Home / Colunas / Mr. Catra: vida e carreira

Mr. Catra: vida e carreira


Mr. Catra
começou na música em meados dos anos 80, quando montou a banda de rock O Beco, em que foi guitarrista. Já na década de 90, montou a organizadora de bailes RapSoulFunk, atuante no Rio e em São Paulo. Quatro anos depois, lançou seu primeiro disco “O Bonde dos Justos”, com o hit “ Vida na Cadeia”.Suas composições com temas fortes e originais chamaram a atenção da Warner Music, que em 1999 lançou o CD “O Fiel”.

Em 2001, junto com MV Bill, lançou o Partido Popular Poder para a Maioria (PPPomar), mas após um ano saiu do projeto por divergências. Ainda em 2002, foi acusado por apologia ao crime, devido as fortes letras de suas músicas de sucesso. Mas Catra sempre disse que não fazia apologia ao crime, mas sim, retrata a realidade da favela e tenta dar voz à este povo esquecido. Logo, Mr. Catra começou a ser reconhecido por seus funks paródicos, como “Adultério”, paródia da música “Tédio” da banda Biquini Cavadão.

Em 2009, iniciou uma sequência de participações, a primeira na música “Mansão Thug Stronda”, do Bonde da Stronda. Em 2010, na música “A Gente Faz a Festa” do grupo Exaltasamba e em 2012, na música “Mama”, de Valeska. Ainda em 2012, gravou junto com Neymar e Alexandre Pires o clipe da música “Kong”.

Em 2015, anunciou a banda de rock pesado “Mr. Catra e os Templários”.


Mr. Catra foi criado no Morro do Borel e futuramente se tornou pai de 32 filhos. Alegava ter se convertido ao judaísmo, após uma visita ao Muro das lamentações. Catra era formado em direito e falava 5 idiomas: português, inglês, francês, alemão e hebraico.

No início de 2017, descobriu um câncer no estômago, após sentir fortes dores e realizar exames de rotina. Para ele, a doença se desenvolveu pelo alto consumo de álcool e noites sem dormir. Em 9 de setembro de 2018, Mr. Catra morreu, por complicações deste mesmo câncer.

“Fica como lembrança esse sorriso, irreverência e alto astral, além das obras dele. Um cara humilde, educado e que de algum jeito, sempre em nossas entrevistas nos fazia rir.” 

Confira também

São Paulo: 40 anos do Centro Acadêmico Vladimir Herzog

A Entidade mais antiga da Faculdade Cásper Líbero recorda seus 40 anos de existência O ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *