Fala Aluno: como os professores podem melhorar aulas online na perspectiva dos estudantes
Menu & Busca
Como melhorar a participação e desempenho das aulas online segundo a perspectiva dos alunos

Como melhorar a participação e desempenho das aulas online segundo a perspectiva dos alunos

Home > Notícias > Urbano > Como melhorar a participação e desempenho das aulas online segundo a perspectiva dos alunos

Com a pandemia causada pelo novo coronavírus, muitas áreas foram afetadas e precisaram se reinventar dentro do cenário atual e um dos setores que mais foram afetados em decorrência do isolamento social foi a educação, fazendo com que docentes precisassem se adaptar às aulas online.

Fazer com que os alunos tenham concentração nas aulas não é fácil e no modo remoto não seria diferente. Em casa, os estudantes encontram diversas distrações, o que desafia o professor a desenvolver aulas e métodos de ensino que prendam os alunos em seu conteúdo.

Por ser algo novo, o ensino a distância trouxe muitos desafios, não só para os alunos, mas também para os professores. Por isso, alguns alunos que têm vivenciado a experiência do EAD contaram um pouco sobre como tem sido.

A seguir, entenda a perspectiva dos alunos diante das aulas online e o que pode ser feito pelos professores para que a experiência seja melhorada.

aulas online
Alunos e docentes precisaram se adaptar às ferramentas online para seguirem com aulas durante a pandemia. | Foto: Freepik.

Entrevista com os alunos

Quando questionado sobre o que os professores poderiam fazer para melhorar a experiência do ensino à distância, o aluno Gabriel Nogueira Souza (17), disse que acredita que os professores poderiam ter dado mais assistência aos alunos e que muitos deixaram de ver as aulas e pararam de entregar lições porque não se sentiam compreendidos pelos docentes. 

“O desânimo bateu nos alunos e infelizmente afetou muita gente. Muitos professores entenderam que como estávamos em casa, nós vivíamos em torno de aulas e aprendizado, às vezes, sem nem pensar sobre o que se passava com os alunos”, completa.

Em aulas EAD, é de extrema importância que o professor instigue seus alunos e faça questionamentos durante a aula sobre o conteúdo apresentado, para que as aulas não sejam apenas para a exposição da matéria. 

Os alunos Marcelo Holanda Silva (22) e Fernanda Beserra (20) concordam que faltaram aulas mais dinâmicas, com bate-papos informais.

“Eu gosto bastante quando os professores disponibilizam uma pergunta para ser respondida através de um link e cada resposta dos alunos forma um conjunto de palavras; esse tipo de atividade faz com que todos os alunos queiram participar e ver suas respostas aparecendo junto das dos colegas e faz com que mais pessoas participem das discussões em aula”, diz Fernanda.

É comum que o desempenho acadêmico dos alunos tenha decaído, já que no método de educação a distância, o aluno depende de uma boa conexão de internet e um lugar tranquilo para colocar os estudos em prática. Além disso, em casa, a concentração se torna mais difícil. 

A estudante Amanda Marques (19) contou para nós que uma das suas maiores dificuldades foi associar a rotina em casa com pendências acadêmicas, pois os espaços que antes eram vistos como de descanso, se tornaram locais de estudo e jornadas de trabalho. 

Os alunos Guilherme Cristiano Ferreira de Araújo (20) e Nathalia de Fátima França (22) concordam que, muitas vezes, a forma como o professor passa o conteúdo no EAD torna a compreensão difícil, cansativa e entediante. 

Uma forma de vencer o tédio dos alunos durante as aulas é sempre inovar no material, sendo criativo e sempre incentivando a participação de todos que estão presentes.

Ferramentas utilizadas no EAD

Uma ferramenta muito utilizada pelos docentes para conseguirem seguir com as aulas é o Google Classroom, pois nele é possível anexar atividades no formato PDF, que ajudam a contextualizar a aula. 

No aplicativo também existem recursos que possibilitam a criação de perguntas que podem ser respondidas em tempo real, o que ajuda no engajamento da participação dos estudantes. Os professores e alunos podem encontrar o serviço tanto na web, como por aplicativo em celulares e tablets.

desempenho acadêmico dos alunos
Docentes precisaram utilizar aplicativos para conseguir recriar a sala de aula no modo virtual. | Foto: Freepik/DCStudio.

A educação do futuro

Diante dos novos costumes criados por conta da Covid-19, as aulas remotas podem se estender além da pandemia, fazendo com que sejam adotados novos métodos de educação para o futuro.

É possível que algumas escolas e faculdades decidam manter o modelo híbrido, fazendo com que as aulas a distância sejam complementares. 

Guilherme (20) nos contou que já está “calejado” com a prática do EAD, pois estuda sobre a área da tecnologia e o número de cursos online vem aumentando cada vez mais. 

As aulas online vieram para mostrar o quanto a tecnologia pode ser nossa amiga no dia a dia dos estudos e não só uma distração. Sem os métodos adotados pelos professores e os aplicativos que usamos para o ensino remoto, não conseguiríamos seguir com os conteúdos em tempos de isolamento social.

Conheça a InterEdTech

Gostou de entender a perspectiva dos alunos sobre aulas online? Agora, convidamos você a conhecer outras visões e a compartilhar as suas experiências na Comunidade Educação do Futuro. Leia, aprenda e contribua com o futuro da educação você também!

______________________
Por Caroline Devides – Fala! Universidade Metodista de São Paulo

Tags mais acessadas