GP da França: estratégia arrojada paga, Red Bull vence em Paul Ricard
Menu & Busca
GP da França: estratégia arrojada paga, Red Bull vence em Paul Ricard

GP da França: estratégia arrojada paga, Red Bull vence em Paul Ricard

Home > Notícias > Esporte > GP da França: estratégia arrojada paga, Red Bull vence em Paul Ricard

Com ultrapassagem na penúltima volta do GP da França, Max Verstappen foi o vencedor da prova

GP da França
Max Verstappen, o vencedor do GP da França. | Foto: F1.

Neste domingo (21), a Fórmula 1 disputou a sétima etapa da temporada, e contrariando as expectativas, o Grande Prêmio da França foi acompanhado de bastante emoção. Estratégias arriscadas, muitas ultrapassagens e pódio definido apenas nas últimas voltas foram alguns dos ingredientes da prova em Paul Ricard.

Classificação e Pole de Verstappen no GP da França

O circuito em Le Castellet, a princípio, seria uma etapa mais favorável para os carros da Mercedes do que os da Red Bull, sendo a oportunidade ideal para os heptacampeões dos Construtores se recuperarem no Campeonato. Nos Treinos Livres, Bottas e Hamilton andaram à frente na primeira sessão, mas Verstappen liderou os outros dois, e chegou confiante para a Classificação.

No Q1, Yuki Tsunoda rodou na saída da curva um e acabou batendo antes de anotar tempo, ficando com a última posição do Grid de largada. Mick Schumacher, que ocupava a 15ª posição, também se acidentou quando faltava poucos segundos para acabar a sessão, e ela foi dada como encerrada após a bandeira vermelha. Primeira ida ao Q2 do jovem piloto, mas que prejudicou Lance Stroll, o qual não chegou a fazer nenhuma volta e largaria de 19º.

Na batalha pela Pole Position, quem se deu melhor foi o holandês da Red Bull. Com a única volta abaixo de 1min30 em todo o final de semana, Max Verstappen cravou a primeira posição no Grid, com Lewis Hamilton largando da segunda colocação e Valtteri Bottas, da terceira. Perez foi o 4º, Sainz o 5º, Gasly o 6º, Leclerc o 7º, Norris o 8º, Alonso o 9º e Ricciardo o 10°.

A bela corrida em Paul Ricard

As luzes se apagaram e os pilotos estavam correndo na França. Max Verstappen largou bem e havia segurado a liderança com certa tranquilidade, mas perdeu o controle do carro na freada da primeira curva e acabou saindo da pista, entregando a primeira posição para Lewis Hamilton, e caindo para o segundo lugar.

largada do GP da França
A largada do GP da França. | Foto: F1 YouTube.

Na 11ª volta, começou o show de ultrapassagens da McLaren. Naquele momento, Daniel Ricciardo era o 9º e Lando Norris, o 10°, muito por causa de uma Classificação relativamente decepcionante no sábado. Porém, na corrida, o desempenho dos carros laranja é outro, e com uma bela sequência de manobras, os dois pilotos ultrapassaram Fernando Alonso na mesma volta.

Oito voltas depois, o primeiro carro que brigava pela liderança parou nos boxes, e foi Max Verstappen, com o objetivo de aplicar o undercut em Hamilton. O inglês parou logo na volta seguinte, mas viu o holandês o ultrapassar enquanto ainda saía dos boxes. A primeira jogada da Red Bull na corrida funcionou.

As Ferraris evoluíram da temporada passada para esta, principalmente nas Classificações. Porém, Leclerc e Sainz têm tido dificuldades em encontrar um bom ritmo de corrida, e os domingos têm sido um tanto frustrantes para a Scuderia. Sainz largou em 5º e Leclerc, em 7º, mas viram seus adversários de AlphaTauri, Alpine e McLaren escalarem-nos ao longo da prova, e caíram muitas posições a partir da metade da corrida.

Na 32ª volta, restando apenas 20 para o final, a Red Bull realizou uma estratégia ousada: parou Verstappen nos boxes para colocar pneus médios, enquanto Hamilton seguiria na pista com os duros gastos. No GP da Espanha deste ano, foi a Mercedes quem aplicou esta estratégia, e acabou funcionando. Funcionaria para a Red Bull também? Ou a vitória cairia no colo de Hamilton por uma escolha ousada demais da RBR?

Verstappen
A segunda parada de Verstappen. | Foto: F1 YouTube.

Cerca de dez voltas depois, Verstappen chegou em Bottas, que foi incumbido de segurar o holandês o máximo possível. Porém, ele se atrapalhou na freada de uma curva e Max assumiu a segunda posição. Enquanto Verstappen caçava Hamilton, Sergio Perez foi em busca do pódio, e partiu para cima de Valtteri Bottas. Novamente, o finlandês foi superado e o mexicano estava no caminho para o seu segundo pódio pela sua nova equipe.

Por um tempo, parecia que Verstappen não conseguiria chegar em Hamilton, e a vitória ficaria com a Mercedes. Porém, nas voltas finais, o inglês via a Red Bull crescer em seu retrovisor e, na penúltima volta, a estratégia da equipe austríaca se pagou. Max colou em Lewis em uma das retas de Paul Ricard e o ultrapassou, assumindo a liderança da corrida.

Pela terceira vez na temporada, Max Verstappen foi o primeiro a ver a bandeira quadriculada e subiu no topo do pódio mais uma vez. Lewis Hamilton terminou na segunda posição e Sergio Perez foi o terceiro colocado do Grande Prêmio da França. Fechando o TOP 10, Bottas foi o 4º, Norris o 5º, Ricciardo o 6º, Gasly o 7º, Alonso o 8º, Vettel o 9º e Stroll o 10°.

fórmula 1
O pódio em Paul Ricard. | Foto: GE.

Com estes resultados, Verstappen abriu vantagem na liderança com 131 pontos, Hamilton tem 119 e Perez é o terceiro no Campeonato de Pilotos, com 84 pontos. Nos Construtores, a Red Bull lidera com 215 pontos, a Mercedes segue atrás com 178, e a McLaren reassumiu a terceira posição, com 110 pontos.

Sem tempo para descansar, a Fórmula 1 volta às pistas já nesTe fim de semana, para o Grande Prêmio da Áustria, no Red Bull Ring, a casa da RBR. Será a corrida para a recuperação mercedista, ou a equipe da casa irá se sobressair novamente? Aguardem as cenas dos próximos capítulos da Fórmula 1 em 2021.


*Nós, do projeto Esporte em Pauta, estamos realizando uma parceria com o Fala!; se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre os mais variados esportes, procure nossa página no Instagram (@esporte_em_pauta) e no Twitter (@EsportePauta).

_______________________________
Por Filipe Saochuk – Fala! PUC-SP

Tags mais acessadas