Home / Colunas / Ocupar e Resistir: estudantes ocupam prédio da PUC SP

Ocupar e Resistir: estudantes ocupam prédio da PUC SP

Por Bruna de Rezende Braz Carmagnani – Fala!PUC
Fotos: Reprodução Facebook


Alunos ocupam o espaço universitário contra o racismo institucional. PUC-SP mais uma vez mostra sua resistência histórica

Os alunos da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) ocupam, desde o dia 21/05/2018, o espaço universitário no campus de Perdizes, após a reitoria afirmar que não contrataria a professora negra Marcia Eurico, substituta no curso de Serviço Social. A professora seria a primeira docente negra do curso em 80 anos de existência.

Os alunos do CASS (Centro Acadêmico do curso de Serviço Social) ocuparam na noite de segunda-feira, dia 21, o chamado prédio velho da universidade e, às 05h da manhã de quarta-feira, dia 23, emitiram uma nota que o prédio novo estava ocupado, confirmando a paralisação da PUC-SP no campus Perdizes.

“Entendemos a ação como uma resposta às agressões sofridas durante a ocupação, ameaçando a resistência, a segurança dos alunos e o atendimento das pautas exigidas” escrevem os alunos em nota oficial do CASS.

Fotos: Reprodução Facebook

A demanda pela contratação da professora substituta vai além de ser apenas uma admissão. É, na verdade, um confronto ao racismo institucional vigente na universidade – esta que, por sua vez, possui 430 professores e, desses, somente 5 são negros.

Leia Mais

Confira também

Humor: Os Melhores Memes do Debate da RedeTV

O segundo debate entre presidenciáveis foi organizado pela RedeTV, e nós aqui seguimos dando prosseguimento ...

Um comentário

  1. Edgar Delgadillo

    Se foi contratada para substituir, uma vez concluído o prazo é ético permitir que o titular reassuma a função.
    Sobre a contratação, não deve ser nada gratificante para um professor ainda mais universitário, ser contratado à margem da meritocracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *