Menu & Busca
Caso Marielle Franco: Possível envolvimento de Bolsonaro e Brazão

Caso Marielle Franco: Possível envolvimento de Bolsonaro e Brazão


Novidades no caso Marielle Franco foram divulgadas pelo Jornal Nacional ontem (30), envolvendo o nome do presidente da república Jair Bolsonaro.

O acesso a documentos da portaria do condomínio do presidente, revelou que um dos suspeitos de participar do assassinato da vereadora, Élcio Vieira de Queiroz, teria ido no dia do crime até o local, comunicando sua chegada para a casa 58, residência de Jair Messias Bolsonaro.

Possível envolvimento de Bolsonaro no caso Marielle Franco
Possível envolvimento de Bolsonaro no caso Marielle Franco

Novidades envolvendo Bolsonaro sobre o caso Marielle Franco

O porteiro ligou para a casa número 58 e identificou a pessoa que atendeu o interfone como “Seu Jair“, liberando a entrada do carro no condomínio Vivendas da Barra. Porém, a registros de presença da câmara dos deputados que confirmam que o presidente Jair Bolsonaro estava em Brasília no dia 14 de março de 2018.

Jair Bolsonaro possui um filho chamado Jair Renan Bolsonaro, que poderia ser o “Seu Jair” mencionado pelo porteiro do condomínio. Ainda não se sabe o paradeiro de Renan no dia do crime.

QUEM É RENAN BOLSONARO, O FILHO CAÇULA DE JAIR BOLSONARO?

Após o carro adentrar o condomínio, apesar de ter dito que iria para a casa 58, residencia de Bolsonaro, o veículo se dirigiu a casa número 66, lugar onde mora Ronnie Lessa, principal suspeito sobre o assassinato de Marielle Franco, revelado por uma denúncia anônima.

Ainda de acordo com o Jornal Nacional, o porteiro teria ligado novamente para a casa 58 e o homem identificado como “Seu Jair” alegou que sabia para onde o carro estava indo. Élcio Queiroz e Ronnie Lessa teriam saído juntos do condomínio no carro de Ronnie Lessa, indo cometer o assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes.

Existem informações de que Jair Renan Bolsonaro teria se envolvido amorosamente com a filha de Ronnie Lessa. A citação do nome do presidente no caso obriga que o STF (Supremo Tribunal Federal) analise a situação.

Jair Bolsonaro se envolveu em polêmica ontem com o STF, após vídeo publicado em seu Twitter que comparava o Supremo Tribunal de Justiça com hienas, os colocando como oposição ao seu governo.

BOLSONARO APAGA TWEET EM QUE COMPARA STF COM HIENAS

O ministro Celso de Mello chegou a comentar sobre o tweet em entrevista com a Folha de S.Paulo, dizendo que o “atrevimento presidencial parece não encontrar limites”.

Bolsonaro grava vídeo com diretas para a Rede Globo e Wilson Witzel

Após a reportagem exibida na Globo em horário nobre, o presidente gravou um vídeo em sua defesa, no qual se exaltou, xingando a Rede Globo e ameaçando não renovar o contrato do Governo com a emissora em 2022.

Jair Bolsonaro também reclamou da postura do governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel, que supostamente teria vazado as novas informações do caso Marielle Franco envolvendo o nome do presidente para a Rede Globo, como uma tentativa de sujar a imagem de Bolsonaro.

ACHARAM QUEIROZ: EX-ASSESSOR DE FLÁVIO BOLSONARO TERIA MOVIMENTADO R$1,2 MI DE FORMA ILEGAL

Ainda falando sobre a live feita pelo presidente, Bolsonaro acusou a Globo de atacar sua família desnecessariamente como no caso de Flávio Bolsonaro, que teve sua vida investigada por conta de seu antigo acessor, Queiroz, que supostamente teria lavado 1,2 milhões de reais, e sobre a avó de Michelle Bolsonaro, presa por tráfico de drogas.

O que minha esposa tem a ver com a vó dela?

Indagou Bolsonaro na live

CARLOS BOLSONARO E EDUARDO BOLSONARO SE METEM EM POLÊMICA MAIS UMA VEZ, ENTENDA

No vídeo, Bolsonaro também errou o nome de Marielle Franco, a chamando de ‘Mariela‘. Bolsonaro deu uma entrevista para Record, onde afirmou que não teve participação no assassinato de Marielle Franco.

Quem mandou matar Marielle Franco? Conheça Domingos Brazão

A alguns dias atrás, uma matéria publicada no UOL apurou informações contidas em um áudio feito pelo miliciano Jorge Alberto Moreth ao vereador Marcello Sicilliano no dia 8 de fevereiro de 2019, falando que o empresário Domingos Brazão teria sido o mandante do assassinato de Marielle Franco, vereadora do PSOL.

COMO ANDA O CASO MARIELLE FRANCO

A conversa, arquivada em documentos do MP (Ministério Público), sugere que Domingos Brazão teria pago 500 mil reais pelo crime e aponta os nomes Leonardo Gouveia da Silva, conhecido como ‘o Mad’, Leonardo Luccas Pereira, que leva apelido de ‘Leléo’, e Edmilson Gomes Menezes, ‘o Macaquinho’, como os matadores de aluguel autores do crime.

De acordo com o UOL, o crime ainda teria tido comando de Ronald Paulo Alves Pereira, major da Polícia Militar (PM) e o apoio do major Ronald Paulo, que estaria em outro carro no momento do assassinato. Essas informações ainda não tem co-relação com os principais suspeitos do crime: Ronnie Lessa e Élcio Vieira.

NOVA LEI CRIA O DIA MARIELLE FRANCO

Ainda não se sabe de fato se Domingos Brazão seria a mente por trás do crime e nem sua motivação.

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas