quinta-feira, 18 abril, 24
HomeEsporteEsporte e jogos impulsionam desenvolvimento de profissionais

Esporte e jogos impulsionam desenvolvimento de profissionais

O sucesso de um atleta ou de uma equipe de alto rendimento pode ser analisado por dois aspectos distintos e que se completam ao mesmo tempo: a dedicação cada vez mais multidisciplinar dos próprios esportistas na imersão de preparação e os diversos profissionais capacitados que auxiliam nos bastidores para um melhor aproveitamento. E quais seriam as carreiras no universo esportivo?

esporte e jogos em tela de notebook
Entenda como esporte e jogos impulsionam desenvolvimento de profissionais. | Foto: Unsplash.


O Guia Salarial da recrutadora Robert Half, atualizado no segundo semestre de 2023, indica as principais tendências gerais de recrutamento para 2024, divididas em oitos setores em destaque: Engenharia; Finanças e Contabilidade; Jurídico; Mercado Financeiro; Recursos Humanos; Seguros; Tecnologia; Vendas e Marketing. Se pensarmos que essas áreas atendem diferentes demandas da sociedade, também é possível fazer uma conexão entre elas e os esportes.


Os jogos, local ou mundialmente, movimentam estruturas físicas ou digitais, um grande volume de investimentos, contratos milionários, setor de apostas, gerenciamento de equipes, desenvolvimento de plataformas digitais e marketing inovador. Bem como na preparação do atleta, estão envolvidos especialistas em medicina esportiva, fisioterapeutas, nutricionistas, entre outros.


Já foi o tempo em que a imagem apenas de preparador físico vinha à mente quando se falava a respeito de um time. A profissionalização dessa figura ganhou dimensão de um líder. Assim como outros entraram em cena, ou melhor, em campo ou em quadra. Os últimos Jogos Olímpicos evidenciaram, por exemplo, a atuação de psicólogos e terapeutas.

mãos unidas por jogos e esportes
É necessário um esforço conjunto para levar o time para frente. | Foto: Pexels.

Para fazer a conexão com os fãs, outras pessoas trabalham no meio esportivo, sendo fundamentais para a popularização e acesso a conteúdo e entretenimento: estatísticos, comentaristas, jornalistas, publicitários, relações públicas, fotógrafos, cinegrafistas, editores, equipe técnica de transmissão, staff de eventos etc.


Dados divulgados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), com base em um estudo da consultoria EY divulgado em 2019, a indústria futebolística brasileira seria responsável por 156 mil empregos no país. Desde as funções mais simples, até as mais complexas como de executivo e gestor de esportes, aprendizado e profissionalização são relevantes para quem procura espaço nesse mercado de trabalho.


Assim, o esporte e os jogos demandam o conhecimento de cada vez mais especialistas de diferentes áreas. Além disso, em muitos casos a diversão leva amadores a se tornarem jogadores profissionais, com muito estudo, prática e dedicação.


A digitalização dos jogos, e o seu crescimento online, ampliou ainda mais a profissionalização nesse universo. Um exemplo é o poker, em que os jogadores precisam desenvolver as habilidades estratégicas, ao conhecer bem a dinâmica desse esporte, suas variáveis, estatísticas e probabilidades. Muitos carregam na bagagem as experiências de outras carreiras anteriores, somando ao sucesso na mesa.


Apesar de poder parecer uma trajetória individual, esportes da mente, como o poker, envolvem outros profissionais, a exemplo de dealers e narradores de streaming. Outra questão a ser observada é a composição de equipes, que também existem nessa modalidade, embora tenha mais visibilidade de conjunto nos eSports.


Ao citar os jogos eletrônicos, é importante destacar como eles abriram as portas para uma nova vertente de carreiras de tecnologia, o desenvolvimento de games. Artista de animação, developer, game tester, game designer, sound designer e muitos outros termos estão em alta.


A inteligência artificial passou a ser outra parcela relevante nesse setor, assim como em outros mercados. Segundo levantamento feito pela H2R Pesquisas e Totvs, cientista de dados, especialista em IA e Machine Learning e analista de segurança da informação estão entre as profissões de tecnologia mais em ascensão até 2030.


Em outra análise, mapeando a indústria de jogos digitais, a Pesquisa Game Brasil (PGB) deste ano mostrou que a maioria dos gamers do país acredita em boas oportunidades de carreira nos jogos eletrônicos. Eles são otimistas em relação a áreas correlacionadas como criação de conteúdo, marketing especializado, programação, artes e animação.


Aos interessados em explorar as oportunidades de carreira no mercado esportivo, existem três ou mais caminhos. O mais tradicional é o meio acadêmico, com instituições que oferecem cursos de graduação e especialização, em diferentes áreas do conhecimento.


Outra opção, que pode ser um ponto de início para a profissão, ou mesmo uma complementação, é a gama de oferta de cursos online de qualificação. E, para aqueles com habilidade de ser atleta ou jogador profissional, as plataformas para treinos complementam o leque de possibilidades.

ARTIGOS RECOMENDADOS