Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
A violência vista como solução para o crime

A violência vista como solução para o crime

O Brasil vive um momento marcado pela desordem e criminalidade. Diante desse cenário, há um senso comum de que a ordem só pode ser reestabelecida através da violência. Em entrevista aos alunos do Repórter do Futuro,  o jornalista e pesquisador do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo – NEV/ USP, Bruno Paes Manso, falou um pouco sobre a ação violenta da polícia na guerra contra o crime.

É importante saber que essa ação truculenta da polícia é territorialmente diferente. Ela ocorre principalmente em zonas periféricas, onde costumam ocorrer patrulhamentos por serem áreas de risco. As vítimas também são diferentes, são predominantemente homens, negros, pobres e periféricos.  Particularmente, nesses locais, e com essas pessoas, agressões, calúnias e abusos de poder marcam as abordagens policiais. A guerra contra o crime, visto por muitos da população como uma busca por segurança pública, esconde em suas entrelinhas, o racismo institucional e a criminalização da pobreza.

Para Manso, essa ação violenta da polícia nas periferias de São Paulo, não só fortalece, mas também legitima o discurso antissistema do crime e dessa população que é constantemente marginalizada. Ela gera um sentimento de raiva, ódio, o que torna essa guerra mais violenta, não só para criminosos e policiais, mas para os moradores dessas regiões.

.

Polícia na guerra contra o crime, na periferia de São Paulo. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O abuso policial é marcado pela pouca investigação e pela impunidade, e produz um discurso político em que o sistema e a polícia são vistos como inimigo. O que deveria significar segurança, para muitos, significa injustiça, impunidade, omissão e desigualdade. Essa segurança pública que deveria ser de direito de todos, tem pesos diferentes para diferentes camadas da sociedade.  Essa guerra constante não reduz os danos do crime organizado, apenas os intensificam, atingindo violentamente não só os criminosos, mas também o restante da população.

Ao ser questionado sobre a forma mais fácil de reduzir a violência policial, Bruno Paes Manso respondeu: “Não tem uma forma fácil de reduzir a violência, até porque ela está aí há muitos anos. O principal é entender que esse modelo de guerra, de enxugamento de gelo, é uma forma violenta que produz violência. Então, essa é uma forma de você incentivar a investigação.” Para ele, as políticas públicas só têm fragilizado a sociedade. É preciso pensar em novas formas de solucionar o problema, estudar novos caminhos não violentos para a redução de violência.

__________________________________________
Por Isabella Candido da Silva – Fala! PUC

0 Comentários

Tags mais acessadas