Guia sobre os torneios Pré-Olímpicos de Basquete Masculino
Menu & Busca
Guia sobre os torneios Pré-Olímpicos de Basquete Masculino

Guia sobre os torneios Pré-Olímpicos de Basquete Masculino

Home > Notícias > Esporte > Guia sobre os torneios Pré-Olímpicos de Basquete Masculino

As competições do basquete masculino começam nesta terça-feira (29) e têm suas finais marcadas para o dia 4 de julho

grupos Basquete Masculino
Todos os grupos definidos dos torneios Pré-Olímpicos de Basquete Masculino. | Foto: Reprodução/Euro Hoops.

Há menos de 30 dias para a abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, as últimas vagas dos esportes coletivos estão sendo definidas. No basquete masculino, 24 seleções ainda estão na briga pelas últimas quatro vagas restantes. Para isso, elas irão disputar quatro torneios Pré-Olímpicos, onde apenas os campeões carimbam seu passaporte para estar no Japão em julho. Os torneios se iniciam nesta terça-feira (29) e vão até o dia 4 de julho, sendo sediados em Belgrado (Sérvia), Kaunas (Lituânia), Split (Croácia) e Victoria (Canadá).

Basquete masculino

Torneio de Belgrado (Sérvia)

Milos Teodosić
O armador Milos Teodosić, capitão e um dos destaques da seleção da Sérvia. | Foto: Reprodução/The Srpska Times.

No torneio realizado na cidade de Belgrado, com todos os jogos sendo disputados no Aleksandar Nikolić Hall, o time da casa é o grande favorito ao título da competição. Apesar da ausência do MVP da NBA Nikola Jokić, o elenco da Sérvia continua muito qualificado, repleto de jogadores experientes. O armador Milos Teodosić, que tem passagem pelo Los Angeles Clippers, foi o MVP da Euro Cup (segundo maior torneio de clubes da Eurocopa) nesta temporada, além de ter sido campeão italiano pelo Virtus Bologna.

Além dele, o ala-armador Vasilije Micić vive o auge de sua carreira, já que foi campeão, eleito o MVP e o maior pontuador da Euro League, a principal competição de clubes da Europa, jogando pelo Anadolu Efes, da Turquia. Jogando na NBA, temos o ala-pivô Nemanja Bjelica e o pivô Boban Marjanović.

No outro grupo, a Itália talvez seja a única seleção que pode fazer frente para o bom time sérvio. Como destaques, temos o ala Nicolò Melli, que joga no Dallas Mavericks, e o armador Stefano Tonut, atual MVP da liga italiana. A Azzurri terá apenas Porto Rico como adversário, já que Senegal abandonou a disputa por conta de um surto de Covid-19 no elenco. No grupo da Sérvia, Filipinas e República Dominicana lutarão pela vaga nas semifinais, com olhos voltados ao pivô filipino Kai Sotto, maior promessa do basquetebol local.

Torneio de Kaunas (Lituânia)

Basquete Masculino
O pivô Domantas Sabonis, a estrela da Lituânia e que disputará o Pré-Olímpico de Basquete Masculino. | Foto: NurPhoto/Getty Images.

Na cidade de Kaunas, o torneio será realizado na Žalgiris Arena, tendo, assim como na Sérvia, a seleção da casa como a principal favorita ao título. A Lituânia vem com o elenco completo, comandada pelo treinador Darius Maskoliūnas, atual assistente-técnico do Barcelona. Os destaques são os dois pivôs que atuam na NBA: Domantas Sabonis (Indiana Pacers) e Jonas Valančiūnas (Memphis Grizzlies). Além deles, o armador Mantas Kalnietis, capitão e MVP da VTB United League, e o ala Rokas Giedraitis, eleito para o segundo time ideal da liga espanhola, são outros nomes para ficar de olho.

No mesmo grupo da Lituânia, estão Coreia do Sul e Venezuela, que não devem conseguir bater de frente com os lituanos. Do outro lado, no grupo B, a Eslovênia apresenta-se como a seleção mais forte, tendo o armador Luka Dončić, jovem estrela da NBA, como seu principal jogador. Angola e Polônia completam o grupo, com destaques para o angolano Yanick Moreira e para o polonês Aleksander Balcerowski.

Torneio de Split (Croácia)

Pré-Olímpico
Equipe da Seleção Brasileira, que irá tentar conquistar a vaga olímpica no Pré-Olímpico de Split, na Croácia. | Foto: CBB – Confederação Brasileira de Basketball/Direitos reservados.

No Pré-Olímpico disputado em Split, na Croácia, o Brasil tentará garantir a vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio no próximo mês. Sofrendo com alguns desfalques, por conta de jogadores que pediram dispensa para focar em suas carreiras nos clubes, o técnico Aleksandar Petrović terá que se reinventar para formar um time competitivo. Os principais nomes do elenco brasileiro são o armador Marcelinho Huertas, o ala-armador Vítor Benite e o pivô Rafael Hettsheimeir.

Porém, a trajetória da Seleção Brasileira não será fácil, já que a Croácia, dona da casa, promete chegar muito forte à competição. Os principais destaques são o ala Bojan Bogdanović, jogador do Utah Jazz, o ala-armador Mario Hezonja, campeão grego pelo Panathinaikos, e o experiente Roko Ukić, que hoje atua no basquete local, mas já passou por Milwaukee Bucks e Toronto Raptors, da NBA.

No mesmo grupo de Brasil e Croácia, está a Tunísia, que tem o pivô Salah Mejri como seu melhor jogador. Do outro lado, temos uma disputa de três seleções muito equilibradas. A Alemanha conta com grandes nomes, como Isaac Bonga, Maodo Lô e e Danilo Barthel. O México leva uma equipe experiente, com destaque para o pivô Gustavo Ayón e o ala-armador Francisco Cruz. Por fim, a Rússia também chega como uma boa candidata, liderada pelo veterano Timofey Mozgov.

Torneio de Victoria (Canadá)

olimpíadas
O bom elenco canadense que vai em busca da vaga olímpica no Pré-Olímpico. | Foto: Divulgação/Canada Basketball.

Por fim, mas não menos importante, está o Pré-Olímpico de Victoria, no Canadá, que terá os jogos disputados no Save-On-Foods Memorial Centre. A equipe da casa irá vir forte em busca da vaga, com um elenco repleto de jogadores que atuam na NBA. Destaques para os ala-armadores Luguentz Dort (Oklahoma City Thunder) e RJ Barrett (New York Knicks) e para o ala Andrew Wiggins (Golden State Warriors). No mesmo grupo, está a Seleção Grega, que terá o craque Giannis Antetokounmpo, que está disputando a final da Conferência Leste da NBA, como desfalque. Portanto, olho no armador Nick Calathes, que atua no Barcelona, e o pivô Georgios Papagiannis.

Fechando esse grupo, está a China, que aposta todas as suas fichas no ala-armador Wu Qian, atual MVP da liga nacional. No outro grupo, a Turquia aparece como a seleção mais forte, trazendo nomes como os alas Cedi Osman (Cleveland Cavaliers) e Ersan Ilyasova (Utah Jazz) e o ala-armador Furkan Korkmaz (Philadelphia 76ers), além do promissor Alperen Şengün. Sua principal concorrente será a República Tcheca, que conta com o talento do armador Tomáš Satoranský, atleta do Chicago Bulls. Por fim, o Uruguai corre por fora na disputa, com destaque para o armador Jayson Granger.



*Nós, do projeto Esporte em Pauta, estamos realizando uma parceria com o Fala!; Se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre os mais variados esportes, procure nossa página no Instagram (@esporte_em_pauta) e no Twitter (@EsportePauta).

____________________________
Por Victor Fardin – Fala! PUC-SP

Tags mais acessadas