O que é “comida brasileira” em outros países do mundo?
Menu & Busca
O que é “comida brasileira” em outros países do mundo?

O que é “comida brasileira” em outros países do mundo?

home > Notícias > Cultura > O que é “comida brasileira” em outros países do mundo?

A culinária brasileira pode ser considerada uma das mais ricamente diversificadas no mundo.

O que é “comida brasileira” em outros países do mundo? | Foto: Freepik.

Suas influências europeias, africanas, indígenas e asiáticas conferem sabor e tempero únicos mesmo ao tradicional arroz com feijão, presente na grande maioria das famílias brasileiras.

Apesar da grande variedade de alimentos presentes no dia a dia das pessoas por todo o território nacional, desde pratos com peixes e frutos do mar nas regiões norte e nordeste, passando pela tradicional comida mineira baseada na carne de porco, até a cultura sulista da carne bovina, o Brasil ainda não é reconhecido por sua culinária em outros países.

AGROTÓXICOS E COMIDA ORGÂNICA: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Comida brasileira

Para grande parte do mundo, a comida brasileira se resume à feijoada, à caipirinha e, principalmente, ao churrasco.

As Brazilian Steakhouses, como são chamadas as churrascarias no estilo gaúcho e esquema de rodízio no exterior, fazem sucesso desde os anos 1990, principalmente nos Estados Unidos e em países da Europa.

A cachaça brasileira também é muito apreciada em outros países, sendo a Alemanha o maior importador da bebida.

Doces como o brigadeiro, o beijinho e o doce de leite, muito apreciados pelo consumidor brasileiro e latino americano, no entanto, possuem má fama no mercado internacional, taxados como doces em excesso e enjoativos.

Como a comida brasileira é vista no exterior

feijoada brasileira
Comida brasileira. | Foto: Freepik.

Contudo, os Estados Unidos, país com a maior concentração de brasileiros fora do Brasil, está começando a mudar sua visão sobre a comida brasileira com a chegada de restaurantes e chefs brasileiros, como é o caso do restaurante Ella, comandado pela chef paranaense Manoella Buffara, que irá inaugurar em janeiro de 2020, e também do chef Rodrigo Oliveira, que abrirá em Hollywood uma filial de seu restaurante paulista Balaio em breve.

Em entrevista ao portal americano gastronômico Eater, Alex Atala, chef paulista do restaurante duas-estrelas Michelin D.O.M., diz que “o Brasil de hoje está começando a se preparar melhor para expor ingredientes brasileiros e a cozinha nacional para além das fronteiras”.

E ainda completa ao dizer que a chegada de Buffara e Oliveira nos Estados Unidos é a prova disso.

Os três chefs ainda concordam que a cultura e a culinária brasileira ainda são extremamente estereotipadas.

Há uma falta de conhecimento e informação do público estrangeiro sobre a cozinha brasileira. Nós temos muitos ingredientes e processos que poucos conhecem: quem sabe que nós produzimos uma das melhores ostras do mundo ou que possuímos os cogumelos selvagens mais saborosos?

diz Buffara.

CRÔNICA: COMIDA DE BOLSA

Os Estados Unidos, contudo, não é o único lugar a receber novidades da cozinha brasileira. Muitos chefs brasileiros migram para países europeus com o intuito de mesclar ingredientes brasileiros a pratos já consolidados no exterior.

É o caso do chef carioca Raphael Rego, que desde 2014 comanda a cozinha do restaurante Oka, em Paris, e conquistou sua primeira estrela Michelin em 2019.

Seu restaurante mistura ingredientes tipicamente brasileiros com receitas francesas. Em entrevista para a Folha de São Paulo, Rego diz que sua preocupação é “realmente mostrar tudo que a Amazônia pode oferecer para o mundo. A cozinha brasileira não pode ficar só no país.”

Ele ainda conta com mais de 80 ingredientes brasileiros para compor seu cardápio, rendendo pratos originais e autorais, como é o caso de seu renomado Foie Gras com Tucupi e uma releitura da feijoada utilizando feijão fermentado. “Minha obrigação de brasileiro na França hoje é não me esquecer de onde vim”, afirma.

A comida brasileira se expande ao redor do mundo

Apesar de ainda ser considerada “curiosa” ou mesmo “estranha” em muitos países, como acontece em feiras livres de gastronomia internacional em Tiberíades, Israel, onde churros fritos recheado com doce de leite são vendidos na barraca de comida brasileira, ou em Taiwan, onde toda a comida é taxada como temperada em excesso, a comida brasileira se expande gradativamente para outras partes do mundo e tenta mudar a ideia do churrasco com caipirinha na qual ainda é muito associada.

__________________________________
Por Bruna Janz – Fala! PUC

0 Comentários

Tags mais acessadas