Como o hábito de meditar reflete na saúde mental de uma pessoa?
Menu & Busca
Como o hábito de meditar reflete na saúde mental de uma pessoa?

Como o hábito de meditar reflete na saúde mental de uma pessoa?

Home > Lifestyle > Como o hábito de meditar reflete na saúde mental de uma pessoa?

No mês de setembro é celebrada a campanha Setembro Amarelo, que tem como objetivo trabalhar temáticas de prevenção e combate ao suicídio, uma doença mental terrível. A ideia da campanha é alertar e prevenir a doença por meio de campanhas de conscientização e ações voltadas para a temática. No artigo de hoje vamos abordar sobre uma técnica que pode auxiliar no combate a esta doença e muitas outras: a meditação.

A meditação a favor da saúde mental.
A meditação a favor da saúde mental. | Foto: Freepik.

A meditação e a manutenção da saúde mental

Quando falamos em boa saúde mental está sendo abordado, na verdade, uma série de medidas e ações que são pertinentes ao desenvolvimento saudável da mente humana através do equilíbrio do corpo, mente e espírito. Precisamos entender que deve haver harmonia entre estas partes para que tudo flua da melhor forma possível. Assim, a saúde mental corresponde à adoção de um estilo de vida capaz de equilibrar estes três pilares.

É sabido que é cada vez mais difícil manter uma boa saúde mental. São inúmeros os problemas e situações que tentam, dia após dia, impedir a harmonia tão desejada. Entre os principais problemas podemos elencar: os estresses rotineiros (trabalho, estudos, criação de filhos, trânsito), os perigos e medos (sensação de insegurança), a pressão social e  interna, e muitos outros. Além de todos estes já citados, existem ainda outros fatores como a rápida evolução tecnológica e o avanço do conhecimento humano que leva ao cansaço e fadiga mental.

Como podemos resolver este problema? Será que é possível? Felizmente, existem soluções que podem ser adotadas individualmente ou em conjunto para resolver (ou tentar) tais questões. Entre as medidas para proporcionar uma mente saudável podemos citar as já conhecidas: alimentação saudável e equilibrada, atividades físicas, sono de qualidade, diminuição do tempo excessivo de telas, meditação, entre outras.

O que é a meditação?

Entre tantos aspectos podemos entender a meditação como o ato de esvaziar a mente dos problemas e situações cotidianas com o intuito de encontrar a paz interior. É uma forma de canalizar a sua força, energia e pensamento para algo que possa te proporcionar um alívio. O ato de esvaziar a mente corresponde a uma ação que promove descanso e alívio e utiliza-se de técnicas de respiração (inspiração e expiração), bem como técnicas de relaxamento através da adoção de uma postura correta. 

Entretanto, existe um outro tipo de meditação, a meditação bíblica que, ao contrário do conceito anterior, visa preencher a mente com os ensinamentos bíblicos por meio da memorização e estudo da Bíblia, a Palavra de Deus. Para ambos os efeitos a finalidade do processo não muda, uma vez que a ideia é canalizar os pensamentos naquilo que te faz sentir bem.

Benefícios da meditação para a saúde mental

A meditação produz uma série de benefícios que podem ser vistos e sentidos em curto, médio e longo prazo. Entre os benefícios da meditação estão:

  • Redução do estresse e da ansiedade;
  • Aumento do poder de concentração e foco;
  • Auxilia no tratamento de várias doenças, como depressão e doenças do coração;
  • Relaxamento do corpo e da mente;
  • Aumento da tranquilidade e melhoria da qualidade do sono.

Como meditar?

Para realizar uma meditação eficiente e eficaz é preciso que alguns aspectos sejam considerados e alinhados, para que o processo seja feito da melhor forma entre todos os envolvidos e possa resultar em efeitos benéficos a todos. Precisamos esquecer aquela imagem do “aa-unnn” tão tradicional em filmes e novelas e começar a buscar compreender como realmente funciona este processo. Para isso, vamos falar sobre os elementos da meditação.

O primeiro elemento é a pessoa. Sim, a pessoa, no caso você, precisa estar disposta a participar da meditação. Há ainda preconceito quando se fala em meditação. Por isso, você precisa decidir encarar o processo para que este venha a ser bem sucedido. É preciso ainda haver um compromisso pessoal de busca de qualidade de vida e de mudança de postura. Caso contrário, tal ação não surtirá o efeito desejado.

O segundo elemento é o ambiente. Ambientes escuros e sujos são desfavoráveis ao ato de meditar. A meditação precisa de um ambiente no qual você consiga enxergar os elementos necessários para repouso da mente. Por isso, ambientes em cores pastéis e alegres, com plantas e bem limpos são essenciais no equilíbrio. Dentro do contexto do ambiente, procure ambientes abertos e ventilados e com pouca perturbação, como praças e parques municipais. Dentro do ambiente você pode considerar a aquisição e uso de almofadas ou colchonetes e o uso de músicas suaves. 

Outro elemento indispensável no processo da meditação é o silêncio. Não existe meditação em ambientes com alta concentração de ruídos. É inviável. Meditação envolve concentração e boa causa dos transtornos mentais têm sua origem em ambientes barulhentos e perturbadores. O importante, para o processo, é a eliminação dos barulhos dentro da sua capacidade.

Por fim, o elemento do tempo que se subdivide em o horário em que será realizado e a duração. O horário é muito importante uma vez que é ele quem vai determinar o sucesso da sua meditação. Se, por exemplo, você escolher meditar na hora mais quente do dia, é quase certo que você terá mais dificuldade do que alguém que escolhe fazer logo ao acordar enquanto todos ainda dormem. Já a duração depende de sua gestão de tempo. O tempo médio pode variar bastante, mas o mais importante é alcançar o objetivo proposto do descanso da mente e da busca do equilíbrio entre alma, corpo e espírito.

Entre as ações você deve realizar as atividades de inspiração e expiração, controlando a frequência e os batimentos cardíacos. Nesse momento controle seus movimentos em sequências curtas e relaxantes. A seguir, você deve buscar exercícios de alongamento e movimentação do corpo, esticando os membros. Finalize refletindo e buscando bons pensamentos. Você pode acrescentar uma frase de efeito para completar sua sessão. 

__________________________________________________________

Por Paulo Machado – Fala! Universidade Federal do Amazonas

Tags mais acessadas