Neymar é acusado de assédio e embriaguez pela Nike
Menu & Busca
Neymar é acusado de assédio e embriaguez pela Nike

Neymar é acusado de assédio e embriaguez pela Nike

Home > Entretenimento > Famosos e TV > Neymar é acusado de assédio e embriaguez pela Nike

Na última quinta-feira (27), a Nike revelou que encerrou o contrato com o jogador Neymar, após uma acusação de uma funcionária da empresa que afirmou ter sofrido assédio sexual do atacante do PSG. A denúncia surgiu por meio de uma reportagem publicada pelo jornal The Wall Street Journal. Hilary Krane, membro do conselho geral da Nike, relatou que a quebra do contrato com Neymar ocorreu após o atleta não colaborar com as investigações que estavam sendo realizadas. 

Em depoimento, uma das funcionárias da Nike relatou a colegas da empresa que, em 2016, Neymar tentou forçá-la a fazer sexo oral enquanto estava hospedado em um hotel em Nova York, EUA.

Em agosto de 2020, a parceria de Neymar com a Nike chegou ao fim depois de 15 anos. No entanto, a empresa não se pronunciou na época para oferecer mais detalhes sobre o motivo do encerramento. Por isso, no mês seguinte, o jogador assinou um contrato de patrocínio com a Puma, que se tornou o mais caro da história do futebol. 

Neymar assédio Nike
Estrela da seleção, Neymar é, atualmente, o jogador brasileiro mais caro do mundo. | Foto: Montagem/Reprodução.

Neymar é acusado de assédio por funcionária da Nike

Em junho de 2016, Neymar foi convidado para participar de evento de divulgação coordenado pela Nike em Nova York. Na ocasião, o jogador conheceu o estádio de beisebol Citi Field e se encontrou com a estrela da NBA, Michael Jordan. 

Na madrugada do dia 2 de junho, funcionários do hotel em que Neymar estava hospedado pediram a dois funcionários da logística da Nike que ajudassem o jogador a entrar em seu quarto. Segundo o depoimento da mulher e do auxiliar, ele parecia estar embriagado após ter retornado da boate Up & Down

Assim, a funcionária relatou que, em um breve momento em que ficou sozinha com Neymar, ele tirou a cueca e tentou forçá-la a fazer sexo oral. Ela relatou também que o atleta tentou impedi-la de sair do quarto e a perseguiu pelo corredor do hotel enquanto estava despido. Segundo o jornal estadunidense, a mulher que relatou o assédio sexual trabalha na empresa há muitos anos e compartilhou com seus parceiros de trabalho o que sofreu. 

A resposta da assessoria de Neymar

Após as acusações, o porta-voz de Neymar se pronunciou ao jornal. “Semelhante às alegações de agressão sexual feitas contra ele em 2019 – alegações de que as autoridades brasileiras consideraram Neymar Jr. inocente – essas alegações são falsas”, aponta. 

Além disso, o representante afirmou que o contrato com a Nike foi desfeito em 2020 apenas por razões comerciais e que Neymar irá se “defender vigorosamente contras esses ataques sem provas”.

_________________________________
Por Lucas Kelly – Redação Fala!

Tags mais acessadas