Estágio: Tudo o que você precisa saber sobre a experiência
Menu & Busca
Estágio: Tudo o que você precisa saber sobre a experiência

Estágio: Tudo o que você precisa saber sobre a experiência

Home > Notícias > Mercado > Estágio: Tudo o que você precisa saber sobre a experiência

De acordo com o MEC (Ministério da Educação), alguns cursos de graduação necessitam de um estágio obrigatório para que o aluno possa se graduar e obter o diploma. Por exemplo, os cursos de Licenciatura e Enfermagem, já que o estágio atesta a vivência prática do aprendizado. Assim, cada instituição delimita uma carga horária obrigatória de estágio para a aprovação no curso, seguindo as diretrizes do MEC. Mas o aluno também pode fazer um estágio não-obrigatório, se quiser ter essa experiência e ser remunerado. Você sabe para que serve o estágio e como fazê-lo? Siga a leitura para descobrir! 

estágio
O estágio para estudantes oferece vivência profissional. | Foto: Freepik. 

O que é estágio?

A Lei 11.788/08, também conhecida como Lei do Estágio, declara que o estágio faz parte do projeto pedagógico da educação superior, visando preparar os estudantes para a atividade profissional. Assim, o estágio obrigatório é uma atividade supervisionada por um professor, já que por ainda ser um estudante, o estagiário está em processo de aprendizado e desenvolvimento de suas habilidades. 

É importante ressaltar que a atividade não cria vínculo empregatício, portanto, não tem os direitos e deveres que constam na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), por exemplo. Dessa forma, os contratos podem variar, tendo duração média de seis meses a um ano. É possível renovar um contrato, mas ele não pode ultrapassar dois anos de duração.  

Diferenças entre estágio obrigatório e não-obrigatório

Como foi dito, o MEC estabelece diretrizes para que os graduandos de alguns cursos façam um estágio obrigatório para que possam se formar. No caso de Medicina, por exemplo, os estudantes devem fazer a residência médica para obter a especialização prática. Em geral, a atividade obrigatória depende do programa pedagógico do curso e da instituição que o estudante escolheu, sendo que até mesmo em cursos a distância é possível cobrar a obrigatoriedade do estágio. Nessa modalidade, é obrigatória a supervisão de um professor da instituição de ensino. 

Já o estágio não-obrigatório é feito por iniciativa do estudante, que deseja ganhar experiência e se preparar para o mercado de trabalho. Nessa modalidade, é obrigatória a remuneração pelo serviço do estagiário, condizente com as atividades que ele exerce. Assim, essa é uma boa opção para os estudantes que precisam arcar com os custos das mensalidades da faculdade ou universidade. Em contrapartida, a instituição de ensino não tem a obrigatoriedade de ajudar na divulgação das vagas, não há um professor supervisor e cabe ao aluno realizar o processo seletivo e ser aprovado. 

O que faz um estagiário?

Para ser um estagiário, primeiramente, é preciso estar devidamente matriculado em uma instituição de ensino. Logo, o estagiário irá desempenhar funções compatíveis com suas atividades acadêmicas. Por exemplo, um estudante de Publicidade e Propaganda pode estagiar em uma agência, auxiliando os gestores no processo criativo e na gestão de marcas. Já um estudante de Veterinária, por sua vez, pode estagiar em uma clínica, assistindo aos veterinários durante os atendimentos. 

Portanto, as atividades do estagiário serão definidas de acordo com o curso em que ele está matriculado. O estágio será realizado durante o período em que o estudante não estiver em aula, tendo duração média de 30 horas semanais, já que ele não pode atrapalhar as atividades escolares. 

Como conseguir um estágio?

No caso de estágio obrigatório, é dever da instituição de ensino identificar oportunidades para os estudantes, fazer seus cadastros, analisar e aprovar os contratos. Assim, muitas faculdades e universidades mantêm um site ou plataforma com diversas vagas voltadas para os cursos que elas oferecem. 

Além disso, existem vários sites que reúnem vagas de estágio, obrigatório e não-obrigatório, separadas por curso, cidade, carga horária, período e até ano de conclusão de curso. Outra opção é procurar vagas que combinem com seu perfil através do LinkedIn, uma rede social para criar conexões profissionais. 

Por isso, para conseguir uma boa vaga, é necessário manter o currículo sempre atualizado e incluir todas as atividades que o estudante já realizou, como trabalho voluntário, iniciação científica, cursos de línguas estrangeiras, intercâmbio e outras. 

Benefícios de fazer um estágio

O principal intuito do estágio é fornecer um aprendizado e uma vivência profissional para o estagiário. Por isso, é interessante que o estudante experimente estágios nas diversas áreas disponíveis para seu curso, com o intuito de descobrir com qual ele mais se identifica. Assim, um estudante de Jornalismo, por exemplo, pode estagiar nas áreas de redação, assessoria de imprensa, produção de conteúdo, e até trabalhar com mídias digitais, para descobrir qual é a área em que ele melhor atua, podendo fazer uma especialização no futuro.

O estágio também é uma excelente oportunidade de melhorar o currículo e desenvolver um networking, ou seja, uma rede de contatos em sua área profissional. Outro benefício é que o estagiário também pode receber uma bolsa estágio, com valor a ser definido pelo contratante, ou outra forma de benefício, como auxílio-transporte, vale-refeição, cesta básica. No entanto, esses benefícios são facultativos quando o estágio é obrigatório. Também, quando o contrato de estágio tem duração igual ou superior a um ano, o estagiário tem direito, por lei, a férias de 30 dias. 

É possível ocorrer de que, quando o estagiário desempenha um bom trabalho, sendo prestativo e interessado, surja a oportunidade de efetivação. Por isso, encare o estágio como uma disciplina extra de seu curso, com dedicação e proatividade. 

Estágio além do ensino superior

Para além das faculdades e universidades, também é possível realizar um estágio cursando o ensino médio, e até durante os anos finais do ensino fundamental. Evidentemente, nesses casos, a carga horária é reduzida para, em média, 20 horas semanais, e as atividades desempenhadas são condizentes com a escolarização do estudante. 

Por isso, agora que você sabe o que é estágio, se surgiu o interesse em realizá-lo, converse com a coordenação de sua instituição de ensino e descubra as melhores oportunidades para sua carreira. 

_____________________________________
Por Caroline Piovani – Redação Fala!

Tags mais acessadas