Conheça cinco curiosidades sobre as Olimpíadas de Tóquio
Menu & Busca
Conheça cinco curiosidades sobre as Olimpíadas de Tóquio

Conheça cinco curiosidades sobre as Olimpíadas de Tóquio

Home > Notícias > Esporte > Conheça cinco curiosidades sobre as Olimpíadas de Tóquio

As Olimpíadas de Tóquio estão chegando. Assim, confira cinco curiosidades sobre os jogos a seguir

Curiosidades sobre as Olimpíadas de Tóquio

1. Primeira olimpíada a ser adiada na história dos jogos

Todos acompanhamos a polêmica em torno da realização dessa edição dos jogos olímpicos, mas, talvez, você não saiba que essa é uma decisão inédita do Comitê Olímpico Internacional. Essa é a primeira vez em que os jogos são adiados desde a sua criação, e a primeira vez, em tempos de paz, que a não realização é discutida pelo COI.

As Olímpiadas, originalmente criadas para que as nações pudessem disputar suas questões por outro meio além da guerra, já foram canceladas 3 vezes anteriormente, nos anos de 1916, 1940 e 1944. Em todas as ocasiões, a realização do evento foi impedida devido às guerras mundiais. Sendo assim, esta já é uma edição extraordinária dos jogos antes mesmo de começar.

2. Esportes debutantes

Para a alegria dos que amam mandar um ollie e dos que se inspiram em Gabriel Medina, Tóquio trará a estreia do skate e surfe nas competições. As provas de skateboard serão realizadas nas modalidades street e park, enquanto o surfe ocorrerá apenas na modalidade shortboard.

O Brasil apresentará em suas seleções alguns dos atletas preferidos das comunidades internacionais destes esportes. Como Letícia Bufoni e Pâmela Rosa, no skate, e Gabriel Medina e Adriano de Souza, no surfe.

olimpíadas
Letícia Bufoni participará das Olimpíadas de Tóquio. | Foto: Reprodução.

3. Retorno temporário do Baseball

Embora já seja considerado esporte olímpico há mais de 100 anos, foi somente em 1992, na edição sediada em Barcelona, que o Baseball deixou de aparecer apenas como esporte demonstração e entrou para as competições por medalha. A vida nesta categoria foi curta, sendo os jogos de 2008, em Beijing, os últimos a terem disputas do esporte antes de ser excluído do programa olímpico.  

Apesar dessa trajetória, a luta pela conquista de medalhas no Baseball voltará em 2021. O esporte é um dos favoritos do público nipônico e é esperado que sua transmissão seja uma das mais assistidas nas TVs do Japão. Cuba aparece como um forte concorrente nessa competição, sendo o país que mais acumula medalhas de ouro nessa categoria. 

4. A edição mais cara dos jogos de verão

 Não é nenhuma surpresa que hospedar os jogos olímpicos exija gastos astronômicos. Ocorre que, no caso de Tóquio, o adiamento e questões internas fizeram os gastos para a execução do evento saltarem dos 7.3 bilhões de dólares, estimados em 2013, para 15.4 bilhões, de acordo com o comitê local.

O COI, junto com o comitê organizador de Tóquio, está tentando ao máximo reduzir a necessidade de dinheiro público para cobrir esses gastos. O medo de desencorajar cidades a hospedarem as próximas edições é uma das principais causas desse esforço.

5. O tema é sustentabilidade

O Japão é o segundo país que mais produz plástico per capita, atrás apenas dos Estados Unidos, porém pretende fazer uma imensa campanha de reciclagem para a realização dos jogos. Não é à toa que a mensagem “pelas pessoas e pelo planeta” aparece no lema desta edição. 

Os órgãos organizadores japoneses pretendem mostrar reciclagem e sustentabilidade em todos os aspectos possíveis. As camas dos atletas, os pódios e até as medalhas serão todos feitos de materiais recicláveis. Além disso, a Toyota está colaborando para tornar a mobilidade em torno dos jogos sustentável com seu novo Acessível People Mover (APM), um veículo acessível e movido apenas por energia elétrica.

Toyota
Veículo acessível da marca. | Foto: Divulgação Toyota.

_______________________________
Por Bruno Penteado – Fala! Cásper

Tags mais acessadas