Home / Colunas / “Parir não é parar”, protestam estudantes da PUC

“Parir não é parar”, protestam estudantes da PUC

Por Giordana Velluto – Fala!PUC


Estudante de Pedagogia da Pontifícia Universidade Católica foi mais uma das vítimas de hostilização em sala de aula pelo professor ao ter levado sua filha à aula.

  

Waleska Maria Lopes, aluna da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com sua filha de 5 anos, uma das vítimas do constrangimento

Apesar do acontecimento ser chocante e surreal para muitos, infelizmente não é a primeira vez que isso ocorre dentro de universidades. Humilhação em público, por parte dos professores, de alunas jovens que tiveram seus filhos ainda durante a faculdade e, por falta de opção, tiveram que em algum momento levar as crianças para dentro das salas de aula, são mais comuns do que parecem – e dessa vez aconteceu em uma das faculdades de maior nome de São Paulo, a PUC.

Apesar do descaso, todas as mães que passaram por essa situação alegam que as crianças permaneciam sempre quietas e distraídas com outra atividade, enquanto os professores argumentaram o “prejuízo acadêmico”, declarando que presença das menores atrapalhavam o andamento das aulas e que por ali não ser um ambiente ideal para elas, proibiram que as alunas continuassem assistindo às suas aulas nessa condição.

Leia Mais

 

Confira também:

Gravidez na Faculdade

 

Confira também

Cocaína: efeitos, duração e abstinência

Cocaína (pó, coca, farinha, albino, brilho, ratatá) Que a cocaína deixa toda a sua timidez ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *