Tudo sobre o desempenho do Brasil nos Jogos Paralímpicos
Menu & Busca
Tudo sobre o desempenho do Brasil nos Jogos Paralímpicos

Tudo sobre o desempenho do Brasil nos Jogos Paralímpicos

Home > Notícias > Esporte > Tudo sobre o desempenho do Brasil nos Jogos Paralímpicos

No último dia 5, domingo, acabaram os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, com o Brasil conseguindo sua melhor campanha da história, na sétima colocação geral, acumulando 72 medalhas, sendo 22 de ouro, 20 de prata e 30 de bronze. Confira o desempenho do Brasil durante a histórica competição.

O Brasil foi um dos países que mais se destacou nas Paralimpíadas de Tóquio.
O Brasil foi um dos países que mais se destacou nas Paralimpíadas de Tóquio. | Foto: Reprodução.

O dia a dia do Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

O Brasil começou muito bem os Jogos Paralímpicos, conquistando quatro medalhas logo no primeiro dia, todas na natação. No segundo dia, a dose se repetiu, mais quatro medalhas para os brasileiros, duas na natação, uma no hipismo e outra na esgrima. Na estreia do atletismo (27), o Brasil subiu no quadro de medalhas ao conquistar quatro medalhas de ouro e uma de bronze. Ainda tiveram mais três medalhas na natação. No quarto dia, o País manteve o ritmo e conquistou mais seis medalhas, sendo três no atletismo, uma na natação, no judô e no tênis de mesa.

O quinto dia também foi cheio de medalhas, sete ao todo. Três na natação, duas no judô, uma no halterofilismo e outra no remo. Foram cinco medalhas no sexto dia, quatro para o atletismo e uma no tênis de mesa. Fechando a primeira semana de competição, o Brasil conquistou sete medalhas, três no atletismo e quatro na natação.

Quadro de medalhas dos Jogos Paralímpicos de Tóquio.
Quadro de medalhas dos Jogos Paralímpicos de Tóquio. | Foto: paralympic.org.

O oitavo dia trouxe mais seis medalhas para a Nação, três na natação, duas na bocha e uma no tênis de mesa. Também foram seis medalhas conquistadas no nono dia de competição, o ouro inédito do taekwondo, três no atletismo e duas na natação. No décimo dia, foram mais sete medalhas, o ouro inédito do goalball, três no atletismo, uma na canoagem, no taekwondo e na natação. 

No penúltimo dia de competição, o Brasil somou mais dez medalhas, o quinto ouro consecutivo do futebol de 5, uma medalha no taekwondo, duas na canoagem, uma no vôlei sentado e cinco no atletismo. Já no último dia de competição, o País conquistou sua última medalha em Tóquio no atletismo. 

Destaques

Gabriel Bandeira, o primeiro medalhista do Brasil nessa Paralimpíada.
Gabriel Bandeira, o primeiro medalhista do Brasil nessa Paralimpíada. | Foto: CNN Brasil.

Gabriel Bandeira foi quem venceu o primeiro ouro do Brasil em Tóquio, o nadador, que começou a competir profissionalmente só em 2020, venceu a prova dos 100m borboleta da classe S14 e ainda quebrou o recorde paralímpico.

Daniel Dias é um dos maiores atletas dos Jogos Paralímpicos.
Daniel Dias é um dos maiores atletas dos Jogos Paralímpicos. | Foto: Olimpíada Todo Dia.

Daniel Dias, o maior nadador paralímpico da história, dono de 27 medalhas, 14 de ouro, se despediu da carreira profissional com três bronzes em Tóquio.

O atleta honrou o Brasil com a 100ª medalha de ouro do País.
O atleta honrou o Brasil com a 100ª medalha de ouro do País. | Foto: Olimpíada Todo Dia.

Yeltsin Jacques ficará marcado na história, o corredor foi quem ganhou o centésimo ouro da história do Brasil em paralímpiadas. Ele já havia contribuído anteriormente para a estatística, foram dois ouros para ele em Tóquio.

Nonato, do Futebol de 5, nos Jogos Paralímpicos de Tóquio.
Nonato, do Futebol de 5, nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. | Foto: Diário do Porto.

Nonato foi o craque no futebol de 5 brasileiro nesta edição dos jogos. O artilheiro da competição, com 6 gols garantiu a medalha de ouro, o quinto do Brasil em paralímpiadas, com o único gol da final.

Leomon garantiu a medalha de ouro no goalball.
Leomon garantiu a medalha de ouro no goalball. | Foto: Olimpíada Todo Dia.

Leomon foi o principal jogador do goalball brasileiro na competição, autor de três gols na final, foi essencial para a conquista do ouro inédito.

Beth Gomes quebrou seus próprios recordes nas Paralimpíadas de 2021.
Beth Gomes quebrou seus próprios recordes nas Paralimpíadas de 2021. | Foto: CPB.

Beth Gomes quebrou seu próprio recorde mundial duas vezes e se tornou campeã paralímpica. A conquista foi especial, uma vez que a mãe de Beth havia falecido uma semana antes da competição.

Maria Carolina é uma das atletas mais vitoriosas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. .
Maria Carolina é uma das atletas mais vitoriosas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. | Foto: InfoMoney.

Maria Carolina foi a atleta com mais pódios em Tóquio, cinco no total, sendo três conquistas de ouro. A nadadora de 36 anos entra na história do esporte para deficientes visuais.

_____________________________________________________

Por Eduardo Fabrício Ferreira – Fala! ESPM-SP

Tags mais acessadas