Inscreva-se agora e fique por dentro das novidades!
Quero me inscrever!
Menu & Busca
Maconha: efeitos, duração e abstinência

Maconha: efeitos, duração e abstinência


Maconha (baseado, erva, mato, cabrobró, cigarrinho do capeta, brizola, verdinho)

Que a maconha dá aquela brisinha e deixa a gente relaxadão não é novidade para ninguém.

O que você vai ver aqui é a real descrição das sensações causadas pela maconha, além das reais consequências dela em nosso organismo.

 


Forma ingestão:
oral

Duração: de 2 até 4 horas

Risco de dependência psicológica: moderado

Risco de dependência física: nenhum

Efeitos: Consumida em quantidades moderadas causa relaxamento, quebra das inibições, alteração da percepção, euforia e aumento de apetite. Em grandes quantidades pode causar pânico. O consumo a longo prazo pode causar fadiga e psicose.

No Corpo: A maconha, especialmente aquelas com alto teor de THC, fazem o mesmo caminho do cigarro no organismo. Ao adentrar os pulmões e entrarem em contato com o sangue, chegam ao coração e causa um aumento do batimento cardíaco. Em um curto espaço de tempo chega ao cérebro, atinge os neurônios e diminui a pressão sanguínea, pois dilatam os vasos. Este é o motivo da vermelhidão nos olhos.

 

Sintomas de Abstinência: Oscilação de humor podendo chegar a depressão, insônia, diminuição do apetite, perda de peso e dores musculares, com desconforto físico e arrepios.

Curiosidade: A Cannabis é uma erva nativa da Ásia Central e Meridional, que se espalhou pelo mundo a fora com registros de seu consumo com fins religiosos, por povos arianos, chineses, indianos, muçulmanos, cristãos, entre outros. Com o passar do tempo, seu consumo também foi associado a fins medicinais, mas no início do século XX começou a ser proibida em países como Estados Unidos e África do Sul.

0 Comentários