Jane Austen: Confira 5 livros da romancista britânica
Menu & Busca
Jane Austen: Confira 5 livros da romancista britânica

Jane Austen: Confira 5 livros da romancista britânica

Home > Entretenimento > Cultura > Jane Austen: Confira 5 livros da romancista britânica

Em 16 de dezembro de 1775, em Hampshire, zona rural da Inglaterra, nascia Jane Austen, uma mulher à frente de seu tempo que viria a ser uma das maiores romancistas da História.

Autora de clássicos renomados, Austen sempre teve um dom com as palavras e buscava evidenciar em suas obras as mais variadas críticas sociais, com a intenção de fomentar a reflexão e incentivar o consumo de literatura.

Entretanto, por anos, seus livros e contos foram rejeitados por editores (em sua maioria homens) por serem escritos por uma mulher progressista. Editores, esses, que muitas vezes alegavam que uma mulher escritora apenas incentivaria outras mulheres a mostrarem sua voz e pensamento.

Ademais, no século XIX, mulheres não podiam nem sonhar em escrever, quem dirá publicar e assumirem o posto de autoras. Sendo assim, Jane, que ainda tentava obter espaço para suas obras, publicou seu primeiro livro em 1811 anonimamente, sob o pseudônimo de A Lady (Uma Senhora, em tradução livre). Contudo, a fama de Jane Austen só veio 52 anos após sua morte (em 1817), ressaltando a longa jornada da autora em apresentar seus livros e pensamentos para o mundo.

Dessa forma, como uma maneira de exaltar um pouco o talento da romancista britânica, aqui, há uma lista com 5 de seus livros mais famosos:

Jane Austen
Jane Austen. | Foto: Reprodução.

Livros de Jane Austen

1. Orgulho e Preconceito (1813)

Considerado o livro mais famoso da autora, Orgulho e Preconceito aborda o romance entre Elizabeth Bennet, uma garota forte e destemida, e o Sr. Darcy, um aristocrata um tanto amargo – mas incrivelmente rico. Na obra, diferentes aspectos sociais são retratados com maestria, entre eles ascensão social, julgamentos antecipados e desprezo social.

Com Lizzie, Austen critica a visão invisível das mulheres, na tentativa de evidenciar que “ser mulher” vai muito além de maternidade e casamento, fugindo do estereótipo da época. 

Razão e Sensibilidade (1811)

Primeiro livro da autora a ser publicado, Razão e Sensibilidade apresenta a dualidade entre as irmãs Elinor e Marianne Dashwood. Ao longo da narrativa, com experiências de perda, amor e esperança, há a proposta de Jane Austen em retratar um panorama da vida das mulheres da época, uma vez que as irmãs vivem na sociedade rígida do século XIX, repleta de regras e injustiças.

Emma (1815)

O livro narra a história de Emma Woodhouse, uma mulher com personalidade forte e capaz de despertar os mais diversos sentimentos nos leitores. Numa tentativa de transformar a vida de outras mulheres, Emma abraça Harriet Smith, uma jovem simples da região, e tenta a todo custo transformá-la em um “bom material” e arranjar um bom marido para a garota. O livro é um ótimo exemplo da sagacidade e ironia da escrita de Austen.

A Abadia de Northanger (1817)

Uma comédia satírica com uma forte abordagem em questões humanas e sociais, A Abadia de Northanger gira em torno de Catherine Morland, uma jovem ingênua, cheia de energia e leitora voraz de romances góticos.

Na obra, Jane Austen propõe um contraste entre a realidade e a imaginação ao apresentar as situações inusitadas que os personagens de um romance podem viver, mesmo com uma vida pacata. A história tem como pano de fundo a cidade de Bath, local onde Jane morou até o fim de sua vida.

Persuasão (1818)

Último trabalho completo da autora, Persuasão apresenta a história de Anne Elliot, uma mulher tranquila e reservada, que se apaixona perdidamente por Frederick Wentworth, um oficial da marinha de origem humilde. Devido à falta de riqueza do jovem, Anne é persuadida pela família a terminar o relacionamento breve com Frederick, deixando ambos com evidentes cicatrizes de um coração partido.

A história aborda o amadurecimento e crescimento individual enfrentado por Anne ao rever Frederick, oito anos depois, rico e cortejando outras mulheres como forma de vingança contra a traição da protagonista no passado.  

____________________________
Por Letícia Lopes – Fala! Cásper

Tags mais acessadas