quarta-feira, 24 julho, 24
HomeFamosos e TVO que é a síndrome da pessoa rígida? Doença de Celine Dion

O que é a síndrome da pessoa rígida? Doença de Celine Dion

Celine Dion, cantora canadense de 54 anos, precisou cancelar shows e turnês devido a um problema de saúde. A estrela sofre com a síndrome da pessoa rígida, uma doença rara que atinge duas a cada 1 milhão de pessoas, sendo mais comum em mulheres.

A doença atinge principalmente o cérebro e a medula espinhal e costuma ocorrer em pessoas portadores de doenças como diabetes tipo 1, alguns tipos de câncer e doenças autoimunes.

Não se sabe ao certo a causa da síndrome, mas uma possibilidade é a relação autoimune, em que o organismo produz anticorpos que atacam suas próprias células. No caso da síndrome da pessoa rígida, as células atacadas são as nervosas, presentes na medula espinhal, que é responsável pelos movimentos musculares. No entanto, em alguns casos, a causa da doença é desconhecida.

Celine Dion - Síndrome da Pessoa Rígida
Celine Dion foi recentemente diagnosticada com síndrome da pessoa rígida. | Foto: Montagem/ Instagram

Sintomas e diagnóstico da síndrome da pessoa rígida

Na síndrome, músculos do abdômen e do tronco ficam mais rígidos, o que acarreta sintomas como espasmos, rigidez e contratura muscular. A doença também pode afetar membros superiores e inferiores, mas em menor grau. Os sintomas costumam progredir, acarretando rigidez em todo corpo e limitando os movimentos.

O diagnóstico é feito a partir da avaliação clínica pelos sintomas e realização de exames como eletromiografia e exames de sangue, capazes de detectar anticorpos presentes no organismo de portadores da doença.

Celine Dion desabafa sobre sua doença

A cantora Celine Dion revelou por meio de um vídeo em seu perfil do Instagram que descobriu que tinha a síndrome da pessoa rígida recentemente e que a doença afeta suas cordas vocais.

“Infelizmente, os espasmos afetam todos os aspectos da minha vida diária , causando dificuldades quando ando, não me permitindo usar minhas cordas vocais para cantar do jeito que estou acostumada”, detalhou Celine Dion.

A síndrome não tem cura, mas tem tratamento para aliviar os sintomas. A estrela destacou que está sob os cuidados de uma “excelente equipe médica” e lamentou não poder retomar sua turnê pela Europa em fevereiro.

_________________________________________________
Por Giovana Rodrigues – Redação Fala!

ARTIGOS RECOMENDADOS