Menu & Busca
Resenha: Todo Dia

Resenha: Todo Dia


Por Layon Lazaro – Fala!USP

 

Todo Dia tem uma premissa ousada: Rhiannon (Angourie Rice), uma garota de 16 anos, se apaixona por uma alma misteriosa chamada A, que habita um corpo diferente a cada dia. Ambos sentindo entre si uma conexão incomum – e muito além da relação boba e típica de adolescente que Rhiannon tem com o namorado de então, Justin-, Rhiannon e A trabalham todos os dias para encontrar um ao outro, sem saber qual será o corpo do dia: pode ser um cara, ou uma garota, um asiático ou uma negra, um gordo ou um magro, um garoto rico no dia de viagem ao Havaí com a família ou uma garota com tendências suicidas… A acorda todo dia com como uma pessoa diferente, mas sempre apaixonado pela mesma garota. Doidera?

Apesar de parecer meio absurda, não é difícil comprar a ideia do filme. Isso, claro, se você for assisti-lo com boa vontade (e quem é que vai ao cinema com má-vontade?). A atriz Angourie Rice está muito bem no papel, e a variedade de atores que representam A’s também não compromete. O filme não faz muita questão de explicar o fenômeno que vive A, o que acaba nem fazendo falta, mas lamento que a trama não explore mais os vários possíveis desdobramentos dessa alma que acorda todo dia em um corpo diferente. Há alguns momentos em que se brinca com isso, e a sala chegou a dar umas boas risadas com A no corpo do gordinho que foge da própria família para não pegar um avião, mas fica só nisso.

Para quem procura uma história diferente de romance, doçura e amor, e não faz tanta questão assim de explicações lógicas – até porque o amor nunca é lógico -, é uma boa pedida.

Notinhas (e spoilers):

  • A cena de dança ao som de The The – This is The Day é excelente. Belas imagens ao som de belas músicas é do que há de melhor no cinema.
  • A ideia da garota ficar com cada um dos novos corpos de A poderia ser problemática, mas é tratado com muita leveza pelo filme.
  • O filme contém umas duas cenas de flashback em uma montagem parecida com aquelas retrospectivas levemente bregas de casamento. Não ficou bom.
  • Afinal o que diabos deu lá com os pais dela? O filme não explica se o pai de Rhiannon afinal é corno ou não, mas o povo quer saber.
  • Não tinha nome melhor para o espírito do que A, não?

 


FICHA TÉCNICA
Data de lançamento 26 de julho de 2018 (1h 38min)
Direção: Michael Sucsy
Elenco: Angourie Rice, Justice Smith, Owen Teague
Gêneros Drama, Fantasia, Romance
Nacionalidade EUA

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

1 Comentário

  1. Barbara Oliveira
    1 ano ago

    kkkkk gostei mais da crítica do que do filme

Tags mais acessadas