Home / Colunas / Entenda a estratégia: Lula, Haddad e Manuela D’ Ávila

Entenda a estratégia: Lula, Haddad e Manuela D’ Ávila

Neste último domingo, dia 05/08, foi anunciada à vice-candidatura presidencial da chapa liderada por Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ex-Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Além disso, foi firmado um acordo com o PCdoB o qual permitiria a entrada da candidata Manuela D’ Ávila na chapa.

Assim, segundo nota oficial, “Haddad será o porta-voz de Lula até o trâmite final da homologação da candidatura Lula na Justiça Eleitoral”. Além desta divulgada, o Partido dos Trabalhadores afirmou que a ex-deputada e candidata Manuela D’ Ávila assumirá uma posição de vice na chapa, em uma coligação nacional com a chapa de Lula.

Com isso, é possível visualizar uma estratégia traçada da campanha de Lula como candidato à Presidência. Caminho pré-definido que dependerá da decisão da Justiça Eleitoral, com base na Lei da Ficha Limpa, se o ex-presidente, atualmente em custódia, poderá ou não disputar as eleições de 2018. Com isso, o acordo com o PCdoB deixa aparente que, caso a decisão seja negativa ao PT, Manuela D’ Ávila assumiria como vice da candidatura de Fernando Haddad.

Nomes políticos relativamente novos e que atraem o público jovem, Haddad e Manuela são a aliança mais inteligente para fugir da imagem de um partido que, atualmente, está manchado. Porém, o PT afirma que até as últimas circunstâncias estarão apoiando a candidatura de Lula.

Assim, a herança dos votos que Manuela e Lula trariam para uma eventual candidatura oficial de Fernando Haddad, faria com que a chapa não ficasse tão atrelada a imagem de um só partido e que conseguisse disputar de frente a corrida presidencial com Geraldo Alckmin e Jair Bolsonaro.

Atualmente, retirando o nome de Manuela da lista, existem quatro candidatos de peso pela esquerda ou centro esquerda. Guilherme Boulos, pelo PSOL, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, importante ressaltar que a sua pré candidata à vice é a líder indígena, Sônia Guajajara, são dois ativistas, relativamente jovens e representam as minorias. Ciro Gomes, do PDT, ex governador do Ceará, além de vários outros postos ocupados por ele, com maior tradição na política brasileira do que Boulos e também mais conhecido da população. E por fim, Lula, do PT, dispensando apresentação, mesmo detido na polícia federal em todos os cenários pesquisados ele vai para o segundo turno.

Há muitas eleições não vivemos um cenário político tão incerto, a pelo menos três eleições tínhamos uma visão de quem estaria no segundo turno e em algumas eleições sabíamos até quem ganharia, como ocorreu com o Lula no segundo mandato. Dias antes do ex presidente ser detido, ele levou Boulos e Manuela para de palanque levantando suas mãos enquanto discursava, em claro apoio político a ambos, Manuela já demonstrou que existe a possibilidade de retirar sua candidatura. Quem será o próximo, Boulos que em algumas pesquisas aparece com menos de 5% das intenções de voto, porém representa uma visão nova? Ou Lula, detido e sem certeza que poderá ser candidato ou assumir o cargo caso seja eleito? Será que haverá outra desistência em prol da união? Veremos nos próximos dias, de acordo com as decisões judiciais.

Confira também

Confira os famosos que usam VANS

Vans não é só um tênis, é estilo, é lifestyle e principalmente paixão pelo conforto. ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *