Menu & Busca
Livro de professor do Mackenzie recebe prêmio internacional

Livro de professor do Mackenzie recebe prêmio internacional


Obra de Edilson Vitorelli foi eleita a melhor do mundo pela International Association of Procedural Law

Edilson Vitorelli
Edilson Vitorelli

MACKENZIE CAMPINAS LANÇA LIVRO SOBRE COMO FUNCIONA O STF

Obra de professor do Mackenzie ganha prêmio Internacional

Escrito pelo professor brasileiro Edilson Vitorelli, o livro “O devido Processo legal coletivo”, editado pela Revista dos Tribunais, foi eleito pela International Association of Procedural Law como a melhor obra sobre processo do mundo, escrita por um autor com menos de 40 anos.

Além disso, é a primeira vez que o prêmio, que é atribuído a cada quatro anos, será entregue a um autor brasileiro ou a uma obra publicada no Brasil.

A obra é resultado da pesquisa de doutorado do autor e teve sua primeira edição publicada em 2016. Durante a pesquisa, realizada na Universidade Federal do Paraná, sob orientação do Professor Luiz Guilherme Marinoni, Vitorelli foi professor visitante na Universidade de Stanford e pesquisador visitante na Universidade de Harvard, ambas nos Estados Unidos.

MACKENZIE: ALUNO EXPULSO POR RACISMO PODE SER READMITIDO

A visão de Edilson Vitorelli

Para Vitorelli, a premiação representa mais que uma conquista pessoal, um reconhecimento da comunidade acadêmica internacional da qualidade da pesquisa acadêmica produzida no Brasil.

Imaginar que um júri composto pelos maiores expoentes da área de processo no mundo, com um professor dos Estados Unidos, um da Itália, um da França, um do Japão e um do Chile possam eleger um livro brasileiro para receber esse destaque parecia verdadeiramente impossível. Nosso país tem uma tradição jurídica muito rica, mas ainda pouco reconhecida internacionalmente”

comenta.

O livro propõe novas bases para o desenvolvimento de processos coletivos, que são utilizados nos casos de lesões ao meio ambiente, aos consumidores, ao patrimônio histórico, dentre outros. Vitorelli ainda reforça que o segredo do sucesso foi aliar a pesquisa acadêmica à atividade prática.

Como procurador da República, tive oportunidade de trabalhar com muitos processos coletivos, que são de atribuição do Ministério Público Federal. Esses casos foram importantes para que as ideias do livro pudessem ser construídas a partir da experiência concreta, sem abstrações que desconsiderem aquilo que, de fato, acontece nos processos. Prática e teoria precisam ser complementares, não inimigas”,

reforça o autor, que também é professor na Universidade Presbiteriana Mackenzie em Campinas.

O autor espera que o prêmio seja um estímulo para os pesquisadores e alunos do curso de Direito.

MACKENZIE APOIA HADDAD? ENTENDA A POLÊMICA

Temos muitos cursos de Direito e muitos alunos, mas ainda é muito difícil pesquisar no Brasil. Nosso acesso a bancos de dados está longe de ser ideal, assim como as condições daqueles que querem se dedicar ao trabalho científico.

Eu tenho a sorte de integrar instituições que valorizam a formação acadêmica e profissional. Isso ainda é exceção. Espero que mais estudantes e cientistas possam se dedicar à missão de produzir conhecimento de qualidade”

finaliza.

O prêmio será entregue ao professor em novembro, durante o Congresso Mundial de Processo, no Japão. O livro está disponível em bit.ly/devidoprocesso .

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas