Entenda como o estresse pode impactar o seu cabelo
Menu & Busca
Entenda como o estresse pode impactar o seu cabelo

Entenda como o estresse pode impactar o seu cabelo

Home > Lifestyle > Saúde > Entenda como o estresse pode impactar o seu cabelo

O estresse é capaz de afetar sua vida de diversas maneiras. Uma delas é atingir a sua estrutura capilar. Isso porque a produção de hormônios está diretamente ligada à saúde dos fios, sabia?

É importante estar atento a situações que prejudicam seu estado emocional e podem levar à queda de cabelo. Problemas nos relacionamentos, prazos justos de entrega de trabalhos ou, no caso das mulheres, a TPM são alguns exemplos. Continue lendo, para saber mais sobre como o estresse impacta o seu cabelo.

Estresse e cabelo: qual a relação?

Hormônios

Quando você fica estressado, há um aumento na quantidade de hormônios, como a adrenalina, norepinefrina, testosterona e o cortisol, este produzido pelas glândulas suprarrenais (acima dos rins).

Em excesso, esse hormônio altera o ciclo natural do seu fio de cabelo. Na quantidade normal, porém, é importante ressaltar que o cortisol ajuda na imunidade do indivíduo. Ele também equilibra o nível de açúcar no sangue e a pressão arterial.

O estresse é uma resposta do organismo a estímulos (físicos ou emocionais) considerados uma ameaça. Assim, o sistema nervoso envia sinais químicos, que são liberados na raiz do cabelo. É o sistema nervoso simpático que emite uma resposta a um perigo ou dor.

Estresse: consequências para o cabelo

estresse
Veja as consequências do estresse para o seu cabelo. | Foto: Freepik.

Uma vez que a “superprodução” de hormônios modifica os folículos capilares, eles impõem, acentuada e precocemente, que estes entrem na fase telógena (fase de queda). No entanto, o cabelo não cai, necessariamente, da noite para o dia. 

1) Queda de cabelo

Eflúvio Telógeno

No quadro de eflúvio telógeno, os fios geralmente do topo da cabeça ficam temporariamente quebradiços. Essa situação é caracterizada por um efeito dominó: aumento de cortisol, maior produção de óleo, entupimento dos poros e obstrução dos folículos capilares.

A queda pode se dar até três meses depois de um trauma/evento estressante pelo qual você tenha passado.

Alopecia Areata

Causa perda de cabelo em qualquer parte do corpo, como na cabeça e na barba, na forma de falhas circulares. A genética é um dos fatores que podem contribuir para esse cenário. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, 5% dos pacientes perdem todos os pelos do corpo. Mas os fios voltam a crescer, à medida em que a doença não destrói os folículos, apenas os deixa inativos. Clique aqui e saiba mais. 

Tricotilomania

Condição em que a pessoa, sob estado emocional abalado, arranca fios de cabelo ou pelos (sobrancelha, barba).

2) Ressecamento do couro cabeludo

Outro efeito da “superprodução” de hormônios, incentivada pelo estresse, é o ressecamento da estrutura capilar e uma menor irrigação (chegada de sangue) no couro cabeludo. O quadro pode causar, ainda, vermelhidão, coceira e descamação no local.

Como uma reação em cadeia, a chegada de oxigênio, nutrientes e vitaminas, ao folículo (onde nasce o fio de cabelo) fica comprometida.

3) Cabelo branco

O estresse impede a produção de melanócitos. Estes são responsáveis pela melanina, que dá pigmento à nossa pele, olhos e cabelo. Bom lembrar que quando os fios ficam brancos, não há volta à cor original.

Estresse: o que fazer em caso de queda de cabelo?

Se você apresentar algum dos sintomas abordados neste artigo, procure um médico. Não faça tratamentos caseiros. Vá a um profissional capacitado para ter um diagnóstico do problema e receber acompanhamento de quem estudou para isso.

_____________________________
Por Ana Paula Jaume – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas