Lázaro Barbosa: carta deixada pelo assassino é encontrada
Menu & Busca
Lázaro Barbosa: carta deixada pelo assassino é encontrada

Lázaro Barbosa: carta deixada pelo assassino é encontrada

Home > Notícias > Lázaro Barbosa: carta deixada pelo assassino é encontrada

Na última segunda-feira (5), a Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) divulgou uma carta escrita à mão por Lázaro Barbosa. A carta foi encontrada na jaqueta do criminoso quando foi morto pelos policiais durante o confronto em Águas Lindas, município de Goiás.

No documento, Lázaro aponta Jil como o destinatário. O criminoso deu detalhes sobre o confronto contra os policiais e pediu ajuda porque estava sem munição.

A Polícia de Goiás permanece nas investigações para entender quem são os responsáveis por oferecer suporte a Lázaro Barbosa durante a série de crimes. Recentes apurações apontaram que, supostamente, o assassino fazia parte de uma organização criminosa financiada por fazendeiros e políticos.

Carta Lázaro Barbosa
Carta deixada por Lázaro Barbosa mostra que o criminoso recebia suporte de outras pessoas. | Foto: Montagem/Reprodução.

A carta escrita por Lázaro Barbosa

Na carta escrita em folha de caderno, Lázaro Barbosa oferece R $500 ao destinatário, caso ele conseguisse pegar a munição em um local onde o criminoso havia escondido os recursos.

 “Cara por favor arruma o tanto de munição de 38 e 380 pra mim, eu tenho 35 munição de 380 lá naquele barraco que eu tava vê com a — (nome não revelado) pra pegar para mim eu vou te adiantar 500 reais por esse corre. Por favor mano não me deixa na mão não pois se eu não arrumar comprado eu vou ter que ir atrás”, escreveu.

O assassino de 32 anos também contou sobre a perseguição da polícia para encontrá-lo e contou que mais pessoas poderiam morrer. “Mano não vou me entregar, pois além do caso […] tem muita coisa que tão querendo botar pra mim, e eles tão me caçando como caça viado […] pode morrer mais gente e isso não pode acontecer, eu só quero que eles não cheguem perto de mim que são muitos e tão só pra matar”. 

O documento na íntegra foi publicado pelo Diário do Nordeste. Confira.

Oi Jil, olha mano velho eu fui numa fita que deu mó peteco como vc mesmo deve ta vendo o cara tava armado, e antes de eu conseguir enquadrar a vitima ainda consegui avisar uma pessoa que quando eu vi já foi só os tiros

Deu essa p… aí, olha tem um monte de mentira rolando, vejo na TV as vezes, mas isso só daria pra falar se fosse pessoalmente. Mano não vou me entregar, pois além do caso (…) tem muita coisa que tão querendo botar pra mim, e eles tão me caçando como caça viado, já tive 2 confronto com eles e to zerado de munição, cara por favor arruma o tanto de munição de 38 e 380 pra mim, eu tenho 35 munição de 380 lá naquele barraco que eu tava ve com a —- pra pegar para mim eu voou te adiantar 500 reais por esse corre por favor mano não me deixa na mão não pois se eu não arrumar comprado eu vou ter que ir atrás e pode morrer mais gente e isso não pode acontecer, eu só quero que eles não cheguem perto de mim que são muitos e tão só pra matar.

Se tu for me ajudar vem pegar a grana se não rasga

Falou, to na —

Escreveu Lázaro.

Dessa forma, a SSP-GO está investigando o envolvimento de outras pessoas que ajudavam o criminoso, como foi relatado na carta. Lázaro Barbosa foi encontrado após 20 dias de busca e morreu durante o confronto com os policiais, no dia 28 de junho.

_____________________________
Por Lucas Kelly – Redação Fala!

Tags mais acessadas