Bela - Tudo sobre a princesa da Disney de 'A Bela e a Fera'
Menu & Busca
Bela – Tudo sobre a princesa da Disney de ‘A Bela e a Fera’

Bela – Tudo sobre a princesa da Disney de ‘A Bela e a Fera’

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > Bela – Tudo sobre a princesa da Disney de ‘A Bela e a Fera’

Bela, protagonista do filme A Bela e a Fera de 1991, é a 5ª princesa da Disney. Sua história foi inspirada no conto de fada francês homônimo de Jeanne-Marie LePrince de Beaumont e Gabrielle-Suzanne Barbot.

A Bela e a Fera tem como protagonista Bela, a quinta princesa da Disney.
A Bela e a Fera tem como protagonista Bela, a quinta princesa da Disney. | Foto: Reprodução.

A protagonista do longa supera expectativas, uma vez que difere do comportamento usual de princesa. Sendo assim, Bela é uma jovem amante dos livros, determinada e corajosa.

Princesa Bela – O início de uma nova geração

A Princesa Bela foi, com certeza, a principal precursora do modelo atual de princesas da Disney. Se antes eram adoradas as princesas que aguardavam o príncipe encantado, agora, são queridas aquelas que lutam por seus ideais e não precisam de ninguém para resolver os problemas que surgirem.

Na história, quando seu pai é preso no castelo da Fera, a moça sugere ao proprietário que ele liberte seu pai e, em troca disso, a própria Bela assumiria seu lugar. A contragosto, a Fera aceita e, assim, se desenvolve todo o enredo.

Alguns dos exemplos desse novo modelo são as princesas Jasmine (Aladdin), Pocahontas, Mulan, Merida (Valente) e Elsa e Ana (Frozen). Sendo assim, elas mostram sua força e coragem diante das situações.

Ficha de Personagem – Princesa Bela

Nome: Princesa Bela
Idade: 17 anos
Altura: 1,65m
Cor do cabelo: Castanho Escuro
Cor dos olhos: Castanho Claro
Cor da pele: Branca
Cor do vestido: Amarelo

Origem

Na história original, de 1756, Bela é a filha caçula de um mercador muito rico. Diferente de suas irmãs que vivem uma vida de luxo, a jovem segue na simplicidade e é querida por todos.

Quando o pai das jovens perde toda sua riqueza, elas são obrigadas a se mudar para uma distante casa de campo. Após ficarem pobres, as irmãs de Bela descontavam suas frustrações na jovem, que sofria calada.

O mercador, um belo dia, decide ir à cidade fazer negócios. O homem decidiu que iria presentear suas filhas com o que desejassem, enquanto as irmãs mais velhas pediam vestidos e joias, a jovem pediu uma simples rosa.

Durante o retorno para casa, o mercador enfrentou uma terrível tempestade que o obrigou a se esconder em um castelo vizinho. O castelo era mágica e proporcionou ao homem uma boa refeição e uma noite quente de sono. Pela manhã, ao ir embora, ele decidiu pegar uma rosa do jardim para levar para a filha.

Uma Fera, no entanto, impediu o mercador de pegar a flor e o acusou de roubo. Para ir embora, o homem deveria entregar uma de suas filhas a criatura.

Quando chegou em casa e contou a situação, Bela decidiu se entregar a Fera. A jovem se sentia culpada pois a rosa era para ela.

Bela foi trancafiada pelo monstro no castelo e por lá ficou. Durante seu tempo no local, criou uma relação com a Fera, algo que não imaginava. A criatura a tratava como uma princesa, pois tinha apena da jovem, e seu desejo era se casa com ela.

Quando a jovem compartilhou que desejava rever sua família, a Fera lhe entregou um anel mágico, que a levaria até lá. Para retornar, bastava tirá-lo. Bela retornou e seu pai ficou feliz por reencontrá-la, porém, suas irmãs sentiram inveja da moça. Elas prolongaram sua permanência para que a Fera a comesse por não voltar.

Bela, entretanto, retornou ao castelo após sonhar que a criatura estava morrendo. Ao chegar no castelo, se deparou com a Fera em seus últimos suspiros. Ao se declarar para o mostro, ele se torna um belo príncipe que a pede em casamento.

Eles se casam e vivem felizes para sempre.

Aparência e personalidade da Princesa Bela

Bela é uma jovem de 17 anos que chama a atenção dos moradores da vila por ser extremamente bela. Ela possui cabelos castanhos longos, mas sempre se apresenta com eles parcialmente presos, e seus olhos têm a mesma cor dos fios.

Com relação à vestimenta, a protagonista varia conforme o momento. Seu vestido usual é azul e foi especialmente pensado pelos designers do filme. A ideia era que a jovem se destacasse em meio aos outros cidadãos, já que os últimos sempre utilizam cores mais rústicas e terrosas. No entanto, a maior atenção volta-se ao vestido amarelo dourado, que é usado na primeira dança de Bela com a Fera.

Vestido Bela e a Fera
Vestindo amarelo dourado de Bela na animação (1991) e no live-action (2017). | Foto: Reprodução/Pinterest.

Apesar de sua beleza se destacar, os vizinhos apontam que a moça é estranha e peculiar, já que sempre está acompanhada de um livro. Ao contrário dos outros, e principalmente de Gaston, Bela não repara em sua aparência, mostrando desde o início que não se importa se algo é feio ou bonito.

A Princesa Bela é conhecida por ser esperta, perspicaz e amante dos livros. Sempre que é descrita por alguém de sua vila, é dita como uma garota estranha, porém, muito inteligente. No live-action, a personagem é a única garota de sua pequena vila a ler e tenta, de todo modo, ensinar as outras jovens.

Poderes e Habilidades da Princesa Bela

Bela é uma princesa da Disney clássica, sem poderes ou habilidades especiais. O que há torna diferente das outras é sua inteligência, algo abordado em todo o desenho.

A princesa se destaca por sua apreciação a leitura e isso fica claro quando Fera da de presente a jovem uma biblioteca. Ao longo da animação, ela surge com um livro em mãos mais da metade do tempo.

Desenvolvimento

Após o sucesso de seu primeiro longa-metragem animado, Branca de Neve e os Sete Anões, Walt Disney e sua equipe estavam animados para criar um novo desenho. Seguindo a ideia de contos de fadas, eles escolheram A Bela e a Fera, história criada pela autora francesa Jeanne-Marie LePrince de Beaumont. A primeira tentativa de transformar a narrativa em uma animação aconteceu em 1930, contudo, a iniciativa do estúdio não resultou em nada.

O estúdio Disney, assim como tantos outros, teve que parar sua produção de filmes para criar material de guerra durante a Segunda Guerra Mundial. Eles foram convocados pelo Office of War Information ou OWI (Escritório de Informação de Guerra) para criar filmes que ajudassem a despertar no americano e no mundo o espírito de vitória em relação a guerra e mostrar como o nazismo e o facismo eram ideologias a se combater. Até 1945, ano em que os Aliados declararam vitória contra o Eixo, Disney e sua equipe ficou encarregada de parte desse material.

Com o fim da Grande Guerra, o estúdio retomou seu ritmo e a ideia de retomar a produção de animações de sucesso satisfazia o grupo. Em 1950, ainda determinados a dar vida a A Bela e a Fera, um novo roteiro foi criado, porém, assim como o primeiro, foi um fracasso. O maior problema desse conto de fadas era que os personagens eram muito rasos e a maior parte da história se passa em uma sala de jantar. Segundo o The Daily Beast, o maior problema da história de Beaumont é que a narrativa não passa de inúmeros jantares entre os protagonistas, com uma Bela frustrada e uma Fera lhe implorando para amá-lo.

Foi apenas em 1989, após o sucesso de A Pequena Sereia, outra animação baseada em um conto de fadas, que o estúdio Disney conseguiu um verdadeiro progresso com A Bela e a Fera. O sucesso do musical sobre Ariel e do filme Uma Cilada para Roger Rabbit (1988), foram uma inspiração para o novo desenho, e o conto de fadas francês seria adaptado como um musical.

A roteirista Linda Woolverton foi contratada para escrever um roteiro para a animação a pedido do produtor executivo Michael Eisner. Woolverton foi a primeira mulher a ser contratada para desenvolver uma história para a Disney, além de ter sido a primeira roteirista, pois até então todas as histórias eram construídas em formato de storyboard.

Bela, segundo Linda, foi baseada na personagem feminina de A Bela e a Fera. A personagem, contudo, ganhou algumas características e traços de personalidade que a protagonista de Beaumont não possuía. A roteirista se inspirou na personagem de Katharine Hepburn, Jo March, no filme As Quatro Irmãs (1933) e em si mesma para criar a jovem. Segundo Woolverton, o amor pelos livros e a mente aberta a novas ideias de Bela são características que ela via nela mesma e que decidiu compartilhar com a personagem.

Além disso, ela enfatiza que não desejava criar uma mulher perfeita e que, por isso, acrescentou um único detalhe na aparência de Bela que, em sua concepção, mostrava que a jovem estava longe da perfeição: a pequena mecha de cabelo que se solta o tempo todo do penteado da personagem. Linda, entretanto, afirma que não se envolveu em mais nada referente a aparência da protagonista.

Mudanças na História

Para criar uma personagem única e que mostrasse um novo lado das mulheres, ou seja, que fugisse das protagonistas doces e indefesas criadas pela Disney, Linda Woolverton tomou a liberdade de alterar pontos na história de Bela. A primeira mudança foi descartar as irmãs da jovem, pois não iriam acrescentar nada ao enredo. Em seguida, a roteirista criou uma personagem corajosa e aventureira, fazendo com que Bela se aventurasse até o castelo da Fera e por vontade própria trocasse de lugar com seu pai. Na versão original de A Bela e a Fera, a jovem é obrigada pela criatura a substituir seu pai como prisioneira.

Outro detalhe alterado por Linda foi que durante seu cárcere, Bela sonha com um príncipe encantado que poderá lhe resgatar. A protagonista da animação, no entanto, não deseja ser salva por um homem, mas busca ela mesma se libertar das garras da Fera. Além disso, no conto francês a jovem vem de uma família com dinheiro e que após infortúnios perdem parte de seu dinheiro. No desenho da Disney, entretanto, Bela e seu pai são humildes e vivem em uma pequena vila.

Para Woolverton, todas essas mudanças tinham como principal objetivo criar uma personagem mais forte e independente, fugindo de padrões sexistas.

A História do filme A Bela e a Fera

Após a morte de sua mãe, Bela é criada pelo pai Maurice, um inventor. Eles vivem em um vilarejo, na França, e não são como as outras pessoas do local. Maurice sempre está criando algo novo e revolucionário e Bela, por sua vez, é uma leitora em tempo integral, dificilmente deixando um livro de lado.

Em uma das viagens, Maurice pergunta a Bela o que quer de presente e, com sua simplicidade, a protagonista pede a ele que lhe dê apenas uma rosa vermelha. Assim, ao passar por um castelo gigantesco, o inventor procura o desejo da filha.

O castelo, em questão, é encantado, incluindo seu proprietário, que antes era um príncipe. Após anos de ingratidão e rebeldia, uma bruxa roga-lhe um feitiço, que o transforma em um monstro. Além dele, seus funcionários também mudam, tornando-se objetos do próprio ambiente real.

Quando Maurice vê a flor que a filha gostaria, acaba por se tornar prisioneiro da Fera – visto escolhera a rosa mais bonita do local, a rosa da Fera. Sabendo disso, Bela fica nervosa com a demora do pai e sai em busca dele. Ao encontrá-lo no castelo, sugere ao monstro que ela fique no lugar de seu pai como prisioneira. Não muito contente com a situação, a Fera acaba por aceitar.

Nesse meio tempo no castelo, Bela fica amiga dos objetos mágicos, principalmente de Lumière – mordomo que virou candelabro -, Horloge – mordomo-chefe transformado em um relógio -, Madame Samovar – governanta que se transformou em um bule de chá – e Zip – filho da Madame Samovar que foi transformado em uma xícara.

Live-action e animação A Bela e a Fera. | Foto: Reprodução.
Live-action e animação A Bela e a Fera. | Foto: Reprodução.

Com o tempo, tanto Bela quanto a Fera começam a desenvolver sentimentos um pelo outro. Mesmo assim, a jovem sente saudade de seu querido pai, o que comove a Fera e faz com ele lhe mostre, através de um espelho mágico, como o senhor inventor está. Indignada com a situação do pai, que está preso por conta dos cidadãos não acreditarem em suas histórias sobre a Fera, Bela pede ao monstro para que vá ajudá-lo. Nesse cenário, a criatura permite que a princesa retorne à sua casa, e lhe dá o espelho para que ela não o esqueça.

Em seu retorno, Bela confirma aos cidadãos que o monstro realmente existe, mas nega a violência da criatura. Inconformados com o sentimento da jovem, os cidadãos decidem ir ao castelo para matar a Fera, sob a liderança de Gaston – galã da vila que queria casar com Bela.

Assim, vão atrás do monstro. Tanto a Fera como os objetos mágicos lutam contra os invasores, e Bela chega a tempo de encontrar o proprietário em seus últimos instantes de vida. Extremamente machucado, o monstro está prestes a morrer – como já mostra sua rosa. Diante da circunstância, Bela declara amar a Fera, apesar de sua aparência. Com isso, a criatura sobrevive e a magia é quebrada. Assim, no final do filme, a Bela e a Fera se casam e vivem felizes para sempre, como conta a própria Disney.

Em Que Ano se Passa o Filme A Bela e a Fera?

A história de A Bela e a Fera se passa em meados do século XVII, sendo que sua versão original foi escrita em 1740, em pleno século XVIII. O desenho faz poucas referências a um tempo específico, citando algumas obras como Romeu e Julieta e os contos do Rei Arthur.

O live-action, no entanto, faz questão de citar momentos históricos para que o público se situe na história, falando a respeito da Peste Negra, doença que assolou a Europa a partir do século XIV, com focos da doença em outros séculos, e uma guerra que Gaston teria lutado, podendo ser a Guerra Franco-Holandesa (1672-1678) ou, até mesmo, a Guerra dos 80 Anos (1568-1648). Além disso, o filme continua citando obras de Shakespeare, como Romeu e Julieta e Hamlet.

Filmes e Séries

A Bela e a Fera – O Natal Encantado

O Natal Encantado da Bela e a Fera foi lançado em 1997, 6 anos após a primeira produção. A trama, que se passa antes dos acontecimentos finais da animação A Bela e a Fera, fala sobre a festa de Natal feita pela princesa.

A narrativa é contada por Madame Samovar, que está relembrando momentos do casal e dos moradores do castelo.

O desenho de 1997 não conquistou um público extenso como ocorreu com a primeira animação de 1991.

O Mundo Mágico de Bela

A animação da continuação ao Natal Encantado e foi lançada em 1998. A narrativa é dividida em três partes, que consistem em três histórias distintas que ocorreram no castelo.

Bela e Fera não são os protagonistas dos contos, porém, fazem suas aparições ao longo da trama narrada por Madame Samovar.

Mais uma vez a nova animação não criou o apelo desejado no público.

Live-Action

O filme, foi um sucesso de bilheteria, superando a marca de 100 milhões de dólares. Além disso, a animação que compõe a Era do Renascimento foi a primeira dos estúdios Disney a concorrer à categoria de ‘Melhor Filme’ do Oscar, além de ter ganho o Globo de Ouro de ‘Melhor Filme Musical ou Comédia’.

Em 2017, a animação ganhou até uma versão live-action, estrelando Emma Watson – como a princesa Bela – e Dan Stevens – como a Fera. O sucesso foi tamanho que o filme atingiu uma receita bruta de 1,264 bilhões de dólares. Até então, é o longa baseado em animação mais bem sucedido do estúdio.

Outras aparições da Princesa Bela

Além das animações e do live-action da Disney, Bela ganhou uma versão em outros filmes. A personagem e seu amado inspiraram mais 7 versões cinematográficas e televisivas. A Bela e a Fera (filme de 2014), A Bela e a Fera (série de TV de 2012), A Fera (filme de 2011), A Bela e a Fera (filme de 2005), A Bela e a Fera (série de TV de 1987), A Bela e a Fera – Especial Hallmark Hall of Fame (série de TV 1976), A Bela e a Fera (filme de 1962).

No teatro, a história possuí duas versões muito conhecidas, A Bela e a Fera de 1984 do programa Teatro dos Contos de Fada e A Bela e a Fera de 1946.

A personagem Bela também foi recriada para a série Once Upon A Time. Na narrativa, a jovem também se envolvia com a Fera, porém, a criatura era na história Rumpelstichen, outro personagem de conto de fadas.

Parques da Disney

Storytime with Belle

A atração Storytime with Belle é uma das mais populares com a princesa da Disney. Dentro do Magic Kingdom, localizado no Walt Disney World, Bela passeia pelo parque e conta histórias para o público. As apresentações, no entanto, foram interrompidas nos últimos anos, sem previsão de retorno.

Fantasmic! 

Durante o evento Fantasmic!, um show de fogos que ocorre a noite, a princesa Bela, junto com outras protagonistas e personagens do estúdio, fazem pequenas aparições. Essa atração ocorre no Disneyland Park, no Disney’s Hollywood Studios e no Tokyo Disneyland.

Soundsational Mickey

No desfile Soundsational Mickey, que ocorre na Disneyland, Bela e outros personagens de A Bela e a Fera aparecem em cima dos carros alegóricos da atração. Nos últimos anos, a princesa vem acompanhada de Gaston, o vilão da animação.

Beauty and the Beast: Live

O show ao vivo ocorre no Disney’s Hollywood Studios, localizado no Walt Disney World Resort, e Bela reinterpreta seu papel na animação de A Bela e a Fera. A apresentação ocorre todo o ano, porém, com a pandemia de Covid-19, os shows foram cancelados.

World of Color

Bela é uma das personagens que participam dessa apresentação aquática na Disney California Adventure Park, localizada na Disneyland Resort. A princesa aparece junto com seu par romântico, a Fera, em dois momentos do show: o primeiro é na abertura, quando a jovem aparece dançando com seu príncipe e a segunda é no meio do espetáculo, quando ele se declara para a Fera.

Believe

O espetáculo Believe, que ocorre no cruzeiro Disney Dream, tem a participação de Bela, Lumiere e Mr. Potts.No show, os personagens ajudam o Dr. Greenway a acreditar em magia.

Príncipe da Disney – Príncipe Adam/A Fera

O Príncipe Adam, conhecido como A Fera, é o protagonista de A Bela e a Fera e o par romântico da Princesa Bela. Na história, o jovem é enfeitiçado por uma bruxa e condenado a viver como uma fera até que ele se apaixone e seu amor seja correspondido. Além do monstro, os outros habitantes de seu castelo também são transformados em objetos mágicos e esperam que a maldição seja quebrada.

Na animação, a Fera é um monstro enorme, com chifres e presas muito grandes. Para sua criação, os artistas da Disney usaram como base animais como ursos e leões, dando ao personagem uma aparência única. Quando retoma sua forma humana, o príncipe é alto, branco, cabelos ruivos e olhos azuis, uma caracterização totalmente distinta dos outros Príncipes da Disney.

Príncipe Adam é a Fera e o par romântico da Princesa Bela. | Foto: Reprodução.

A Fera, na história, é um jovem príncipe condenado a viver como um monstro por suas atitudes arrogantes e egocentricas. Quando conhece Bela, no entanto, o coração do monstro se mostra doce e gentil, revelando a verdadeira natureza do personagem. A maldição é quebrada quando Bela demonstra amá-lo, assim como ele a ama, devolvendo ao rapaz sua forma humana.

Vilão da Disney – Gaston

Para os desatentos, a Fera pode ser o vilão da história, contudo, Gaston, o homem, é o grande problema da narrativa. O personagem aparece constantemente na franquia Vilões da Disney (Disney Villains), entretanto, não faz parte do grupo oficialmente.

Gaston é obsecado por Bela e o grande vilão da animação.
Gaston deseja casar com Bela e é o grande vilão da animação. | Foto: Reprodução.

Obcecado por se casar com Bela e extremamente narcisista, o vilão faz de tudo para conquistar seu prêmio. Quando a jovem, porém, o recuso e defende a Fera, Gaston se enfurece e decide matar a criatura. Ele marcha com uma multidão enfurecida em direção ao castelo e da um tiro no mostro.

Gaston, contudo, possuí um final com uma grande reviravolta. Na animação, o vilão está em uma coluna que se quebra e ele cai em um grande penhasco.

O personagem é forte, pouco inteligente, narcisista e possui um amigo fiel, LeFou.

Curiosidades

  • A Bela e a Fera de 1991 foi a terceira tentativa da Disney de produzir uma animação sobre o conto francês.
  • Bela está entre as princesas que não possuem uma origem nobre na narrativa da Disney, porém, se torna princesa após o casamento.
  • Bela é descrita como uma mulher forte e inteligente, porém, sua personalidade foi questionada por criadores. Eles acreditavam que a princesa deveria se assemelhar a Branca de Neve, Cinderela, entre outras.
  • A Bela e a Fera ganhou o Oscar por Melhor Trilha Sonora com Bonjour e Alguma Coisa Acontecer.

Ficha Técnica – A Bela e a Fera

Título Original: Beauty and the Beast
Duração: 1h29min
Lançamento: 22 de novembro de 1991
Distribuidora: Buena Vista Pictures e Walt Disney Pictures
Dirigido por: Gary Trousdale e Kirk Wise
Classificação: Livre
Gênero: Romance, Família, Fantasia, Animação, Musical
País de Origem: EUA

_____________________________________
Por Isabela Cagliari – Redação Fala!

Tags mais acessadas