Menu & Busca
Websérie universitária adapta obra de Machado de Assis para o século XXI

Websérie universitária adapta obra de Machado de Assis para o século XXI


Por Layon Lazaro – Fala! USP

 

“Brás” é uma série feita para o YouTube que adapta o maior romance brasileiro, “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, para um vlog típico dos dias de hoje, com linguagem e vocabulário tão atuais quanto afiados. A corajosa empreitada terá 13 episódios ao todo, e está sendo lançada entre setembro e outubro de 2017, terças e sextas às 11h, no canal Brás Cubas Oficial (clique e acesse).

Na adaptação, o protagonista de sessenta e quatro anos de idade do livro de Machado de Assis se torna um jovem de vinte e dois; a morte por pneumonia se torna um acidente de carro; a obsessão por ser ministro agora é querer passar no vestibular de Medicina a qualquer custo e, ao invés de escrever um livro de memórias, o novo Brás resolve abrir o próprio canal de vídeos para o YouTube.

Confira o trailer oficial:

Mas se muitas coisas parecem mudar radicalmente, essas mudanças buscam renovar traços fortes da obra original.

Continua sendo a história de um protagonista sarcástico, que morre sem grandes conquistas na vida e, por isso, decide entrar em contato com o público para contar o que passou, falando francamente sobre seus defeitos e mesquinharias – só que enquanto o romance de Machado reflete sobre o estado da literatura brasileira ao parodiar os recursos e convenções do Romantismo (que estavam em moda nos livros da época), a série tenta fazer o mesmo com seu próprio contexto – o curioso mundo dos youtubers.

“Memórias Póstumas” ainda é cobrada em muitas listas de leitura obrigatória nas escolas e nos vestibulares de todo o País. O problema é que esse contato forçado costuma gerar uma forte reação negativa por parte dos estudantes e vestibulandos, que acabam achando a leitura difícil e a trama desinteressante.

É de se esperar que um livro escrito no século XIX tenha dificuldades de chamar a atenção de jovens do séculos XXI. Isso se dá pelo modo como foi escrito, com o uso de palavras distantes do nosso vocabulário atual, cheio de referências culturais e literárias hoje obscuras, além de retratar uma sociedade aparentemente já muito diferente da nossa.

Mas para além da primeira impressão de uma história antiquada na qual muito pouco acontece, permanece uma obra que trata de temas ressoantes até hoje para a nossa sociedade, e que carrega na sua estrutura nada convencional uma irreverência e frescor de linguagem inéditos para a sua época. O objetivo da série é recuperar a força que o livro teve no seu contexto, mas agora considerando uma nova mídia – o Youtube –  e repensando as novas expectativas do público.

Essa é uma série para todos os fãs do livro e de Machado de Assis, mas também para os leitores que estão sendo obrigados a ler a obra, e com ela vão poder procrastinar no Youtube com um pouco menos de culpa.

O projeto também tem uma página de Facebook, e nela são divulgados textos e curiosidades sobre a adaptação, que podem interessar a quem quer saber um pouco mais sobre esse trabalho.

Clique AQUI e acesse a página oficial do projeto no Facebook

Confira também:

– “Bolandeira”, a literatura a serviço da história

– José de Alencar e o nacionalismo na literatura

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas