Menu & Busca
Quatro séries indicadas ao Emmy para ver nesse Carnaval

Quatro séries indicadas ao Emmy para ver nesse Carnaval


Benedict Cumberbatch em 'Patrick Melrose'

Para quem não pretende viajar nem curtir a folia neste carnaval, há pouca coisa melhor a se fazer nos 4 dias de folga do que maratonar uma boa série. Pensando nisso, listamos abaixo cinco seriados, entre drama, faroeste, distopia e suspense histórico, que podem ser sua diversão neste feriado.

The Handmaid’s Tale

Vencedora do Emmy, a série se passa em um futuro próximo em que os índices de natalidade caíram vertiginosamente. Para perpetuar a espécie, algumas mulheres férteis são transformadas em aias – escravas sexuais, melhor dizendo -, enquanto perdem direitos políticos e civis, como ler e escrever, por exemplo.

O seriado não poupa o público de imagens fortes, como cenas de tortura, o que às vezes parece excessivo, mas sua mensagem é poderosa e necessária.


Godless

A minissérie se passa no Velho Oeste, em uma cidade habitada majoritariamente por mulheres, crianças e idosos, já que os homens adultos foram mortos em um acidente em uma mina. É para lá que vai um fora da leie sua gangue, procurando um desertor que ele havia criado como filho e que era seu protegido.

Com produção executiva de Steven Soderberg, a série, disponível na Netflix, é uma belíssima homenagem aos filmes de faroeste, com fotografia digna de cinema, personagens cativantes e atores do porte de Jeff Daniels (The Newsroom e A Lula e a Baleia) e Michelle Dockery (Downton Abbey).


Patrick Melrose

Em Patrick Melrose, Benedict Cumberbatch, conhecido pelo papel de Sherlock Holmes e Doutor Estranho, alcança um novo patamar ao dar vida ao personagem do título, um homem rico e completamente traumatizado pela relação de abusos com o pai e descaso da mãe, que acaba viciado em todas as drogas disponíveis à sua frente.

Os cinco episódios da minissérie são inspirados nos livros assinados por Edward St. Aubyn (publicados no Brasil pela Companhia das Letras), com cunho semi autobiográfico. O roteiro é cômico e dramático ao mesmo tempo, e o elenco estrelado segue a boa atuação do protagonista.


The Alienist

Na Nova York do fim do século XIX, um alienista – como era chamado o médico que tratava de pessoas com doenças mentais – fica intrigado com o caso de um jovem que aparece assassinado brutalmente em uma ponte, vestido como uma menina, e começa a investigar o caso, com a ajuda de um ilustrador de jornal e a secretária do comissário da polícia. Aos poucos eles descobrem que não se trata de um caso isolado.

A série da Netflix, que tem produção executiva de Cary Fukunaga (de True Detective), é mais do bom e velho suspense com um assassino impiedoso. Mas atrai por seu comentário social ao mostrar uma Nova York suja e corrupta, corroída pela desigualdade social, e por sua eficiência ao construir um mistério. Apesar de ter sido concebida como minissérie, a boa receptividade entre o público fez com que fosse renovada para uma segunda temporada.

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas