Home / Colunas / Cinema / Resenha: Homem Formiga e a Vespa

Resenha: Homem Formiga e a Vespa

Por Vinicius Santos – Fala!Cásper

 

Depois de Pantera Negra e Vingadores Guerra Infinita, chega aos cinemas Homem Formiga e a Vespa para fechar os lançamentos da Marvel Studios este ano. Após dois filmes muito impactantes, este filme propõe-se ser mais leve, como o primeiro filme foi. O enredo começa dois anos após os eventos de Capitão América: Guerra Civil. Scott Lang (Paul Rudd) está em prisão domiciliar à poucos dias de conseguir sua condicional, porém Hank Pym (Michael Douglas) e Hope van Dyne (Evangeline Lilly) precisam da ajuda dele para resgatar Janet van Dyne (Michelle Pfeiffer), a esposa de Hank que está presa no mundo subatômico e, enquanto tentam realizar o resgate, eles têm que enfrentar a vilã Fantasma (Hannah John-Kamen) que quer usar a tecnologia de Hank para benefício próprio e o contrabandista Sonny Burch (Walton Goggins) que quer vender a tecnologia de Hank.

Seguindo a linha do primeiro filme, a comédia predomina. As piadas do filme são boas, mesmo com as repetições de algumas do primeiro filme – principalmente as que envolvem um amigo de um amigo – , elas encaixam no enredo e não comprometem a história, sendo usadas em momentos oportunos.

O CG do filme está muito bom, destaque para as cenas de rejuvenescimento para os personagens mais velhos. Mesmo que essas cenas não sejam tão longas, estão bem feitas.

A química entre os atores melhorou em relação ao primeiro filme. O romance entre Hope e Scott é algo tratado com mais humor, sem cair no clichê de filmes de romance. Inclusive Hope foge completamente do estereótipo de “donzela em perigo”, sendo protagonista de uma das melhores sequências de ação do filme.  A vilã principal do filme também é muito bem interpretada, a atriz consegue entregar uma boa personagem, que não cai no espectro (perdão pela piada) de vilã comum que quer dominar o mundo. Os objetivos dela são mais pessoais, puxando mais para o lado de vilões ao estilo de Killmonger, sendo possível questionar se ela realmente é uma vilã por completo.  Já o vilão “secundário” Sonny Burch, o contrabandista que quer lucrar a qualquer custo, não foge muito do esperado, servindo de escada para algumas piadas envolvendo o personagem de Michel Peña. Os veteranos Michael Douglas, Michelle Pfeiffer (mesmo não tendo muito tempo de tela) e Laurence Fishburne entregam bons personagens dando um toque positivo a mais para o filme.

Como já é costume nos filmes da Marvel, o filme possui duas cenas pós crédito e uma delas está diretamente relacionada à Guerra Infinita, então vale a pena ficar mais algum tempo no cinema para conferir. Mesmo não tendo o mesmo impacto que os outros filmes da Marvel lançados esse ano (até porque essa não era a proposta dele) Homem Formiga e a Vespa é um divertido filme de aventura, e é uma boa diversão para o fim de semana.

Confira também

Reciclagem transforma 35 buticas em uma folha A4

Por Sarah Américo – Fala!Anhembi   O cigarro é um dos vícios comuns entre os ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *