral

Duração: de 2 até 4 horas

Dependência psicológica: alto

Dependência física: moderado

Efeitos: O Álcool consumido de forma moderada, em curto prazo, causa euforia, quebra das inibições, relaxamento, depressão e diminuição da consciência. Já em maiores quantidades pode causar náusea e inconsciência. O consumo de álcool a longo prazo pode causar obesidade, psicose, impotência sexual, úlceras, danos cerebrais e hepáticos, além de poder levar à morte.

No Corpo: Quando o álcool chega ao cérebro, ele estimula os neurônios a liberar serotonina, que desregula as sensações de prazer, humor e ansiedade. Por isso, o álcool deixa as pessoas desinibidas e eufóricas. Em seguida, o álcool inibe a liberação de glutamato, que por sua vez inibe o trabalho dos neurônios e faz com que o corpo perca sua coordenação motora.

Sintomas de Abstinência: Ansiedade, depressão, fadiga, oscilações de humor e falta de clareza de raciocínio.

Curiosidade: Muitos acreditam que a bebida alcoólica teve seus primeiros registros na Pré-História, durante o período Neolítico, quando houve a aparição da agricultura. A partir do processo de fermentação natural, celtas, gregos, romanos, egípcios e babilônicos começaram a consumir e atribuir diferentes significados ao consumo do álcool.

 

 

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

1 Comentário

Tags mais acessadas