Entenda por que Fall Guys é tão viciante
Menu & Busca
Entenda por que Fall Guys é tão viciante

Entenda por que Fall Guys é tão viciante

Home > Entretenimento > Geek > Entenda por que Fall Guys é tão viciante

Imagine-se numa sala virtual, com 59 competidores além de você disputando, simultaneamente, uma série de desafios e obstáculos para que, ao final, só um, apenas um jogador saia de lá vencedor. Essa foi a proposta do novo jogo desenvolvido pela empresa Mediatonic. Fall Guys foi lançado dia 4 de agosto para Microsoft Windows e para Playstation 4 e dentro das primeiras 24 horas em que o jogo estava disponível nas lojas virtuais, obteve-se um total de mais de 1 milhão e meio de downloads. Ainda contando pelo fato de que nos primeiros dias foi anunciado que o jogo estaria gratuito para os que possuíssem a assinatura da PS Plus.

Fall Guys
Entenda por que Fall Guys é tão viciante. | Foto: Reprodução.

Fall Guys

Para quem não conhece ou nunca ouviu falar do game, vou resumi-lo: Aqueles que assistem à televisão aberta vão se lembrar das gincanas do Silvio Santos ou do Faustão. Então, é basicamente isso que acontece só que, ao invés de pessoas, são pequenos bonecos no formato de um feijão colorido, você é um deles.

Não se sabe qual gincana será escolhida. A cada rodada há um sorteio e as fases vão ficando mais difíceis e menos pessoas ficam na disputa, até que tem-se a grande final, em média, ficam umas 8 pessoas, mas pode ter um pouco mais ou um pouco menos.

Uma diferença em comparação com as gincanas televisivas é que o jogo possui fases em que as pessoas são divididas em equipes e, nesse momento, é exigido não só o espírito de trabalho em grupo, mas também uma certa estratégia de prejudicar uma equipe, pois a lógica é eliminar o pior time e não classificar o melhor, descontando a fase do futebol, que são apenas dois times. Apesar de ser um pouco antidesportivo essa tática, dependendo da fase vale tanto a pena atrapalhar os adversário quanto colaborar com os seus.

Isso, aliás, traz um aspecto que responde à pergunta inicial do texto – há um certo sadismo envolvido, não só em assistir aos outros participantes perdendo, mas também em contribuir com sua derrota. Há uma fase em específico que vale destaque – que inclusive é a minha favorita – chama-se Escalada Suja. Ela é interessante por vários fatores: exige dos jogadores muita agilidade e precisão nos movimentos e não admite muitos erros, não à toa é o modo mais difícil. E digo isto com fatos : é a fase que mais elimina jogadores de uma só vez.

Há uma parte da Escalada que acontece algo que irrita muitos jogadores enquanto apenas um se diverte, vou tentar ilustrar abaixo, mas a ideia é passar por tubos de borracha que servem como pontes, porém, nem todo mundo quer simplesmente atravessar, há jogadores, inclusive um colega meu, que ficam parados no meio do tubo, obstruindo a passagem de qualquer um que tente atravessá-lo, a fase já é difícil por si só e quando caímos, por isso, então, dá uma certa raiva.

Normalmente, quando ela é sorteada, tem-se, em média, 30 participantes e quando se classificam mais de 10 pessoas, é caso raro. Em quase 100% dos casos, após a Escalada Suja joga-se a grande final.

Além dessa questão de instigar a competitividade e a ambição de ganhar, há aspectos técnicos que agregaram positivamente para o sucesso do game. A jogabilidade é muito simples, poucos comandos, fácil de aprender. O gráfico é interessante, os cenários são bem montados, muito coloridos e lúdicos, o que explica os adeptos infantis que o jogo também possui. Tem ainda a possibilidade de obter equipamentos de personalização dos feijões, que podem ser comprados com as moedas do próprio jogo ou por conquistas de nível -, mas que não influenciam em nada nas habilidades.

Assim como Fortnite, Fall Guys comprova que o formato ”Battle Royale” ainda é uma tendência entre os jogadores. E, para quem curte essa adrenalina misturada com tensão e humor, recomendo, sem pestanejar, que se aventure pelas gincanas coloridas. Mas cuidado! Enquanto sua coroa não for conquistada, sempre vai dar tempo de mais uma partida.

____________________________
Por Pedro Tavares – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas