'Emily in Paris': 5 ensinamentos da série para não esquecer
Menu & Busca
‘Emily in Paris’: 5 ensinamentos da série para não esquecer

‘Emily in Paris’: 5 ensinamentos da série para não esquecer

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > ‘Emily in Paris’: 5 ensinamentos da série para não esquecer

“Falem bem ou falem mal, mas falem de mim”. A frase da Mc Melody resume muito bem o momento da série que, apesar de bastante criticada por trazer diversos clichês românticos à tona, se mantém no top 10 da Netflix. Muito disso porque, diferente do que a maioria pensa, Emily in Paris não é só romance e croissant.

Emily in Paris
Emily in Paris não é só romance e croissant. | Foto: Reprodução/Netflix. 

A série gira em torno da vida de Emily Cooper que aceita passar um ano trabalhando em Paris, mesmo sem saber falar nada em francês, e com quase nenhum conhecimento da cultura parisiense. É verdade que a comédia dramática traz muitos clichês à tona. Mas, apesar disso, é possível tirar ótimos ensinamentos dos dez episódios, principalmente no que se refere à marketing, social media e visão de negócio.

Por isso, veja 5 ensinamentos da série Emily in Paris que não devem ser esquecidos.

Emily in Paris: ensinamentos da série para não esquecer

1- Aproveitar as oportunidades

Este é um ensinamento passado durante toda a série. A primeira oportunidade que Emily aproveita é o emprego em Paris. E essa não é a única vez que a protagonista mostra que é boa em agarrar as chances. A espontaneidade é, com certeza, um de seus pontos mais fortes. 

Sua conta no Instagram é um exemplo disso. Cooper alterou seu user de “@emilycooper” para “@emilyinparis”, assim que chegou em sua nova casa. A protagonista conseguiu alcançar milhares de seguidores no decorrer dos episódios, apenas compartilhando fotos espontâneas, mostrando sua visão da cidade.

Também, muitas vezes durante a série, a inspiração surge em um instante e ela está sempre pronta para aproveitar. Como aconteceu para a promoção do vestido de Pierre Cadault, que, após uma confusão com a modelo, acabou no chão junto com cigarros, bebidas, sapatos e outras coisas espalhadas. Emily viu ali a chance de promover a marca e torná-la sexy novamente. Então, pegou o celular, tirou uma foto e postou no Instagram. Não é que deu certo?

emily in paris netflix
Aproveitar as oportunidades é uma virtude de Emily. | Foto: Reprodução/Netflix.

2- Ser o que somos é essencial

Por estar em um ambiente completamente diferente do seu habitual, Emily se sente bastante deslocada. Mas, apesar de sofrer mudanças naturais em sua personalidade no decorrer da série, a estadunidense mantém sua essência e, o mais importante, a originalidade em seu trabalho.

E não é só a protagonista que ensina isso. Sua amiga, Mindy Chen, que fugiu da China após passar um vexame enquanto cantava em um programa de calouros, venceu seu medo e cantou para uma plateia cheia de gente. Após isso, conseguiu um emprego como cantora. Ou seja, não importa o quanto ela tentou fugir do que era, eventualmente, aquilo acabou encontrando-a.

netflix
Mindy nos mostrou que não podemos fugir do que somos. | Foto: Reprodução/Netflix.

3- Inspirar-se na vida nunca é demais

Champère. Em determinado momento da série, Cooper é convidada por Camille, uma amiga, para promover a adega de sua família. A mãe da menina reluta um pouco, por não querer perder a tradição e distorcer o nome da franquia, mas Emily logo sugere a criação de uma nova marca, exclusiva para a venda de spray de champagne, chamada “Champère”.

Quer saber como surgiu a ideia? Foi durante a despedida de solteiro de uma amiga de Mindy, enquanto Emily observava as meninas se divertirem com a bebida sendo espalhada para todos os lados. De início, ela estranhou, mas nada a impediu de se inspirar para criar mais uma estratégia incrível, a fim de promover o produto nas redes sociais.

séries netflix
A série mostra que as inspirações estão em todos os lugares. | Foto: Reprodução/Netflix.

4- Amigos e aliados, por favor

Apesar de estar na França e a série retratar franceses extremamente antipáticos, Emily consegue ser bastante cativante, conquistando amigos e aliados no decorrer da história. Até seus colegas de trabalho que pareciam odiá-la no início, terminam a temporada em uma relação amigável com a personagem.

Um bom exemplo de como amigos aliados podem ajudar na carreira é quando ela consegue, através de Camille, uma nova conta para administrar.

romances na netflix
Amigos e aliados nunca são demais. | Foto: Reprodução/Netflix.

5- Trabalhar para viver, não viver para trabalhar

“E acho que os americanos não acertaram no equilíbrio. Vivem para trabalhar. Trabalhamos para viver. É bom ganhar dinheiro. Mas, para vocês, o que é sucesso, para mim, é castigo”. Esta é a resposta de Luc, colega de trabalho da protagonista, após ela afirmar para ele que tudo na vida é equilíbrio.

Esse é mais um ensinamento dos franceses do que da série em si, mas que ela fez questão de trazer à tona, não somente na frase dita por Luc, mas por meio do comportamento parisiense retratado durante toda a temporada. Como o fato do expediente se iniciar às 10h30 ao invés das 8h30. Além de eles priorizarem os momentos de lazer.

emily in paris ensinamentos
“Vivem para trabalhar. Trabalhamos para viver”. | Foto: Reprodução/Netflix.

A verdade é que Emily in Paris é muito mais do que um romance clichê para assistir no domingo à noite. A série, apesar de também ser bastante criticada pelos estereótipos franceses, se apreciada deixando um pouco o drama adolescente de lado, pode trazer diversos ensinamentos. E, quem sabe, apresentar uma nova visão de carreira, até mesmo de vida, para seu público atento.

_____________________________________
Por Bianca Sousa – Fala! Faculdade Paulista de Comunicação

Tags mais acessadas