Cigarro: efeitos, sensações, tempo de duração e abstinência
Menu & Busca
Cigarro: efeitos, sensações, tempo de duração e abstinência

Cigarro: efeitos, sensações, tempo de duração e abstinência

Home > Lifestyle > Saúde > Cigarro: efeitos, sensações, tempo de duração e abstinência

Que o cigarro faz mal todos já sabem, contudo, são poucos que sabem os efeitos nocivos que esta droga causa no organismo humano. Além de altamente viciante, o cigarro pode causar inúmeras doenças, entre elas o câncer de pulmão.

Feito de tabaco, nicotina, entre outras toxinas, ele age diretamente no cérebro e afeta o sistema respiratório e sanguíneo. Os efeitos das substâncias do cigarro são instantâneos, causando um relaxamento momentâneo.

Dito isso, saiba os efeitos causados pelo cigarro no corpo, além das reais consequências dele para nossa saúde.

Cigarro (tabaco, fumo, cigarrete, pito, estoura-peito, careta)

Forma de ingestão:  oral

Duração dos efeitos do cigarro no corpo: de 30 minutos até 4 horas

Risco de dependência psicológica do cigarro: alto

Risco de dependência física do cigarro: alto

Cigarro: efeitos, duração e abstinência
Cigarro: efeitos, duração e abstinência no corpo. | Foto: Reprodução.

Efeitos do Cigarro

Em curto prazo e em quantidades moderadas, o cigarro causa relaxamento e contração dos vasos sanguíneos. Em grandes quantidades, pode causar dores de cabeça, perda de apetite e náusea. Em longo prazo, prejudica a respiração, pode causar doenças cardíacas, diferentes tipos de câncer e pode levar à morte.

As doenças mais relacionadas ao tabagismo são o enfisema pulmonar e o câncer de pulmão. Ambas prejudicam o funcionamento do órgão e dificultam a respiração do enfermo. O cigarro, contudo, não é a única causa para as enfermidades em questão, cânceres, em sua maioria, são de predisposição genética, enquanto o enfisema pode ser causado por outras doenças e substâncias.

Efeitos do Cigarro No Corpo

Os efeitos do cigarro no corpo começam assim que a droga é tragada. Ao entrar em contato com os vasos capilares dos pulmões, a nicotina se mistura com o sangue já oxigenado, chega até o coração e consequentemente é bombeada para todo o corpo. Este processo é tão rápido que atinge o cérebro entre 6 e 10 segundos.

No cérebro, as moléculas da nicotina se prendem aos neurônios, inicialmente os deixando relaxados, mas posteriormente agitando-os e fazendo com que seja necessária uma nova dose de nicotina para acalmá-los.

cigaro cigarette efeitos sensacoes abstinencia
Os efeitos do cigarro no corpo. | Foto: Reprodução.

Efeitos do Cigarro no Cérebro

O principal componente do cigarro é o tabaco, que quando consumido libera outra substância em nosso organismo, a nicotina. Essa substância age diretamente no cérebro, imitando as ações de neurotransmissores que agem em nosso sistema, como a acetilcolina. Por isso, o cigarro afeta os sistemas que estão ligados a esse neurotransmissor, como o pulmão.

A nicotina, no entanto, atrapalha o funcionamento dos neurotransmissores, causando doenças. Além disso, o aumento de dopamina nas células, que provoca a sensação de prazer, torna os usuários dependentes da nicotina e consequentemente do tabaco e do cigarro.

Quanto Tempo o Cigarro Fica no Corpo

Estudos apontam que a nicotina leva cerca de 30 a 40 horas para ser eliminada por completo do organismo. Sendo assim, os efeitos do cigarro perduram durante esse determinado tempo, após isso, o corpo entra em um estado de abstinência de nicotina, o que pode aumentar o desejo de fumar.

Os outros compostos do cigarro, no entanto, podem demorar mais de 30 a 40 horas para deixar o organismo. Sendo assim, o organismo expele de pouco em pouco as substâncias presentes em um cigarro, charuto, cigarrete, entre outros.

Sintomas e Efeitos da Abstinência de Cigarro

Os sintomas e efeitos da abstinência de cigarro são a oscilação de humor, tremores, aumento de suor, aumento de apetite, aperto no peito e tosse, secreção nasal, insônia, prisão de ventre, tristeza e, em alguns casos, quadros depressivos. Essas manifestações, no entanto, são passageiras e quando o organismo está livre da nicotina, a abstinência passa, deixando apenas o desejo de fumar.

Componentes

Por mais que o tabaco e a nicotina sejam apontados como os principais componentes do cigarro, outras substâncias também fazem parte do produto. A partir do momento que o tabaco é queimado, ele libera toxinas, que são elas:

  • Nicotina: além da quantidade já adicionada à mistura de componentes, o próprio tabaco libera a substância ao ser queimado.
  • Substâncias irritantes: são substâncias liberadas que mexem com o sistema respiratório, alterando suas defesas e desregulando a contração brônquica pela estimulação das glândulas secretoras da mucosa. As toxinas são a acroleína, fenóis, peróxido de nitrogênio, ácido cianídrico, amoníaco, entre outras.
  • Alcatrão: o alcatrão está entre as toxinas liberadas pelo tabaco durante o fumo, ele provoca as neoplasias do fumo, contribuindo para o desenvolvimento de doenças cardíacas e respiratórias.
  • Monóxido de carbono: o monóxido de carbono é um gás liberado pela combustão das toxinas anteriores,o que causa a diminuição das hemoglobinas e, suscetivelmente, a capacidade de transporte de oxigênio.

Além disso, as indústrias acrescentam outras substâncias ao tabaco, como acetona, amoníaco, arsênio, formol, naftalina, níquel, entre outras.

Os Efeitos da Nicotina no Corpo

No organismo, a nicotina exerce dois efeitos distintos, o primeiro é uma sensação de estímulo exercido no locus ceruleus e o segundo uma sensação de recompensa no sistema límbico. A combinação dos efeitos físicos e psicológicos tornam a nicotina uma droga altamente viciante.

É a nicotina a responsável pelo efeito “calmante” do cigarro, pois ela bloqueia as ondas de estresse no organismo, afetando diretamente o sistema nervoso de uma pessoa. Essa sensação, contudo, é passageira e, em algumas pessoas, o relaxamento é sucedido pela ansiedade e o estresse.

Outro efeito associado à nicotina no corpo é a redução de apetite, por isso, o cigarro é comumente associado à perda de peso. Isso ocorre devido a desregulação dos neurônios responsáveis pelo apetite, algo que dificulta a superação do vício em cigarros.

Tipos de Cigarro e seus efeitos

Existem vários tipos de cigarro e cada um provoca efeitos distintos no organismo, entretanto, todos são extremamente prejudiciais à saúde. Além disso, o tabaco pode estar presente em mais de um tipo de fumo, sendo um dos principais componentes de diversos cigarros.

Cigarrilhas e Charutos

Cigarrilhas e charutos são uma variação do cigarro em que os componentes presentes podem ser o tabaco puro ou mistura. A maior diferença, no entanto, é o tamanho de cada um, sendo a cigarrilha a versão mais fina e menor, o cigarro uma versão “normal” e o charuto um tipo maior e mais grosso.

O tabaco é encontrado em cigarros, charutos, cigarretes, entre outros tipos.
O tabaco é encontrado em cigarros, charutos, cigarretes, entre outros tipos. | Foto: Reprodução.

Além disso, quanto maior é o cigarro, maior é a quantidade de tabaco e outras toxinas presentes. Estima-se que um cigarro comum possui entre 1 g a 2 g de nicotina, enquanto o charuto possui, em média, 100 mg a 400 mg de nicotina.

Entre todas as opções, os charutos são os mais nocivos à saúde devido à quantidade de substâncias presentes. Mesmo que a fumaça do charuto não seja tragada ele pode causar danos ao organismo, ou seja, seus efeitos são piores que o do cigarro.

Cigarro de Palha

O cigarro de palha é uma versão mais simples do cigarro industrial que conhecemos. Enrolado em uma folha de palha, como o próprio nome indica, ele pode conter tabaco ou fumo de corda (uma variação do tabaco), ficando ao critério de quem irá produzir.

Os efeitos do cigarro de palha são semelhantes ao cigarro industrial.
Os efeitos do cigarro de palha são semelhantes ao cigarro industrial. | Foto: Reprodução.

A maior diferença entre ambos os cigarros são as toxinas presentes neles, pois enquanto o cigarro industrial possui outras substâncias como nicotina e alcatrão, o cigarro de palha é enrolado apenas com o tabaco.

O cigarro de palha faz mal?

Como o cigarro industrial, o cigarro de palha faz mal à saúde. Também conhecido como palheiro, o cigarro de palha está fortemente associado a câncer de boca e de garganta. Além disso, de acordo com o Ministério da Saúde da Nova Zelândia, os cigarros de palha modernos, vendidos pela indústria como “enrole seu próprio cigarro”, têm maiores níveis de alcatrão que cigarros industrializados convencionais, além de ter mais nicotina em sua composição.

Cachimbo

O cachimbo é um dos métodos de fumo menos populares, com apenas 1% dos fumantes de tabaco utilizando-o. Esse tipo é constantemente associado a pessoas idosas ou ao uso de outros tipos de drogas, como o crack.

O cachimbo é um método antiquado de fumar.
O cachimbo é um método antiquado de fumar. | Foto: Reprodução.

Esta forma de consumo é o mais prejudicial à saúde devido a falta de um filtro, algo que o cigarro de palha, as cigarrilhas, cigarros e charutos possuem. O uso do cachimbo representa um aumento de 30% no risco de doenças cardiovasculares, problemas no pulmão, como câncer, problemas na laringe e no esôfago, pois seus efeitos são maos potentes que os do cigarro.

Narguilé

O narguilé, também conhecido como shisha, é um método de fumo muito popular entre os jovens. De origem persa, o narguilé é consumido em países árabes na Índia, se popularizando por todo o mundo.

Assim como o cigarro, o narguilé é prejudicial à saúde.
Assim como o cigarro, o narguilé é prejudicial à saúde. | Foto: Reprodução.

O método é considerado mais prazeroso e atrativo que o cigarro convencional devido a adição de essências, atribuindo a fumaça sabores como os de morango, menta, chocolate, entre outros. Esse fumo, contudo, é tão prejudicial quanto o cigarro, pois a presença do tabaco e de outras toxinas são prejudiciais ao organismo.

Narguilé x Cigarro

Uma pessoa que utiliza o narguilé inala cerca de 50L de fumaça a cada sessão (que dura entre 20 a 80 minutos), enquanto uma pessoa que fuma um cigarro inala 0,5L (um cigarro dura de 5 a 7 minutos). A maior diferença, contudo, é a frequência do uso, pois uma pessoa fuma um cigarro por vez em períodos intercalados, enquanto outra fuma o narguilé por mais de horas e mais de uma vez por semana.

A fumaça produzida pelo cachimbo de água se condensa no pulmão e, a longo prazo, pode causar doenças como enfisema pulmonar. Além disso, o carvão e as essências utilizadas podem ser tão tóxicas quanto as substâncias encontradas em um cigarro industrial.

Cigarro efeitos, duração e abstinência
*Tabaco: efeitos, duração e abstinência.

Curiosidades do Tabaco

O consumo do tabaco iniciou-se com fins medicinais e como um acessório cerimonial. Os indígenas da América Central, há cerca de 1000 a.C, usavam o tabaco em rituais mágicos e religiosos, para purificar e fortalecer os guerreiros. Eles acreditavam também que com o uso do tabaco podia prever o futuro.

Além do cigarro, você pode ler sobre os efeitos de vários tipos de drogas, como os efeitos da bala, do álcool, da cocaína, da maconha, do lança perfume, da heroína e do LSD.

Leia também o que acontece no corpo quando misturamos drogas.

E há ainda as drogas que são legalizadas – embora letais.

E veja ainda os famosos antes e depois das drogas

0 Comentários

Tags mais acessadas