Memória de São Nicolau de Bari: 6 de Dezembro
Menu & Busca
Memória de São Nicolau de Bari: 6 de Dezembro

Memória de São Nicolau de Bari: 6 de Dezembro

Home > Entretenimento > Cultura > Memória de São Nicolau de Bari: 6 de Dezembro

A essência do caminho de perfeição cristã reside na caridade. Eis um axioma imprescindível para a espiritualidade cristológica. O catecismo da Igreja Católica compreende a caridade enquanto uma virtude teologal, ou seja, dotada de caráter sobrenatural e infundida por Deus na alma humana. A caridade é o Amor fraterno e representa a virtude pela qual amamos a Deus de todo o coração e sobre todas as coisas e amamos ao próximo como a nós mesmos. Crescer na caridade é um dever de todo cristão. 

Apesar de ser conhecida como a mais excelente das virtudes, a caridade encontra-se extremamente marginalizada na contemporaneidade. A negligência para com as práticas espirituais, o abandono de uma vida de oração e o descaso para com o próximo tornaram-se comuns na vida de muitos cristãos. Portanto, se faz necessário restaurar o entendimento acerca da importância da virtude teologal em questão. Para isso, nada mais útil do que meditarmos sobre a memória de São Nicolau de Bari (6 de dezembro), sobretudo no período do Advento e do Natal. 

São Nicolau de Bari e a caridade

Filho de pais ricos e extremamente devotos, Nicolau nasceu na cidade de Pátara, na Ásia Menor, em 275. Quando seus pais morreram, Nicolau demonstrou grande zelo para com os pobres e utilizou a herança paterna para auxiliar materialmente os mais necessitados.

Tornou-se sacerdote da diocese de Mira e desenvolveu um trabalho notável de evangelização e apologética, a despeito das perseguições aos cristãos pelo Império Romano. Foi exilado e preso pelo imperador Diocleciano. Com a legalização da religião cristã, Nicolau foi liberto e participou ativamente no Concílio de Niceia, em prol da condenação da heresia ariana. 

São Nicolau de Bari
Representação de São Nicolau de Bari. | Foto: Reprodução.

Certo dia, ao saber da situação de um pai que não tinha condições para consolidar os dotes de casamento de suas três filhas e, na ansiedade, as aconselhou aos serviços de prostituição, Nicolau jogou pela janela da casa das moças bolsas grandes e volumosas com dinheiro suficiente para o casamento das três jovens. Distribuir dinheiro e prestar auxílio aos necessitados eram práticas comuns do apostolado de Nicolau.

Como bispo de Mira, conquistou a todos com sua profunda generosidade, justiça, amor e preocupação com o bem comum. Nos países baixos, a figura de São Nicolau representou a inspiração para o “Papai Noel”. 

Nos territórios germânicos, a festa invernal de São Nicolau representa a origem da tradição infantil da espera de presentes. A vida e o testemunho de São Nicolau de Bari tipificam a essência da caridade cristã, a saber: o desejo ardente de viver pela Glória de Deus no amor ao próximo, amando o Cristo crucificado nos pobres e carregando as cruzes das pessoas que sofrem. Que o testemunho de São Nicolau nos dê forças para viver a caridade e o verdadeiro amor fraterno. 

___________________________________
Por Leonardo Leite – Reaviva Mack – Universidade Presbiteriana Mackenzie

Tags mais acessadas