Novembro, o mês da conscientização do câncer de próstata e diabetes
Menu & Busca
Novembro, o mês da conscientização do câncer de próstata e diabetes

Novembro, o mês da conscientização do câncer de próstata e diabetes

Home > Lifestyle > Saúde > Novembro, o mês da conscientização do câncer de próstata e diabetes

Com o início do mês de novembro, percebe-se a importância do significado da sua cor e das campanhas de conscientização do penúltimo mês do ano.

Novembro é marcado pela cor azul ao se relacionar à campanha de conscientização do câncer de próstata e a diabetes. Também conhecido como Movember, segundo o Instituto Lado a Lado pela Vida, a qual é uma mistura da palavra bigode e novembro, em inglês, se direcionando mais aos homens.

novembro azul
Mês azul marca a conscientização do câncer de próstata e de diabetes. / Foto: Jornal de Brasília.

Novembro azul

Conscientização do câncer de próstata

O câncer de próstata atinge uma grande parcela dos homens brasileiros, sendo o segundo câncer mais comum no Brasil. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA) foram registradas cerca de 15 mil mortes por essa doença, em 2018, e se estima que 65 mil novos casos sejam relatados. Dessa forma, a campanha do mês azul é de extrema importância para a vida dos cidadãos brasileiros, principalmente para os homens de idade avançada, com excesso de gordura corporal e/ou fatores genéticos, pois aumenta o risco da mortalidade.

Tal doença se encontra na próstata, que é uma glândula localizada em uma região baixa do abdômen do homem, a qual fica à frente do reto e abaixo da bexiga. Esse órgão é responsável por produzir parte do sêmen liberado durante o ato sexual e envolve o início da uretra, tubo o qual elimina a urina armazenada, conforme o INCA.   

 Os sintomas apontados para identificar o câncer de próstata é:

Sintomas que indicam câncer de próstata. / Foto: Bioemfoco.

O tratamento para esse tipo de câncer se dá com a avaliação médica sobre o caso. Em relação a casos mais leves da doença, o qual o câncer não evoluiu para outros órgãos, é feita cirurgia, radioterapia e entre outros procedimentos, já em casos mais graves em que a doença se espalhou para outras regiões do corpo, é feita uma terapia hormonal.

Conscientização da diabetes

Além disso, há também a diabetes, que é uma das doenças protagonistas para a campanha de conscientização, que se caracteriza por altas taxas de glicose no sangue em que o pâncreas, o qual é responsável por liberar células betas para produzir a insulina, hormônio responsável pela redução da concentração de glicose, não consegue dar conta, e se estende em vários tipos.

Saiba os tipos de diabetes segundo o Ministério da Saúde:

  • Diabetes tipo 1: compõe cerca de 90% dos casos no Brasil, e é tratado através de medicamentos ou o uso diário da injeção da insulina. Tal tipo costuma a atingir crianças e adolescentes, mas não sendo descartado em adultos.
  • Diabetes tipo 2: é quando o corpo não aproveita o suficiente a insulina, estando diretamente relacionada com outras doenças, por exemplo, hipertensão, sobrepeso, sedentarismo, má hábitos alimentares e entre outras. Além disso, é necessário ter precauções para o agravamento desse tipo de diabetes, que é a Diabetes Latente Autoimune do Adulto (LADA), o qual se define por um processo autoimune de atacar as células do pâncreas.
  • Pré-diabetes: se define como um alerta do organismo para altas taxas de glicose, mas que ainda não se caracteriza por diabetes do tipo 1 ou 2. Nesse estágio, é possível combater a alta taxa de glicose no sangue através de uma alimentação mais saudável e a prática de exercícios.
  • Diabetes gestacional: durante a gravidez as taxas de açúcar se elevam temporariamente, sendo assim, importante a identificação dessa diabetes nas gestantes para evitar o desenvolvimento posterior ao período gestacional para a mãe e o bebê.

Os sintomas das diabetes são comumente confundidas, principalmente a do tipo 1 e 2, pois ambas apresentam no paciente fome e sede frequente, vontade de urinar diversas vezes ao dia. Na diabete tipo 1, os sintomas que se diferenciam é a perda de peso, fraqueza, fadiga, mudança de humor, náusea e vômito, já a diabete do tipo 2 causa no paciente também formigamentos nos pés e mãos, infecções frequentes em várias regiões do corpo, visão embasada e feridas com o prazo de cicatrização maior.   

Diabetes
Diabetes é uma das doenças no mês da conscientização de novembro. / Foto: Reprodução.

Diante disso, o tratamento dessa doença varia em relação ao tipo de diabetes, a qual na maioria das vezes é tratado a partir dos medicamentos oferecidos de graça pelo Sistema Único de Saúde (SUS), segundo informações do Ministério da Saúde.  

Por Amanda Marques – Redação Fala!

Tags mais acessadas