Saúde Mental: veja 5 hábitos que podem ser prejudiciais
Menu & Busca
Saúde Mental: veja 5 hábitos que podem ser prejudiciais

Saúde Mental: veja 5 hábitos que podem ser prejudiciais

Home > Lifestyle > Saúde Mental: veja 5 hábitos que podem ser prejudiciais

Antes de tudo, precisamos entender o que é saúde mental. Ao contrário do que se pode imaginar, o conceito de saúde mental vai muito além da ausência de transtornos ou enfermidades mentais.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a saúde mental é caracterizada por um estado de bem-estar no qual uma pessoa é capaz de apreciar a vida, trabalhar e contribuir para o meio em que vive ao mesmo tempo em que administra suas próprias emoções.

Em outras palavras, isso quer dizer que ter saúde mental significa conseguir lidar tanto com sentimentos positivos, como alegria, amor e coragem, como com os negativos, como tristeza, ciúmes e frustrações.

Hábitos dizem quem somos e de que forma vivemos. Isto é, a maneira como fazemos as coisas e encaramos a vida influencia diretamente os nossos pensamentos e emoções. Nós somos produtos de nossos hábitos e podemos perceber o impacto deles em nossa saúde mental todos os dias, horas antes de adormecer. 

Saúde Mental
Maus hábitos podem ser prejudiciais a saúde mental. | Foto: Reprodução

Como hábitos negativos impactam a saúde de mental

De que modo você termina o seu dia? Cansado? Relaxado? Satisfeito? Preocupado com o amanhã? Entediado? Contente? Estressado?

Uma resposta negativa pode ser um indicativo de que você não está cultivando bons hábitos em seu dia a dia. Muitas pessoas acreditam estar doentes, psicológica e fisicamente, por chegarem ao fim do dia sentindo-se cansadas e irritadas. O problema, na verdade, pode estar em seus hábitos pouco sadios, que, sem nem percebamos, abrimos uma porta para frustrações, estresse, ansiedade e depressão. Muitas vezes não conseguimos identificar o que contribui para isso, justamente por se tratarem de hábitos arraigados em nossa vida.

São diversos os hábitos que afetam negativamente a nossa saúde mental e, consequentemente, impactam a nossa autoestima, saúde física, relacionamentos, performance no trabalho, e assim por diante.

Para ajudá-lo a compreender os fatores que podem estar por trás da aparente estagnação da sua vida, separamos 5 hábitos nocivos abaixo. 

1) Sedentarismo

Atividade física não é apenas boa para o corpo, mas também para a sua mente. Cientistas descobriram que quem pratica esportes três vezes por semana reduz em 20% o risco de ter depressão. Para isso, eles aconselham que as pessoas superem sua preguiça e se disponham, por exemplo, a praticar uma caminhada pois trará mais benefícios para seu bem-estar mental.

Não praticar atividade física é bem comum na vida moderna, porém, isso é extremamente prejudicial. Além de aumentar o risco de doenças cardiovasculares, o sedentarismo tem impacto direto na saúde mental do indivíduo.

Realizar atividade física libera endorfina em nosso organismo, hormônio responsável pela sensação de bem-estar. Pode ser difícil começar, mas é importante romper essa barreira e se livrar desse hábito que prejudica a sua saúde mental.

2) Relacionamento tóxico

Existem pessoas ou comportamentos que são extremamente prejudiciais à nossa saúde mental. Qualquer pessoa que inferiorize o próximo não é saudável, sobretudo numa relação. Existe a tendência de nesse tipo de relacionamento a própria pessoa sentir-se o foco de todos os problemas. Evite!

Nem todo relacionamento faz você feliz. Pelo contrário! Relacionamentos tóxicos podem até contribuir para a depressão e outras doenças. Se seu parceiro prejudica sua autoconfiança e sempre o acusa de ser responsável por tudo, isso afeta negativamente a sua saúde mental. Quando os sinais de um relacionamento tóxico se tornam aparentes, é uma boa ideia terminá-lo antes que os transtornos de depressão e ansiedade apareçam.

3) Dependência das redes sociais pode afetar a saúde mental

Um dos problemas mais comuns, sobretudo na população jovem, é o uso excessivo da tecnologia. Existe uma tentativa de constante conexão com o outro e de demonstrar o seu próprio mundo, que pode gerar frustração, já que as redes sociais trazem uma realidade distorcida. Inclusive 41% dos jovens dizem que se sentem tristes, depressivos ou ansiosos em contato com as redes sociais.        

Este número é muito elevado e nos evoca uma reflexão. Portanto, não gaste tempo demais nas redes e entenda que a ‘vida perfeita’ que todos exibem não é perfeita. Elas são pessoas como você, com problemas, frustrações, decepções e tristezas, apenas, assim como você, porém não mostram isso na rede. Estabeleça um limite saudável para o uso das redes, de até 1 hora por dia no máximo. Desabilitar as notificações pode ser o primeiro passo.

4) Pensar negativamente

Semelhante ao hábito de reprimir emoções e sentimentos, o pensamento negativo aumenta o estresse e a ansiedade. Quem tem tendência a pensar negativamente só espera o pior das situações e relacionamentos, impedindo a si mesmo de correr os riscos necessários para aproveitá-los.

O pensamento negativo também estimula devaneios autodepreciativos, fazendo com você acredite ser uma pessoa horrível e sem talentos. Por conseguinte, vive sem esperanças de alcançar os seus sonhos e ser feliz. Essa mentalidade auto sabotadora desencadeia condições psicológicas que vão além da depressão, como síndrome do pânico e fobia social.

5) Não dormir o suficiente

A qualidade do nosso padrão do sono é muito importante para a nossa saúde mental. Como é o seu? Você dorme o suficiente ou sofre com insônia? Adultos devem dormir aproximadamente seis a oito horas por noite. Quando esse limite extrapola, ficamos letárgicos e estimulamos a produção do cortisol em horários inapropriados. Já quando o limite mínimo não é alcançado, encontramos dificuldade para executar tarefas simples do dia a dia e gerir o nosso humor.

Dormir não afeta apenas as funções corporais, como também as características mentais e emocionais. Por isso, é importante ir à raiz dos problemas de sono e assim curá-los permanentemente. Além disso, tente tornar o local onde dorme o mais confortável e relaxante possível.

Agora que já sabe alguns hábitos que podem prejudicar sua saúde mental tente evita-los e fazer assim viver de forma mais saudável.

_______________________________________________
Por Sabrina Ferreira – Fala! Centro Universitário Brasileiro de Pernambuco, Recife

Tags mais acessadas