Queda de cabelo e emagrecimento: qual a relação?
Menu & Busca
Queda de cabelo e emagrecimento: qual a relação?

Queda de cabelo e emagrecimento: qual a relação?

Home > Lifestyle > Saúde > Queda de cabelo e emagrecimento: qual a relação?

Queda de cabelo, unhas fracas e pele opaca e ressecada são alguns sinais de que a nutrição do organismo pode estar comprometida. Em situações assim, é preciso avaliar a alimentação como um todo, como também se as horas de sono estão sendo suficientes para ter disposição no outro dia.

Queda de cabelo e emagrecimento: qual a relação?
A queda de cabelo pode estar relacionada a problemas hormonais | Foto: Valerie Elash

Neste vídeo, o Dr. Lucas Fustinoni (CRM: nº 30.155) aborda cinco dicas caseiras para tratar a queda de cabelo. De acordo com o médico especialista em estética, cabelo e barba, é importante estar atento ao que funciona cientificamente.

Além disso, a falta de vitaminas e minerais provenientes de uma dieta desequilibrada pode ser o principal motivo desses problemas citados. Cardápios muito restritivos para emagrecer podem desregular hormônios e prejudicar o corpo em suas funções vitais. Veja, a seguir, alguns compostos importantes quando trata-se de saúde dos cabelos, da pele e das unhas.

Biotina

Também chamada de vitamina H, B7 ou B8, pode ser encontrada em alimentos como gema de ovo, cereais integrais e nozes. Ela previne a queda de cabelo, ajuda a manter a saúde da pele, das unhas, do sangue, do sistema nervoso, cardiovascular e hormonal, além de favorecer a absorção das outras vitaminas do complexo B no intestino.

Ácido Pantotênico

Também é conhecido como vitamina B5. Ele pode ser encontrado em diferentes alimentos como salmão, couve e repolho. Indivíduos sem a deficiência desse nutriente normalmente têm cabelos mais fortes e compridos.

Queda de cabelo e emagrecimento: qual a relação?
Brócolis é um alimento rico em vitamina B5

Além disso, é importante para a saúde do sistema cardiovascular e age na diminuição dos sinais de estresse. Outras funções interessantes são: produção de neurotransmissores no cérebro e contribuição na absorção de macronutrientes como proteína, lipídeo e carboidrato.

Ácido Fólico

Ácido fólico é um outro nome para a vitamina B9, que deve ser reposta diariamente no organismo. Isso porque ele não consegue armazená-la por um longo período. A substância é importante para a formação do RNA e DNA (material genético das células). Além disso, produz compostos que atuam diretamente no funcionamento do sistema nervoso.

Vitamina E

Ela não é produzida pelo organismo e deve ser adquirida por meio de alimentos (alguns exemplos são oleaginosas, azeite, brócolis e espinafre) ou suplementação. O suplemento é indicado para pessoas com dietas restritas ou que não conseguem suprir a quantidade ideal da vitamina diária.

Queda de cabelo e emagrecimento: qual a relação?
A banana é um fonte de vitamina E

A sua função antioxidante auxilia na redução de marcas de envelhecimento na pele. Ela também age nos processos anti-inflamatórios e no fortalecimento do sistema imunológico, o que diminui o risco de doenças e infecções.

Ferro

O ferro é encontrado em alimentos como feijão e carnes vermelhas. Ele participa da composição da hemoglobina, encontrada nas hemácias e responsável pelo transporte de oxigênio. A deficiência desse nutriente pode ocasionar doenças, entre elas a anemia.

Vitamina C

Muito utilizada de maneira tópica e não só oral em tratamentos de pele, a vitamina C é importante para a absorção de ferro, elemento citado anteriormente. Ela é fundamental em processos de cicatrização e reduz a suscetibilidade às infecções. Além disso, desempenha um papel considerável na síntese de colágeno e no controle da insulina.

Para quem deseja emagrecer, o controle da insulina é fundamental. Para isso, aposte em alimentos ricos em proteínas e fibras, além da ingestão de carboidratos saudáveis como frutas, arroz e leguminosas.

Suplementação

Para quem não consegue suprir todas as necessidades nutricionais por meio da alimentação, existem alguns suplementos interessantes no mercado. A maioria deles apresentam vitaminas essenciais para a saúde e o bem-estar de quem usa, além de contribuirem com a estética do indivíduo.

É muito importante prestar atenção nas ofertas desses produtos. Muitos deles são armazenados em cápsulas tradicionais, que podem ser prejudiciais para algumas pessoas. As softcaps, em contrapartida, são gelatinosas e, por isso, fáceis de engolir. Também podem apresentar uma absorção mais rápida sem agredir o estômago.

Para saber mais sobre o suplemento distribuído em softcaps, acesse o site e o Instagram da NaturaTech, uma empresa especializada em nutricosméticos para cabelos, peles e unhas.

Cuidado com a hipervitaminose!

A hipervitaminose nada mais é no que a intoxicação por excesso de vitaminas. O verão, normalmente, é uma época em que existe maior procura por produtos “milagrosos”. É um período em que o emagrecimento a qualquer custo torna-se pauta.

Queda de cabelo e emagrecimento: qual a relação?
O excesso de suplementação pode prejudicar a saúde

Nesse contexto, é importante investir em algo que realmente irá contribuir para a sua saúde física e mental. Para não errar na suplementação, realize exames de rotina, muitos deles orientados por médicos especializados ou nutricionistas. A prática regular de atividade física e uma alimentação saudável não podem ser substituídas: elas são pilares para um emagrecimento duradouro.

Tags mais acessadas