Menu & Busca
Senadores aprovam Reforma da Previdência em 1º turno

Senadores aprovam Reforma da Previdência em 1º turno


No dia primeiro de outubro, o Senado aprovou o texto principal da Reforma da Previdência em 1º turno com 56 votos favoráveis e 19 contrários. Eram necessários 49 votos favoráveis, ou 3/5 dos senadores para que o projeto fosse aprovado. A reforma ainda precisa passar por um 2º turno de votação, que deverá ser concluída até o dia 10 de Outubro.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: O QUE MUDA?

reforma da previdencia
Senadores mudam destaques na PEC da Reforma da Previdência

Senadores mudam destaques na PEC da Reforma da Previdência

Os parlamentares também votaram em alterações pontuais em alguns destaques: Senadores impediram as mudanças que restringiam o acesso ao abono salarial, benefício que assegura o valor de um salário mínimo anual aos trabalhadores brasileiros que recebem em média até dois salários mínimos de remuneração mensal de empregadores que contribuem para o PIS.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: O ESTADO ATUAL DA PROPOSTA

Dos dez destaques previstos para análise, três foram votados e um deles foi retirado. Com isso, ainda serão votadas outras seis propostas de mudança no texto nesta quarta-feira (2).

Apesar do calendário do Governo revelar que alguns senadores ameaçam atrasar o segundo turno. A reforma aprovada na Câmara previa uma economia de R$ 933,5 bilhões.

POR QUE A REFORMA PREVIDENCIÁRIA É UMA FURADA? CONFIRA A OPINIÃO DE ANA LUIZA ANDRADE

O que muda com a Reforma da Previdência?

Veja o que Reforma da Previdência irá modificar:

reforma da previdencia
  • Idade mínima para se aposentar: 62 anos para mulheres e 65 anos para homens
  • Tempo mínimo de contribuição: 15 anos para mulheres e homens (20 anos para homens que começarem a trabalhar depois que a reforma começar a valer)
  • Nova fórmula de calcular o valor da aposentadoria: mulheres terão que contribuir por 35 anos para conseguir 100%; homens, por 40 anos
  • Servidores públicos: mulheres podem se aposentar aos 62 anos e homens aos 65 anos. Ambos precisam cumprir 25 anos de contribuição, 10 anos no serviço público e 5 anos no mesmo cargo
  • Transição: quem está mais perto de se aposentar te, regras de transição
  • Novo cálculo do valor da pensão por morte: 50% da aposentadoria mais 10% por dependente, mas não pode ser menor que um salário mínimo
  • Será calculada a média salarial considerando todos os salários de contribuição desde julho de 1994, sem descartar as contribuições menores. Quem cumpre os prazos mínimos – 62 anos (mulheres) ou 65 anos (homens) e 20 anos de contribuição – tem direito a 60% da aposentadoria. Para receber 100%, é preciso contribuir por 40 anos. Se passar de 40 anos, recebe mais de 100%
  • O governo propôs o sistema de capitalização como uma alternativa ao modelo atual, em que cada trabalhador poupa para a própria aposentadoria. Esse sistema ainda não foi detalhado e depende de uma lei complementar

“EU TÔ NA LUTA!”: PROFESSORES CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

Como funciona a previdência hoje?(sem a reforma)

  • Não há idade mínima na aposentadoria por tempo de contribuição. Na aposentadoria por idade, é preciso ter 60 anos, no caso das mulheres, e 65, no caso dos homens
  • Mínimo de 15 anos para quem se aposenta por idade. Para quem se aposenta por tempo de contribuição, são 35 anos de contribuição para homens e 30 para mulheres
  • O INSS sempre calcula primeiro a média salarial com os 80% maiores salários de contribuição desde julho de 1994, descartando as contribuições mais baixas. O valor final depende do tipo de aposentadoria (se é por idade ou por tempo de contribuição, por exemplo) e do tempo que a pessoa trabalhou. É possível se aposentar sem desconto no valor do benefício pela regra 86/96
  • O sistema atual é o de repartição, em que os trabalhadores da ativa bancam a aposentadoria dos mais velhos

AS MANIFESTAÇÕES CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas