CoronaVac: Dória confirma chegada de vacina contra o coronavírus em SP
Menu & Busca
CoronaVac: Doria confirma chegada de vacina contra o coronavírus em SP

CoronaVac: Doria confirma chegada de vacina contra o coronavírus em SP

Home > Lifestyle > Saúde > CoronaVac: Doria confirma chegada de vacina contra o coronavírus em SP

Governador do Estado de São Paulo, João Doria, confirma chegada de vacina chinesa CoronaVac na capital paulista. Saiba mais

Vacina
Vacina chinesa CoronaVac. | Foto: Reprodução.

Vacina chinesa CoronaVac chegerá em São Paulo amanhã (19/11)

A pandemia do novo coronavírus já tirou cerca de 166.699 vidas no Brasil. No mundo, mais de 1 milhão e 300 mil pessoas já morreram em decorrência da doença. A quarentena foi instaurada para conter a disseminação do vírus, que possui uma natureza contagiosa.

De acordo com o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), a primeira leva da vacina CoronaVac chegará ao Brasil ainda nesta semana, para a felicidade da população paulista. Em entrevista ao programa Passando a Limpo, da emissora Rádio Jornal de Pernambuco, o parlamentar afirmou:

A CoronaVac é uma vacina chinesa produzida originalmente pelo laboratório Sinovac e chegará à cidade de São Paulo nesta quinta-feira (19). O lote terá cerca de 120 mil vacinas e estará pronto para distribuição, mas, antes de serem liberadas, as vacinas serão levadas ao Instituto Butantan, que também passará a produzir a vacina no Brasil.

Ainda segundo o governador do Estado de São Paulo, o Instituto Butantan aguarda a aprovação do Ministério da Saúde para que a CoronaVac seja produzida no Brasil e possa ser utilizada para vacinar a população brasileira contra o novo coronavírus. Para ouvir a entrevista na íntegra, clique aqui.

No dia 10 de novembro, a vacina CoronaVac teve sua produção interrompida após a morte de um dos 9000 voluntários que se inscreveram para participar não da fase teste. No entanto, a morte do voluntário não foi relacionada com a vacina: de acordo com a polícia federal, a causa provável da morte do voluntário foi suicídio.

Outras vacinas:

Além da CoronaVac, existem outras vacinas sendo produzidas para combater o novo coronavírus. Desenvolvida na Universidade de Oxford, Reino Unido, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, apontada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a mais avançada em agosto de 2020, também foi testada no Brasil.

Outro imunizante foi feito pela empresa alemã de biotecnologia BioNTech e pela farmacêutica Pfizer. Ainda em agosto, o instituto alemão afirmou que a vacina mostrou potencial durante o estágio inicial e as 24 pessoas voluntárias para o teste da vacina apresentaram mais anticorpos contra o novo vírus, fato que impactou a bolsa de valores e animou os pesquisadores.

Tags mais acessadas