Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
O que acontece no corpo quando misturamos drogas

O que acontece no corpo quando misturamos drogas

Quando acostumadas a utilizar uma determinada substância, algumas pessoas podem se sentir tão confiantes com relação ao efeito que ela causa que, invariavelmente, passam a fazer combinações com outras drogas. O que parece perfeito, já que assim uma pode “compensar” o efeito da outra. Mas como nem tudo são flores, o que de fato acontece é que, na maioria dos casos, uma potencializa o efeito da outra, causando ao usuário uma série de problemas instantâneos, permanentes e, até mesmo, levando-o à overdose e morte.

E se você quiser saber o efeito que elas causam quando combinadas, se liga na nossa listinha explicativa:

COCAÍNA E ÁLCOOL

Fonte: Saúde IG

Essa mistura é bastante comum, já que muitos usuários de cocaína só usam a droga quando bebem. Cocaína é estimulante; o álcool, sedativo. A ingestão dos dois pode levar à formação de cocaetileno, que tem propriedades psicoativas. Segundo alguns estudos, o cocaetileno pode permanecer no sangue por algum tempo a mais que a cocaína, aumentando, assim, a duração da sensação de euforia e, claro, se tornando ainda mais tóxico para o coração.

MDMA E KETAMINA

Ainda sem muitas pesquisas, o que se sabe é que, nesta combinação, a ketamina seria o sedativo e o MDMA faria o papel de estimulante. De acordo com alguns relatos, é possível sentir a sensação do ectasy, mas logo depois ela é ofuscada pela keramina.

Cadastre-se agora e tenha acesso ao nosso PDF exclusivo com mais detalhes do funcionamento dessas substâncias no organismo:





MDMA E ÁCIDO

Misturar MDMA e ácido é ainda mais incomum que MDMA e ketamina. A combinação de dois estimulantes pode levar o usuário a desenvolver problemas de coração e de pressão, além de intensas alucinações.

MDMA E ÁLCOOL

Beber e tomar MDMA é uma mistura pra lá de comum, mas também não parece ser uma boa ideia. O álcool pode agravar a desidratação e tirar o efeito do MDMA. Aparentemente, a melhor combinação com MDMA seria mesmo com água ou suco.

MACONHA E ÁLCOOL

Fonte: Smoke Buddies

A mistura é perfeita para quem deseja ficar absurdamente tonto e enjoado, já que o álcool aumenta os níveis de THC no sangue, te deixando mais entorpecido. O melhor a fazer após consumir essas duas drogas juntas, é se manter longe do volante e descansar até passar a “brisa”.

MDMA E MACONHA

Maconha é conhecida como uma substância comum entre aqueles que querem acabar com o porre causado pelo MDMA. O principal risco disso, se a pessoa for suscetível a esse tipo de coisa, é que a maconha vai intensificar a ansiedade e paranoia causada pela ressaca da primeira droga.

KETAMINA E ÁLCOOL

Fonte: Music Non Stop

Uma das misturas mais perigosas dessa lista, já que o álcool aumenta muito os problemas de bexiga desencadeados pela ketamina, por conta da desidratação. Além disso, isso pode te deixar completamente sedado e você perderá o equilíbrio. A dica é: se você está bebendo, fique longe da ketamina.

GBL/GHB E METANFETAMINA/MEFEDRONA

GBL e GBH são drogas que aumentam a libido, já metanfetamina ou mefedrona ajudam a sustentar fisicamente essa libido por um longo período de tempo. No entanto, essas substâncias causam sintomas psicóticos ou paranoicos, além de anular qualquer critério que se tenha sobre métodos sexuais, como o uso de preservativos. Aí já sabe, né? DSTs e diversas outras doenças acabam entrando no repertório de problemas pós consumo.

INJETAR HEROÍNA E COCAÍNA (SPEEDBALLS)

Nesta mistura maluca de duas drogas muito fortes, a cocaína estimula o coração enquanto a heroína deprime os pulmões. E os efeitos são: paradas cardíaca e respiratória simultâneas. Uma vez injetadas, sem volta!

ÁLCOOL/BENZODIAZEPÍNICOS/OPIÁCEOS

A maioria das pessoas que fazem essa mistura, possuem problemas com drogas há algum tempo. Quando misturadas com álcool, essas drogas podem causar parada respiratória e chegar a overdose.

HEROÍNA E CRACK

Mistura comum entre os mais “viciados”, já que a ressaca do crack é considerada uma das piores, e a heroína costuma suavizar a sensação.  Mas não se engane, quanto mais crack for consumido pelo organismo, mais heroína ele vai pedir. Pegaram? O risco de overdose é certo. Cuidado!


0 Comentários

Tags mais acessadas