Menu & Busca
Resenha: Três Anúncios para um Crime

Resenha: Três Anúncios para um Crime


Por Rafaela Martins – Fala!Cásper

(Spoiler Alert! – Esse texto contém detalhes importantes sobre o filme)

Um dos indicados ao melhor filme do ano no Oscar 2018 é Três Anúncios para um Crime (em inglês, Three Billboards Outside Ebbing, Missouri) que narra a história da personagem Mildred Hayes, interpretada pela atriz Frances McDormand. Hayes, com certeza, irá despertar simpatia e identificação com o público porque, como muitos de nós, ela busca por justiça em um sistema falho.

Copyright 2017 Twentieth Century Fox

Após sua filha ser sequestrada, estuprada e torturada, Mildred vê o sistema falhar ao encontrar o criminoso e o caso ser deixado de lado. Revoltada, ela anuncia a incompetência da polícia local em três grandes outdoors. A atitude da mulher cria uma turbulência na pequena cidade, que se divide entre defender a mãe que não obteve justiça pela filha e proteger o querido delegado Willoughby, interpretado por Woody Harrelson.

O filme percorre um caminho oposto do que podemos imaginar pelo seu título. Ele não segue por uma investigação do criminoso ou do crime, não mostra uma família querendo justiça nos tribunais; a narrativa nos leva para uma história de dor, raiva e preconceitos que vivemos na vida real. McDormand consegue transmitir, pela sua grandiosa atuação, a dor de uma mãe em perder a filha, a raiva da injustiça e indignação. Em muitas cenas basta apenas uma expressão facial da atriz para deixar a cena rica e comovente. Sua atuação torna a personagem forte, desafiadora e poderosa.

Mildred Hayes é a prova que, às vezes, precisamos sentir toda a dor e ódio para poder passar por uma situação difícil. O filme, dirigido por Martin McDonagh, não nos mostra uma história de redenção ou perdão, mas sim a aceitação do sentimento, mesmo que ele seja ruim. Em contraposto da personagem de McDormand existe um policial, Jason Dixon, cheio de raivas, preconceitos e frustrações. Dixon se torna uma espécie de vilão, ele encarna o papel do policial racista e preconceituoso que, ao final, sofre suas consequências e passa a entender e ajudar a  protagonista.

Copyright 2017 Twentieth Century Fox

O ponto chave para a história se desenrolar é quando Hayes inicia um incêndio no posto da polícia como mais uma forma de protesto e pressão. O que ela não sabia é que o policial Dixon estava no local. Queimado pelas chamas, seu rosto fica desfigurado e todo o rumo da história muda para os dois personagens. Hayes sente muito medo pelo o que aconteceu e Dixon finalmente cai na real. Graças ao personagem de Peter Dinklage – os fãs de Game of Thrones irão adorar vê-lo no longa – Mildred consegue escapar livre do incêndio. A partir de então, eles iniciam um breve “romance”. Hayes sente vergonha de sair com o personagem de Dinklage e ele tem que conviver com o preconceito velado de sua amiga.

No final, Três Anúncios para um Crime é a história de uma mãe furiosa e que busca por justiça. Ela não a encontra pelo modo que queria, mas o filme dá a atender que toda a trajetória da personagem a faz crescer de alguma maneira e encontra uma forma diferente de paz e justiça interior. Pode ser considerado um dos melhores filmes do ano, já ganhou o Globo de Ouro de melhor filme e no dia 04 de março promete brigar pelo mais consagrado prêmio do cinema mundial.

 

 Confira os outros indicados ao Oscar:

Resenha: A Forma da Água

Resenha: Me Chame pelo Seu Nome

Resenha: Lady Bird

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas