Crítica - Evelyn Hugo: 7 maridos e quantos amores?
Menu & Busca
Crítica – Evelyn Hugo: 7 maridos e quantos amores?

Crítica – Evelyn Hugo: 7 maridos e quantos amores?

Home > Entretenimento > Cultura > Crítica – Evelyn Hugo: 7 maridos e quantos amores?

O que é o amor? Um sentimento? A imaginação? Uma reação química? São tantas as opções que fica difícil definir o que essa palavra realmente significa. Ainda mais quando se tem uma lista com 7 casamentos falidos, definir o amor acaba sendo complexo demais. É este o tema abordado pelo livro Os Sete Maridos de Evelyn Hugo, da autora Taylor Jenkins Reid.

'Os Sete Maridos de Evelyn Hugo' fala sobre amores, casamentos e muito mais.
‘Os Sete Maridos de Evelyn Hugo’ fala sobre amores, casamentos e muito mais. | Foto: Reprodução.

Análise crítica de Os Sete Maridos de Evelyn Hugo

Em uma biografia, escrita pela autora Taylor Jenkins Reid, sobre a fictícia estrela de Hollywood Evelyn Hugo, esse assunto é muito detalhado e surpreendente. Apesar de sua enorme fama casamenteira, poucos foram os homens com quem Hugo realmente se casou por amor.

A atriz passou por relacionamentos abusivos, objetificação, interesses pessoais e muitas outras aventuras nem tão amorosas, para, então, se dar conta do que realmente era amar e ser amada.

Está parecendo fácil né? Pois não pense isso nem por um segundo sequer. Toda a história de Evelyn tem um por trás dos panos bem escondido e com sua vida amorosa não foi diferente.

 P.S: Talvez seu grande amor nem esteja na lista dos 7 casamentos.

Evelyn cresceu sem a mãe, com um pai alcoólatra e abusivo, sem perspectiva alguma de vida. Foi contra a maré e buscou realizar seus sonhos, mesmo que para isso precisasse mudar muitas coisas em si mesma. E assim, ocorreu seu primeiro casamento, puramente por interesse em crescer na vida.

A atriz era inteligente, sagaz e sabia o que fazer, como fazer e quando fazer. O livro não trata somente desses namoros e casamentos que passaram por sua vida, também conta como era Hollywood fora das câmeras (confesso que essa me pegou desprevenida, me fez parar e refletir mais sobre tudo o que vejo e acredito). Além disso, traz diversas lições de vida.

Durante a leitura, precisei parar várias vezes de ler para poder chorar um pouco e repensar minhas atitudes. Evelyn é tão empoderada, forte e sábia que me fez querer ser um pouquinho mais como ela. Até mesmo seus erros, que não foram poucos, me fizeram ver que nem tudo é perfeito, mas que temos o poder de escolher qual a melhor versão de nós que podemos ser para superar cada um desses erros.

Não me arrependo das mentiras que contei, ou de ter magoado as pessoas. Aceito o fato de que às vezes fazer a coisa certa obriga a gente a pegar pesado. E tenho compaixão por mim mesma. E acredito em mim. 

Evelyn Hugo

___________________________________________________

Por Julia Adefonso – Fala! Cásper

Tags mais acessadas