Home / Colunas / Por que fazer intercâmbio estimula a criatividade?

Por que fazer intercâmbio estimula a criatividade?

Um estudo da American Psychological Association, publicado recentemente, aponta que jovens que tiveram este tipo de experiência desenvolveram seu poder criativo.

As viagens de intercâmbio no Brasil cresceram 600% nos últimos 10 anos, e já é uma verdade que viver este tipo de experiência vem sendo um grande diferencial no currículo. Recentemente, foi publicado um estudo da American Psychological Association que exemplifica bem uma das razões para este tipo de viagem agregar em nosso perfil profissional.

Pesquisas apontam que 97% dos estudantes que já se graduaram e viveram uma experiência de intercâmbio, conseguiram emprego em no máximo 12 meses depois de se formar, enquanto a taxa de quem nunca fez intercâmbio é de apenas 49%.

Outros números também apontam que estudantes que tiveram este tipo de experiência internacional tornaram-se mais flexíveis, ampliaram seu poder de lidar com problemas e aprimoraram sua facilidade em resolvê-los – consequentemente, isso resultou no aumento de seu poder criativo.

Quando falamos em criatividade, não estamos medindo o potencial destas pessoas em criar algo novo, inventar uma máquina ou um aplicativo. Estamos falando sobre o uso da criatividade em seu cotidiano pessoal e profissional, que é o que buscam as principais empresas quando contratam futuros líderes.

E por isso, vale ressaltar que intercambistas têm salário inicial 25% maior do que jovens que não viveram esta experiência.

intercambio criatividade 1

Quando viajamos para um lugar desconhecido, encontramos barreiras como idiomas, costumes, entre outras dificuldades. Lá, somos arrancados da nossa “zona de conforto” e arremessados em situações que precisamos “rebolar” para encontrar uma saída.

Quando somos expostos de maneira que não estamos acostumados a ser, nos obrigamos a buscar novos caminhos e encontrar saídas nunca vistas antes. Este tipo de situação nos convida a forçar nosso cérebro a pensar de forma diferente, ou seja “fora da caixa”.

Um amigo da faculdade, por exemplo, que fez intercâmbio por 6 meses em Auckland, na Nova Zelândia, conta que quando chegou na cidade não falava uma palavra em inglês, e em seu primeiro dia de aula, ao pegar o ônibus para a escola, passou o ponto de descida pois não havia identificado o lugar exato para saltar. Ele foi parar há alguns quilômetros da escola em uma bairro vizinho.

Perdido e sem falar a língua local, ele teve a ideia de ir até um parque que tinha visto pouco antes de saltar do ônibus e foi em busca de alguém que tivesse o “perfil de brasileiro”, para que ele pudesse pedir ajuda. Ele conta que identificou o brasileiro pelas roupas.

Outra situação que estimula nossa criatividade é relacionar-se com pessoas de culturas e crenças diferentes. Quando isso acontece, nos deparamos com outro olhar de mundo, outra forma de enxergar a vida, valores, etc.

Automaticamente, fazemos comparações com nossa forma de enxergar o mundo e, consequentemente, convidamos nosso cérebro a fazer reflexões, criando paralelos e entendendo que não existe apenas uma verdade para determinado tipo de situação.

intercambio criatividade 2

O intercâmbio traz diferentes benefícios para quem viaja, não só criativamente como apontou este estudo, mas também nos amadurece culturalmente e nos torna mais independentes.

Como não é um tipo de viagem barata e que demanda certo tempo para o viajante, algumas empresas já criaram intercâmbios com preços mais acessíveis e com duração menor, ideal para quem está com a grana curta ou quem não quer trancar a faculdade – ou largar o emprego para viver uma experiência como esta.

Hoje, já é possível encontrar viagens de 2 semanas para a África do Sul por aproximadamente R$3.500,00, ou para os Estados Unidos por um valor próximo de R$4.500,00.

CAPA

Confira também:

– Os 7 destinos mais procurados para intercâmbio

– Namorar durante o intercâmbio dá certo?

Confira também

Pedro Bandeira adapta obra de Monteiro Lobato para crianças do século XXI

Inspirado em grande personagem de Lobato, autor produz o livro “Narizinho, a menina mais querida ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *