Covid-19: vacina de Oxford e AstraZeneca retomam testes
Menu & Busca
Covid-19: vacina de Oxford e AstraZeneca retomam testes

Covid-19: vacina de Oxford e AstraZeneca retomam testes

Home > Notícias > Covid-19: vacina de Oxford e AstraZeneca retomam testes

Após a suspensão dos testes da vacina do laboratório AstraZeneca e da Universidade de Oxford, é o fim da espera pela imunização.

vacina
Laboratório da AstraZeneca onde a vacina contra o coronavírus está sendo desenvolvida. / Foto: Reprodução.

Os testes foram paralisados depois do registro de uma paciente que apresentou um quadro adverso de mielite transversal, o qual se caracteriza por uma síndrome inflamatória na região da medula espinhal. Contudo, a situação dessa paciente não teve relação com a vacina, dando ao laboratório o sinal para o avanço nos teste.

A suspensão da vacina foi um procedimento padrão quando quadros como esses são apresentados em fase testes. “Em grandes ensaios como este, é esperado que alguns participantes não passem bem e todos os casos têm de ser cuidadosamente analisados para garantir uma avaliação cuidadosa da segurança.”, confirmou a Unifesp em nota, G1.

Segundo o portal UOL, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deu a notícia, neste sábado (12), de que a vacina poderia retomar os testes nesta segunda-feira (14).

coronavírus
Vacina da AstraZeneca e Oxford retomam a testes da vacina contra o coronavírus./ Foto: Reprodução.

No Brasil, as fases da vacina já estão sendo testadas em aproximadamente 5 mil voluntários e nenhum deles teve qualquer efeito adverso, conforme o jornal G1.

Dessa forma, a parceria da Universidade de São Paulo (Unifesp) entre a AstraZeneca e Oxford são benéficas para que a imunização seja devidamente eficiente.

“Atualmente, o Brasil acompanha o desenvolvimento de 231 vacinas no mundo, sendo que 38 já estão em fase clínica. São 58 vacinas dos EUA (6 em fase clínica), 32 da China (11 em fase clínica), 9 do Reino Unido (2 em fase clínica), 16 do Canadá (1 em fase clínica) e 8 da Rússia (1 em fase clínica). Além disso, outras 7 estão sendo desenvolvidas no Japão e 6 no Brasil, que ainda não estão em fase clínica.”, afirma o Ministério da Saúde.

Tal cenário traz a esperança para a imunização, contudo os dados de casos de Covid-19 continuam a aumentar.

Atualmente, a doença registrada pelo Ministério da Saúde tem um total de 4 milhões de casos desde o início da pandemia, além de carregar mais de 130 mil óbitos. Contudo, o número de recuperados é de 3 milhões. Assim, a espera pela vacina traz a ansiedade não apenas para o país, mas também para o mundo todo, que sofre com a pandemia do novo coronavírus.

___________________________
Por Amanda Marques – Redação Fala!

Tags mais acessadas