Vacinação em São Paulo: data para vacina contra Covid-19 é divulgada
Menu & Busca
Vacinação em São Paulo: data para vacina contra Covid-19 é divulgada

Vacinação em São Paulo: data para vacina contra Covid-19 é divulgada

Home > Lifestyle > Saúde > Vacinação em São Paulo: data para vacina contra Covid-19 é divulgada

Hoje, segunda-feira (7), foi anunciado pelo Governador do Estado de São Paulo, João Doria, a criação do Plano Estadual de Imunização Contra a Covid-19. O estado é o primeiro a anunciar um plano alternativo ao do governo federal, anunciado dia 1 de dezembro. Além disso, foi divulgada a data para o início da campanha de vacinação no estado de São Paulo, que ocorre a partir do dia 25 de janeiro de 2021.

O governador de São Paulo anunciou o plano de vacinação contra Covid-19 em São Paulo.
O governador de São Paulo anunciou o plano de vacinação contra Covid-19 em São Paulo. | Foto: Reprodução.

A vacina que será aplicada é a CoronaVac, o imunizante desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantã. A vacina está na terceira fase de testes e, segundo autoridades do estado, chegará ao fim ainda no mês de dezembro. Após o encerramento dos testes, o Instituto Butantã deverá enviar à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) todas as informações obtidas a respeito do imunizante, para que seja autorizada a aplicação no estado.

Plano de vacinação em São Paulo contra a Covid-19

O plano de vacinação em São Paulo foi divulgado hoje, na coletiva de imprensa realizada pelo governador João Doria e outras pessoas responsáveis pelo combate à pandemia de Covid-19 no estado.

Doria anunciou que a vacinação terá início no dia 25 de janeiro de 2021, e os primeiros a tomarem as doses da vacina serão profissionais da saúde, povos indígenas e quilombolas. Segundo o governador, a decisão de imunizar esses três grupos é devido à porcentagem de óbitos dessas pessoas em toda São Paulo. Em seguida, será vacinada a população com mais de 60 anos (idosos), que faz parte do grupo de risco da Covid-19 e representa uma grande porcentagem de infectados e óbitos pela doença.

As datas de vacinação da primeira e da segunda dose da CoronaVac foram divulgadas nesta mesma coletiva. Segundo as informações disponibilizadas, a primeira e a segunda fase da imunização ocorrerá do dia 25 de janeiro a 22 de março, entre profissionais da saúde, indígenas, quilombolas e idosos.

Cronograma Estadual de Vacinação Contra a Covid-19

Público-alvoPrimeira doseSegunda dose
Trabalhadores da saúde, indígenas e quilombolas25 de janeiro15 de fevereiro
75 anos ou mais8 de fevereiro1° de março
70 a 74 anos15 de fevereiro8 de março
65 a 69 anos22 de fevereiro15 de março
60 a 64 anos1° de março22 de março
Tabela referente às datas de vacinação em São Paulo contra a Covid-19. | Dados: Governo do Estado de São Paulo.

Outras informações a respeito do plano de vacinação em São Paulo não foram divulgadas. Apenas os grupos citados acima possuem data para vacinação, outras datas serão divulgadas ao longo da campanha e após a aprovação da vacina pela Anvisa.

De acordo com o governo do estado, o Instituo Butantã iniciará o envasamento da matéria-prima do imunizante chinês e finalizará os insumos disponíveis, a partir de hoje. O processo levará até sete dias para ser concluído e a vacina passará a ser fabricada oficialmente no Brasil.

O Estado de São Paulo importou 6 milhões de doses da vacina prontas e fabricará 40 milhões para a primeira e segunda fase do plano.

Plano de vacinação federal contra Covid-19

No dia 1 de dezembro, o Ministério da Saúde divulgou seu plano de vacinação contra o coronavírus em todo o País. Foi apresentado um calendário de vacinação no qual a CoronaVac, vacina que será aplicada pelo governo de São Paulo, não foi inclusa.

Em outubro, o ministro da Saúde, Eduardo Pazzuelo, afirmou que o governo federal iria comprar cerca de 40 milhões de doses do imunizante desenvolvido pela Sinovac e pelo Instituto Butantã. Porém, logo após a divulgação da informação, a compra foi desautorizada por Bolsonaro, que se mostrou contrário à vacina chinesa.

O governo de São Paulo já vinha anunciando que tomaria suas próprias medidas de vacinação se o governo federal se mostrasse contrário à vacina desenvolvida no estado. João Doria é o primeiro governador a compartilhar um plano de vacinação alternativo ao federal.

_________________________________________
Por Luiza Nascimento – Redação Fala!

Tags mais acessadas