Idioma Desconhecido – documentário promete boas reflexões sobre o inconsciente humano
Menu & Busca
Idioma Desconhecido – documentário promete boas reflexões sobre o inconsciente humano

Idioma Desconhecido – documentário promete boas reflexões sobre o inconsciente humano

Home > Entretenimento > Cultura > Idioma Desconhecido – documentário promete boas reflexões sobre o inconsciente humano

O documentarista Junior SQL produziu e publicou no ano passado o filme Observar e Absorver, que por incrível que pareça foi o documentário nacional mais assistido em 2016.

De lá pra cá, ele resolveu que iria gravar mais um filme com uma abordagem bem parecida: questionar o nosso inconsciente, a razão por trás da nossa estrutura social e a nossa existência.

Confira o trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=wsxAedJxUw0

A questão é que o filme ainda não está pronto, e o diretor precisa de uma verba para finalizar este trabalho.

Para isso, foi aberta uma campanha na plataforma Kickante a fim de arrecadar fundos, e você mesmo pode fazer sua contribuição.

Clique AQUI e colabore !

 

Por Que Eu Deveria Colaborar ?!

Se você precisa de algum motivo para contribuir com este filme, comece assistindo o documentário que o Junior SQL publicou ano passado (clique AQUI e assista), e depois acesse a página do Idioma desconhecido no Facebook (clique AQUI e acesse).

16179624_1085970421511509_3819351759980413405_o
Foto: divulgação.

 

Além disso, podemos adiantar que o filme já tem os seguintes personagens: Gregório Duvivier (Porta dos Fundos), Eduardo Marinho (artista de rua), Nabby Clifford (músico) e Flavio Kactuz (professor da PUC-RJ).

16179065_1088718681236683_2900115607173710486_o

O documentário promete nos levar a diferentes rumos do nosso pensamento, colocando em questão a escravidão moderna e a influência da psicologia dentro da nossa rotina.

E se você ainda não se convenceu, o próprio diretor do filme pode trocar uma palavrinha com você:

https://www.youtube.com/watch?v=lOoV-nDK8ZE

 

A causa é importante, e a nossa consciência clama pela qualidade na produção cinematográfica brasileira.

 

 

Por: Marcelo Gasperin – Fala! Universidades

0 Comentários

Tags mais acessadas