Entenda por que a temporada da Fórmula 1 já começou pegando fogo
Menu & Busca
Entenda por que a temporada da Fórmula 1 já começou pegando fogo

Entenda por que a temporada da Fórmula 1 já começou pegando fogo

Home > Notícias > Esporte > Entenda por que a temporada da Fórmula 1 já começou pegando fogo

A Fórmula 1 está completando 70 anos nesse ano de 2020 e, por conta da pandemia que estamos passando, algumas adaptações foram feitas no calendário de provas, a primeira corrida foi hoje (dia 5 de julho) em Spielberg, na Áustria.

O finlandês Valtteri Bottas da Mercedes venceu o Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1, essa foi a primeira prova da temporada de 2020, que começou atrasada devido à pandemia do coronavírus. O pódio foi completado pelo monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, e pelo inglês Lando Norris, piloto da McLaren que conquistou sua melhor colocação na carreira, com o terceiro lugar.

fórmula 1
Pódio formado por Bottas, Leclerc e Lando Norris. | Foto: Reprodução.

Antes da corrida iniciar, tivemos os tradicionais protestos antirracistas que estão rodando o mundo, mas não foram todos os pilotos que aderiram ao protesto, os promissores Leclerc e Verstappen se justificaram após o término da prova. 

Estou muito comprometido com a igualdade e a luta contra o racismo. Mas acredito que todos têm o direito de se expressar de uma forma e um tempo que se adeque a eles. Não vou me ajoelhar hoje, mas respeito e apoio as escolhas pessoais que cada piloto fizer.

Disse Max Verstappen. 

“Acredito que o que importa são fatos e comportamentos em nossa vida cotidiana, em vez de gestos formais que poderiam ser vistos como controversos em alguns países. Não vou ficar de joelhos, mas isso não significa que estou menos comprometido do que outros na luta contra o racismo”, explicou Charles Leclerc.

Protestos antirracistas
Protestos antirracistas. | Foto: Reprodução.

A corrida em si

A corrida ficou marcada também por um alto número de abandonos, dos 20 pilotos que começaram a corrida, apenas 11 conseguiram encerrar. O abandono de Verstappen logo na décima primeira volta mudou bastante o rumo da corrida. O holandês de 22 anos da Red Bull largou em terceiro e estava se mantendo nesta posição até seu carro ter um problema. Ele estava atrás apenas de Hamilton e Bottas, os dois pilotos da Mercedes.

Um momento que marcou muito a corrida foi após a saída do safety car na volta 61, onde o atual campeão Lewis Hamilton tocou Alexander Albon, tailandês piloto da Red Bull. Na relargada, Albon foi para cima de Hamilton para tentar a ultrapassagem e foi tocado pelo piloto inglês, sendo forçado a sair da pista e abandonar a prova algumas voltas mais tarde.

A cena teve muita coincidência com a colisão entre os mesmos dois pilotos no Grande Prêmio do Brasil, realizado em novembro de 2019. Na época, Albon e Lewis disputavam o segundo lugar, e Hamilton tocou o tailandês e tirou a chance dele de conseguir o segundo lugar naquela corrida. Albon disse que Hamilton se desculpou pelo ocorrido e que não guardou rancor dessa colisão. Confira a imagem dos dois incidentes aqui embaixo.

Albon tinha grandes chances de conquistar a vitória caso conseguisse ultrapassar Hamilton, pois na sua frente teria apenas Valtteri Bottas, que enfrentava alguns problemas no carro e não estava conseguindo correr no seu máximo.

Hamilton terminou a corrida na segunda posição, mas foi punido em 5 segundos pelo incidente com Albon e acabou ficando no quarto lugar. Leclerc, que foi o terceiro colocado, subiu para a segunda posição e Lando Norris, piloto inglês de apenas 20 anos, completou o pódio após a advertência ao piloto da Mercedes. 

Além do pódio, Norris também conseguiu a volta mais rápida da prova, com um tempo muito bom de 1 minuto e 7 segundos. Além do inglês, a corrida de Leclerc também merece destaque, o monegasco largou em sétimo e terminou em segundo depois da punição.

Semana que vem, teremos o Grande Prêmio da Estíria, será localizado no mesmo circuito do GP da Áustria. Essas mudanças no calendário e essas adaptações de corridas no mesmo lugar são devidas à pandemia, isso acontecerá novamente no Grande Prêmio de Silverstone, em setembro.

Aqui, vou deixar a classificação final da prova:

final da prova fórmula 1
Classificação final da prova. | Foto: Reprodução.

______________________________
Por Leonardo Pignatari – Fala! PUC

Tags mais acessadas