Saiba como refinanciar um imóvel
Menu & Busca
Saiba como refinanciar um imóvel

Saiba como refinanciar um imóvel

Home > Notícias > Mercado > Saiba como refinanciar um imóvel

Seja pela necessidade de levantar um dinheiro para quitar uma dívida ou mesmo para fazer um novo investimento, muitas pessoas buscam entender como refinanciar um imóvel para descobrir quais são as vantagens e desvantagens dessa modalidade de crédito.

Em tempos de crise, a procura por esta opção cresce, mas é necessário entender que ela não é oferecida na maioria dos bancos. Em uma pesquisa rápida na Internet, é possível descobrir que essa opção é oferecida, principalmente, pela Caixa Econômica Federal.

Se você está interessado em entender melhor sobre refinanciamento de imóveis, vale já saber que o saldo de empréstimo não é de 100%. O valor é limitado em até 60% do preço avaliado e o prazo máximo é de 20 anos para pagamento da dívida. No caso específico da Caixa, o sistema de refinanciamento de imóvel é chamado de Home Equity.

Como a modalidade não é tão explorada no Brasil, muitas são as dúvidas que surgem na cabeça dos interessados. Por causa disso, reuni, aqui, uma série de informações para te ajudar a entender se isso é uma vantagem ou não para sua necessidade. Boa leitura!

refinanciar um imóvel
Saiba como refinanciar um imóvel. | Foto: Reprodução.

Leia também: Bairros de SP preferidos pelos universitários.

Quais são as vantagens de refinanciar um imóvel?

Para buscar por essa solução, é necessário ser proprietário de um imóvel que já esteja 100% quitado. Ou seja, que ele não tenha nenhuma pendência financeira com qualquer instituição.

A principal vantagem desta opção é que você está deixando o seu imóvel como garantia do empréstimo, o que faz com que consiga uma linha de crédito com juros mais baixos.

Apenas para comparação, o refinanciamento de imóvel tem uma taxa média anual abaixo de 10%, enquanto que o financiamento de um veículo (acima de 18%) e cartão de crédito (300%). Logo, a solução é mais vantajosa para quem quer eliminar uma dívida ou comprar um carro novo, por exemplo.

Além disso, o fato de usar seu próprio imóvel como garantia o livrará da necessidade de apresentar um avalista ou fiador e pode ainda facilitar a aprovação do seu crédito.

Aproveite para ler: Casa no interior é despesa ou bom negócio?

Quais são as desvantagens de refinanciar um imóvel?

Mas nem tudo são flores e a minha missão é apresentar a você as vantagens e também as desvantagens desta opção de crédito imobiliário.

A principal coisa que precisa entender é que, ao fazer um refinanciamento, você está transferindo a propriedade para um banco e este pode leiloar o bem se o pagamento estiver atrasado. Se isso acontecer, você perderá o seu imóvel.

Outro problema é a limitação de refinanciar apenas 60% do valor do imóvel, o saldo liberado pelo banco pode não ser suficiente para o objetivo que você tem. Logo, é aconselhado ver com o banco se o financiamento direto oferece taxas menores e valores maiores.

Por exemplo, os programas habitacionais permitem financiamento de até 100% dos imóveis novos e a portabilidade de crédito fez baixar os juros finais. Então, se conseguir uma taxa menor e um saldo maior, o refinanciamento passa a não ser vantajoso.

Invista sempre em educação financeira

Todos precisamos recorrer a financiamento em determinados momentos da vida, seja para comprar um imóvel, adquirir um carro, fazer uma faculdade ou mesmo criar um negócio. Logo cedo, também recebemos cartão de crédito com saldo superior ao salário mensal.

Todas estas situações são boas e permitem o progresso na vida, mas depende de foco e também do nível de educação financeira de cada um. Quando não é bem usado, o crédito torna-se uma bomba-relógio que tira o sono e gera muita dor de cabeça.

Ao descobrir que existe o refinanciamento de imóvel, faça um breve questionamento para saber se esta é a modalidade mais recomendável e única solução para seu caso.

Aconselho também que estude sobre melhores práticas de uso do cartão de crédito, veja dicas de como guardar uma parte do seu rendimento mensal para investimentos futuros e ainda como reduzir juros de dívidas existentes.

Muitas vezes, é mais vantagem você antecipar o pagamento de um financiamento e reduzir taxas e juros do que guardar em uma poupança ou CDB.

Da mesma forma, o saldo guardado pelos trabalhadores no FGTS rende quase nada anualmente. Ao usá-lo para abater parcelas de um investimento imobiliário, você aumenta o rendimento deste dinheiro.

Use o seu dinheiro de forma consciente e terá mais facilidade em realizar seus sonhos!

_______________________________
Por Mayk Souza – Fala! Anhembi

Tags mais acessadas