Política fiscal e inflação: entenda os princípios básicos da economia
Menu & Busca
Política fiscal e inflação: entenda os princípios básicos da economia

Política fiscal e inflação: entenda os princípios básicos da economia

Home > Notícias > Mercado > Política fiscal e inflação: entenda os princípios básicos da economia

Falar sobre economia parece ser algo maçante, mas é importante saber o básico para ter um senso crítico. Neste artigo, irei explicar o que é política fiscal e inflação. Confira abaixo. 

economia
Política fiscal e inflação são princípios básicos da economia. | Foto: Reprodução.

Princípios básicos da economia

Política Fiscal 

Uma política fiscal é um conjunto de medidas do governo de arrecadar receitas – impostos, tributários e privatizações de empresas – e administrar as despesas, gastos públicos, com o objetivo de estabilizar a economia. Tudo isso para manter a economia continuamente crescendo, manter o desemprego baixo, assim como a inflação 

Ela serve também para que a redistribuição de renda esteja equitativa, igual para todos, e para a alocação de recursos, como bens e serviços, para cobrir falhas do mercado, ou seja, serviços que o mercado cobre de maneira eficiente. Agora, como sei se uma política fiscal traz bons resultados? Isto pode ser visto em vários ângulos, como foi a qualidade do gasto público ou quais foram os impactos para vida dos cidadãos. 

Digamos que você quer que a economia do seu país cresça, o que poderia ser feito é baseado nas ideias de John Maynard Keynes: aumento dos gastos públicos e redução de impostos. O aumento de gastos públicos seria na construção de estradas, pontes, hospitais, prédios, infraestrutura. Desse jeito, você estará criando a demanda por trabalhadores, os estoques de recursos diminuem, obrigando empresas a produzirem mais, consequentemente gerando mais renda. 

A redução de impostos daria a possibilidade dos cidadãos terem mais dinheiro para gastar e, assim, gerar receita e deixar a economia crescer. É uma maneira mais rápida e imediata de estimular a economia, mas não atende às necessidades tanto quanto a primeira opção. 

Inflação 

Inflação é um aumento do preço generalizado dos produtos. Nem todo aumento do preço dos produtos é por causa da inflação, porque pode ser por causa de outros fatores, como acidentes de logística ou imprevistos. 

Há dois tipos de inflação: de oferta e de demanda. Inflação de oferta, ou de custos, acontece quando a matéria-prima de um produto tem o seu preço aumentado e o custo é passado para demais itens. Por exemplo, o aumento do preço por eletricidade e combustível é uma inflação de custo. Uma inflação de demanda é quando o poder aquisitivo da população é maior do que a economia é capaz de suportar com serviços e bens. Ou seja, a demanda supera a oferta.  

O perigo de uma inflação descontrolada são os produtos ficarem caros demais para o consumo e ela “inflar”. Com o aumento no preço dos produtos, indivíduos vão negociar para o aumento de salários para poder ter poder aquisitivo. O preço aumenta mais, obrigando ao trabalhador a pedir por mais salário, repetindo o processo até que a inflação se torne insuportável. 

Significa que a inflação seja algo ruim? Sim e não. Um alto nível de inflação é ruim, mas uma inflação baixa pode desestimular o consumo e, assim, a produção de produtos na indústria, resultando em desemprego. Em outras palavras, a economia se estagna e cai. Um nível ideal de inflação seria 2%, mas, para o Brasil, seria entre 3% a 4%, devido a não ser um país desenvolvido. Uma inflação controlada ajuda a indústria a planejar melhor o futuro e investir em novas oportunidades. 

Uma boa política fiscal pode controlar os níveis de inflação, diminui-los o quanto for possível para manter o crescimento da economia e geração de renda. 

__________________________
Por Guilherme Schanner – Fala! Mack

Tags mais acessadas