Covid-19: Quando começará a vacinação em outros estados do Brasil?
Menu & Busca
Covid-19: Quando começará a vacinação em outros estados do Brasil?

Covid-19: Quando começará a vacinação em outros estados do Brasil?

Home > Lifestyle > Saúde > Covid-19: Quando começará a vacinação em outros estados do Brasil?

Após a Anvisa aprovar a CoronaVac e a vacina de Oxford para uso emergencial no Brasil, estados brasileiros se organizam para dar início à vacinação em massa. Saiba mais

Vacinação
Após aprovação da Anvisa, estados brasileiros se organizam para dar início à vacinação em massa. | Foto: Reprodução.

Coronavírus: Estados brasileiros se organizam para iniciar vacinação em massa

As vacinações para prevenção do Covid-19, vírus que já interrompeu cerca de 209.847 vidas no Brasil, devem ter início em breve. A Anvisa aprovou ontem (17) as vacinas CoronaVac e Oxford para uso emergencial no Brasil.

Apesar da vacina…Apesar, não. A Anvisa aprovou, não tem o que discutir mais. Agora, havendo disponibilidade no mercado, a gente vai comprar e vai atrás de contratos que fizemos também, que era para ter chegado aqui. Então, está liberada a aplicação no Brasil. E a vacina é do Brasil, não é de nenhum governador, não.

Disse Bolsonaro nesta segunda-feira (18).

São Paulo vacinou ontem (17) a primeira profissional da saúde do estado, logo após a vacina ser aprovada para uso emergencial pela Anvisa. De acordo com o cronograma, as vacinações estavam previstas para serem iniciadas apenas no dia 25 de janeiro, mas o Governador do Estado, João Doria, adiantou a data após a declaração do presidente. A capital paulista continua com as vacinações hoje (18) e pretende vacinar 30 mil profissionais da saúde.

A CoronaVac é uma vacina feita pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, ligado ao governo paulista. As doses distribuídas aos estados sairão do Centro de Distribuição Logística do Ministério da Saúde, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Outros estados brasileiros também estão se organizando para disponibilizar a vacina para a população e, com a aprovação da Anvisa, muitos dos estados já estão dando início às vacinações. Confira:

Norte

A região norte do País foi fortemente impactada pela segunda onda do novo coronavírus, no início de 2021. A cidade de Manaus sofreu diversas baixas nos últimos dias após o sistema de saúde da capital colapsar. Em setembro de 2020, a capital do Amazonas havia reaberto as escolas. O governador do Amazonas, Wilson Lima, afirmou nas redes sociais que pretende deixar tudo pronto para distribuir a vacina disponibilizada pelo governo federal.

Os outros estados da região norte do Brasil já estão preparados para, em breve, dar início às vacinações. A secretaria de Tocantins afirmou estar aguardando instruções do Ministério da Saúde, mas afirmou estar preparada para receber, armazenar e redistribuir os lotes vacinais para todos os municípios.

Os governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), comunicou através das redes sociais que aguarda pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações) e discutirá com as secretarias um plano de vacinação para o estado. Já o governo estadual do Acre afirmou que irá construir uma “rede de frio” para armazenar mais de 136 mil doses iniciais da vacina adotada pelo PNI.

Nordeste

O governo do Alagoas também afirmou que já providenciou recursos financeiros para a compra de vacinas para imunizar a população alagoana do novo coronavírus. O atual governador da Bahia, Rui Costa, afirmou que a aprovação das vacinas é uma “vitória da ciência”. Na última sexta-feira (15), o governo estadual da Bahia divulgou plano de imunização estadual contra a Covid-19.

O governo do Ceará anunciou que começará a vacinar a população hoje (18). As primeiras 218 mil doses da vacina CoronaVac devem chegar a Fortaleza, capital cearense, ainda na tarde de hoje e o governador afirmou já ter a logística para distribuir as vacinas para o interior. Os primeiros a receber a vacina serão os profissionais da saúde na linha de frente.

Sudeste

O governo estadual do Rio de Janeiro afirmou em nota que “cabe ao Mministério da Saúde a aquisição dos imunobiológicos”. O prefeito da capital do RJ, Eduardo Paes (DEM), eleito no final de 2020, afirmou que está aguardando instruções do PNI e negou ter pedido a CoronaVac para João Doria.

O governo de Minas Gerais comunicou que irá receber 577 mil doses da vacina CoronaVac, que vai atender, em um primeiro momento, 275.088 pessoas.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, disse que a vacinação no estado será iniciada hoje (18) e que os primeiros a receberem o imunizante serão os profissionais do hospital de referência no tratamento da doença no estado, o Jaime Santos Neves, na Serra.

Em São Paulo, os profissionais da saúde já estão sendo vacinados. De acordo com o plano feito pelo governo do estado, os próximos grupos a serem vacinados serão os indígenas e quilombolas. A previsão é para que, em fevereiro, se inicie a vacinação entre pessoas da 3ª idade.

Centro-Oeste

Em Goiás, a Secretaria da Saúde já antecipou a compra de 2,5 milhões de seringas e agulhas para vacinar a população. Também foi comunicado que o estado possui um sistema de rede de frio para armazenamento e distribuição das vacinas. A rede de distribuirão possui armazéns instalados em todos os pontos do estado.

Hoje (17), o governador do Mato Grosso, Mauro Mendes, afirmou que as vacinações terão início nesta segunda-feira no estado. Nesse primeiro momento, Mato Grosso vai receber 65.760 mil doses da vacina. No Mato Grosso do Sul, idosos em asilos, indígenas e profissionais da saúde serão os primeiros a serem vacinados. No Distrito Federal, a vacinação também terá inicio hoje (18), após o pronunciamento da Anvisa.

Sul

A região sul do País também vem se preparando para a fase de vacinação da população. O governo do Paraná afirmou por e-mail que, após a liberação do órgão regulador federal, está aberto a negociar com todos os laboratórios que estão produzindo e testando vacinas. De acordo com a secretaria do estado, já foram reservados R$ 200 milhões para a compra da vacina aprovada pela Anvisa.

O governo de Santa Catarina também vem se preparando para a vacinação em massa. De acordo com a secretaria do estado, as medidas adotadas são desde o redimensionamento da rede de frios, o mapeamento dos locais para vacinação junto aos municípios, além do treinamento reforçado dos profissionais da saúde que vacinarão a população.

Já o governo do Rio Grande do Sul disse, através de nota divulgada na última segunda-feira (11), que está preparando um plano estadual de imunização conjulgado com o PNI, também disponibilizando uma rede de frio estruturada para o armazenamento das vacinas a partir de Porto Alegre.

Tags mais acessadas