Basquete: Chet Holmgren, a nova e futura estrela da NBA
Menu & Busca
Basquete: Chet Holmgren, a nova e futura estrela da NBA

Basquete: Chet Holmgren, a nova e futura estrela da NBA

Home > Notícias > Esporte > Basquete: Chet Holmgren, a nova e futura estrela da NBA

Com apenas 19 anos, o pivô de 2.13m já é cotado para ser a primeira escolha do próximo Draft

O talentoso Chet Holmgren, já posando com a camisa de Gonzaga Bulldogs.
O talentoso Chet Holmgren, já posando com a camisa de Gonzaga Bulldogs. | Foto: Divulgação.

No início de novembro, mais precisamente no dia 9, a temporada 2021–2022 do basquete universitário americano masculino começará, reunindo mais de 300 faculdades na 1ª divisão nacional. Na etapa inicial, as universidades farão partidas amistosas, contra adversários escolhidos por elas mesmas, mas que são de muita importância para a classificação ao March Madness no final da temporada. Neste ano, a grande final da modalidade acontecerá no Caesars Superdome, em New Orleans, casa do New Orleans Saints, na NFL.

Recheado de jogadores talentosos, que em breve irão brilhar nas quadras da NBA, um jovem que é abarrotado de expectativas é o pivô Chet Holmgren, de apenas 19 anos de idade. Nascido em Mineápolis, ele cresceu jogando basquete em sua cidade natal, sempre sob os olhares de seu pai, Dave Holmgren, que foi atleta da Universidade de Minnesota entre os anos de 1984 e 1988. A partir da sexta série, Chet passou a estudar na Minnehaha Academy, mesma escola onde Jalen Suggs, recém escolhido na 5ª escolha do Draft, passou durante sua formação acadêmica.

O atleta em ação pela Minnehaha Academy.
Chet Holmgren em ação pela Minnehaha Academy. | Foto: Reprodução/Ball Durham.

Conheça a carreira de Chet Holmgren, futura estrela da NBA

Carreira no High School

Quando chegou ao high school, Holmgren teve um primeiro ano discreto, com uma média de 6.2 pontos e 3 rebotes por partida. Porém, na temporada seguinte, ele desenvolveu muito os seus fundamentos e a sua inteligência dentro de quadra, elevando seus números à 18.6 pontos e 11 rebotes, liderando a equipe no título estadual da Classe 2A. Após o final deste ano, Chet disputou partidas amistosas em seu período de férias, conseguindo um grande destaque nacional e já atraindo o interesse de algumas universidades.

Em 2020, quando estava no 3º ano do high school, o pivô surpreendeu todo os Estados Unidos com uma bela atuação contra Sierra Canyon, escola dos prospectos Bronny James, BJ Boston, and Ziaire Williams, e que foi televisionada para todo o país. Depois de mais uma boa temporada no seu último ano de high school, Chet foi eleito o melhor jogador do país com os prêmios Gatorade National Player of the Year, Naismith Prep. Player of the Year e Morgan Wootten National Player of the Year, além de ter vencido o Minnesota Mr. Basketball. 

Com tamanha fama nacional, Holmgren recebeu convites de cerca de 30 universidades, que estavam dispostas a oferecer bolsas de estudo ao atleta. Em abril deste ano, Chet escolheu a Universidade de Gonzaga, recém vice-campeã nacional e onde o seu conterrâneo Jalen Suggs atuou na última temporada do basquete universitário. A escolha do pivô foi transmitida pela ESPN norte-americana e por uma live no perfil do Instagram do atleta.

Seleção americana e suas características

Chet Holmgren com a taça de campeão do mundo sub-19 pelos Estados Unidos.
Chet Holmgren com a taça de campeão do mundo sub-19 pelos Estados Unidos. | Foto: Reprodução/Fadeaway World.

Em julho deste ano, Holmgren integrou a equipe sub-19 dos Estados Unidos na Copa do Mundo da categoria, que foi realizada na Letônia. Com uma campanha avassaladora, os Estados Unidos conquistaram a competição, com uma média de 95 pontos por partida. O pivô de Gonzaga, claro, foi o principal destaque do torneio, com médias de 11.9 pontos, 6.1 rebotes, 3.3 assistências e 2.7 tocos e sendo eleito o MVP do campeonato.

Apesar de ser um pivô de 2.13m de altura, Chet é um jogador de enorme versatilidade, com arremessos certeiros de todos os cantos da quadra e uma movimentação muito inteligente. Ele possui uma envergadura de 2.29m, o que auxilia o jovem a pegar rebotes e dar toques em seus adversários com facilidade. Seus arremessos de longa distância são muito acima da média para um jogador do seu tamanho e da sua posição, o que torna ele um talento ainda mais completo e importante. Com o bom time de Gonzaga ao lado, a temporada de Holmgren no basquete universitário promete ser avassaladora, o que irá credenciar o pivô de Mineápolis a ser escolhido nas primeiras posições do próximo Draft.

*Nós, do projeto Esporte em Pauta, estamos realizando uma parceria com o Fala! Universidades. Se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre os mais variados esportes, procure nossa página no Instagram (@esporte_em_pauta) e no Twitter (@EsportePauta).

__________________________________________________

Por Victor Fardin – Fala! PUC-SP

Tags mais acessadas