Qual a importância da leitura para o desenvolvimento humano?
Menu & Busca
Qual a importância da leitura para o desenvolvimento humano?

Qual a importância da leitura para o desenvolvimento humano?

Home > Lifestyle > Qual a importância da leitura para o desenvolvimento humano?

O desenvolvimento humano se baseia nas vivências e descobertas pautadas no processo de liberdade, escolhas e capacidades para aquilo que almeja ser. Confira, a seguir, como a leitura pode contribuir para evolução do conhecimento e do desenvolvimento dos seres humanos.

A leitura é uma das aliadas do desenvolvimento humano.
A leitura é uma das aliadas do desenvolvimento humano. | Foto: Freepik.

Entenda como a leitura pode colaborar com o desenvolvimento humano

Segundo a Teoria de Piaget (Jean Piaget – Teorias do Desenvolvimento Cognitivo, capítulo 4); o crescimento cognitivo da criança se dá por assimilação e acomodação. O indivíduo constrói esquemas de assimilação mental para abordar a realidade, através das acomodações, que, por sua vez, levam à construção de novos esquemas de assimilação que se dá ao desenvolvimento cognitivo do humano.

Leitura associada à História

Na antiguidade, o homem iniciou a comunicação por meio de desenhos nas paredes das cavernas que visavam representar animais, vivências e cenas do cotidiano. Tais registros anos mais tarde passaram a ser chamadas de arte rupestre e com a evolução de pesquisas e estudos antropológicos, dada a forma rudimentar de comunicação, conhecido como pictografia.

Esses registros abordaram uma linha de pesquisa a partir da década de 1970. Foi com a “nova história cultural” que se desenvolveu interesses pela prática de leitura, ou seja, da história humana. A prática da leitura foi transformando-se de acordo com a construção social da evolução da humanidade.

A prática da leitura está associada aos suportes de acomodação da escrita. São análises realizadas desde a escrita cuneiforme da antiga Mesopotâmia, até a escrita virtual dos monitores modernos de computador. Nas sociedades antigas, a escrita era um privilégio de sacerdotes, escribas e demais pessoas ligadas à funções hierárquicas. A leitura era, por definição, uma prática oral e coletiva.

A leitura e a qualidade de vida

As pessoas podem se identificar pela leitura por diversos fatores, dentre eles: o gosto e interesses pela abordagem do assunto, indicações de amigos, estudos e filmes que viraram livros e vice-versa.

Quando o indivíduo inicia o processo de leitura, é comum o incentivo, influência ou mediação dos pais, amigos, professores, entre outros. Em contrapartida, de acordo com o Instituto Pró-Livro, parte dos brasileiros não teve influência pela leitura, principalmente durante o período da infância. Segundo a pesquisa, 83% dos não-leitores quando questionados, afirmaram não reconhecer apoios e indicações que pudessem despertar o hábito da leitura.    

Com o passar dos anos, o interesse pela leitura se tornou um hábito natural por promover acesso ao conhecimento, empoderamento, consciência social, desenvolvimento profissional associado a uma atividade  prazerosa.

Dentre os variados hábitos, a literatura pode transmitir informação à sociedade. Além dos seguintes benefícios pessoais:

  • Melhor habilidade de escrita e oratória;
  • Aprendizagem do idioma próprio ou local;
  • Aprendizagem dos principais acontecimentos históricos da humanidade;
  • Raciocínio lógico e facilidade em resolução de problemas;
  • Despertar o senso criativo;
  • Contribuir em ser uma pessoa melhor e viver em sociedade.

Importância da leitura para a vida

Na última semana, comemoramos o centenário do educador Paulo Freire e a leitura era uma das principais vertentes aplicadas à suas metodologias. Freire dizia que “a leitura do mundo precede a leitura da palavra”.

E como visto anteriormente, a história do mundo é registrada através de escritos, objetos, e demais artefatos que confirmam a passagem e existência dos principais acontecimentos, tanto na idade média, quanto a era moderna.

Quando praticado a leitura, a compreensão, poder de síntese e senso crítico são aprimorados e desenvolvidos. Logo, o hábito poderá gerar fascínio pela cultura local, regional, experiências de vida, propriedade de opinião e riqueza no vocabulário.

Criar o hábito para a leitura parece ser uma atividade complexa, principalmente para iniciantes. Porém, ajuda a organizar os momentos de ociosidade e, gradativamente, contribuir para a gestão do tempo.

Inicialmente, estabeleça um horário e crie uma meta de leitura por dia, em qualquer lugar. Aos poucos, a mente irá associar a pausa ao seu cotidiano tornando um ato inconsciente. Conversar com amigos e professores sobre determinados temas poderá despertar um auto desenvolvimento contínuo e aprendizagem constante.

A leitura transforma vidas e é capaz de mudar o futuro da sociedade.

_____________________________________________________

Por Erica Silva – Fala! Anhembi

Tags mais acessadas